Uma avaliação do sistema de cotas raciais da Universidade de Brasília

Francisco Augusto da Costa Garcia, Girlene Ribeiro de Jesus

Resumo


O objetivo do presente trabalho é comparar o desempenho dos alunos cotistas e não cotistas ao longo do curso. Para tanto, analisaram-se os dados do Índice de Rendimento Acadêmico de nove cursos, tomando-os separadamente para cada semestre. Pudemos verificar que, em cinco dos nove cursos analisados, não foram observadas diferenças significativas entre as médias semestrais do Índice de Rendimento Acadêmico dos alunos cotistas e dos alunos do sistema universal 50% ou mais dos semestres. Sendo que três desses cursos, não há diferença significativa em nenhum dos semestres. Apenas o curso de Biologia apresentou diferença significativa em todos os semestres.  Além dos cursos de Engenharia, foi observado em outros cursos selecionados, vantagem do grupo de alunos do sistema universal sobre o de cotista pela concentração da presença de diferenças significativas entre as médias do Índice de Rendimento Acadêmico nos semestres da primeira metade do curso, indicando provável reflexo da falta de preparo para cursar certas disciplinas.


Palavras-chave


Sistema de cotas; Ação afirmativa; Universidade de Brasília; Ensino Superior.

Texto completo:

PDF

Referências


BEZERRA, Teresa Olinda Caminha. A política de cotas em universidades e inclusão social: desempenho de alunos cotistas e sua aceitação no grupo academico. 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Universidad de la Empresa, Montevidéu, Uruguai, 2011.

BEZERRA, Teresa Olinda Caminha; GURGEL, Claudio. A política pública de cotas em universidades, desempenho acadêmico e inclusão social. Sustainable Business International Journal, n. 9, ago. 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2014.

BRASIL. Lei n. 12.711, de 29 de agosto de 2012, que dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: jun. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2011: resumo técnico. Brasília, DF: MEC, 2011. Disponível em: . Acesso em: 16 jan. 2013.

CARDOSO, Claudete Batista. Efeitos da política de cotas na Universidade de Brasília: uma análise do rendimento e da evasão. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2008.

CARVALHO, José Jorge de; SEGATO, Rita Laura. Plano de metas para a integração social, étnica e racial da Universidade de Brasília. UnB, Brasília, DF, 2002.

CUNHA, Eglaísa Micheline Pontes. Sistema universal e sistema de cotas para negros na Universidade de Brasília: um estudo de desempenho. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2006.

FRANCIS, Andrew M.; TANNURI-PIANTO, Maria Eduarda. The redistributive equity of affirmative action: exploring the role of race, socioeconomic status, and gender in college admissions. Economics of Education Review, v. 31, p. 45-55, 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2014.

RIO DE JANEIRO (Estado). Lei n. 3.524, de 28 de dezembro de 2000, que dispõe sobre os critérios de seleção e admissão de estudantes da rede pública estadual de ensino em universidades públicas estaduais e dá outras providencias. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. de 2014.

RIO DE JANEIRO (Estado). Lei n. 3.708, de 11 de setembro de 2001, que institui cota de até 40% (quarenta por cento) para as populações negra e parda no acesso à universidade do estado do Rio de Janeiro e à Universidade Estadual do Norte Fluminense, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2014.

RIO DE JANEIRO (Estado). Lei n. 5.151, de 11 de setembro de 2001, que institui nova disciplina sobre o sistema de cotas para ingresso nas universidades publicas estaduais e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2014.

VELLOSO, Jacques. Cotistas e não-cotistas: rendimento de alunos da Universi- dade de Brasília. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 137, maio/ago. 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2014.

VELLOSO, Jacques; CARDOSO, Claudete Batista. Um quinquênio de cotas: as chances de ingresso de negros na Universidade de Brasília. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, DF, v. 92, n. 231, p. 221-245, maio/ago. 2011. Disponível em . Acesso em: 20 jun. 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.18222/eae266102773

Apontamentos

  • Não há apontamentos.