Connected to Nature: uma proposta de atividade avaliativa gamificada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v33.8171

Palavras-chave:

Gamificação , Avaliação da Aprendizagem , Ensino de Línguas

Resumo

Para acompanhar a revolução gerada pelas novas tecnologias, a aprendizagem-avaliação- -ensino precisa se adaptar aos usos e às necessidades emergentes. Esse contexto, aliado ao cenário pandêmico e à adoção do ensino remoto, permitiu-nos entrever diálogos entre conceitos da gamificação e da avaliação orientada para a aprendizagem de línguas. Este artigo objetiva identificar intersecções entre as teorias e ilustrá-las por meio de um projeto desenvolvido por alunos (adultos de nível pré-intermediário) de um instituto de idiomas, no segundo semestre de 2020. Como resultados, foram observados a motivação dos alunos e o desenvolvimento de competências linguísticas e socioemocionais e do letramento digital. A expectativa é chamar atenção para o uso combinado das teorias em questão na área de Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AYROSA, Pedro Paulo da Silva. Ensino remoto é EAD? In: VIRTUEL, 2020, Londrina, PR. Palestra [...]. Londrina, PR, jun. 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=kir5-SKcGjw. Acesso em: 17 jun. 2020.

BATISTA, Estogildo Gledson; MORAES, Isadora Teixeira. Avaliação orientada para a aprendizagem no ensino de línguas para crianças. Revelli: Revista de Educação, Linguagem e Literatura, Inhumas, GO, v. 12, p. 1-19, nov. 2020.

BOTHA, Adele; HERSELMAN, Marlien; FORD, Merryl. Gamification beyond badges. In: IST-AFRICA CONFERENCE, 2014, Mauritius. Proceedings [...]. Mauritius: IST-Africa, 2014. p. 1-10. Disponível em: https://ieeexplore.ieee.org/stamp/stamp.jsp?tp=&arnumber=6880651. Acesso em: 12 abr. 2019.

BUSARELLO, Raul Inácio. Gamification: princípios e estratégias. São Paulo: Pimenta Cultural, 2016.

CARLESS, David. Learning-oriented assessment: conceptual bases and practical implications. Innovations in Education and Teaching International, Hong Kong, v. 44, n. 1, p. 57-66, Feb. 2007.

DETERDING, Sebastian; DIXON, Dan; KHALED, Rilla; NACKE, Lennart. From game design elements to gamefulness: defining “gamification”. In: MINDTREK, 11., 2011, Tampere. Proceedings [...]. Tampere: MindTrek 11, 2011. p. 9-11. Disponível em: http://dl.acm.org/citation.cfm?id=2181040. Acesso em: 10 abr. 2019.

DODERO, Gabriella; GENNARI, Rosella; MELONIO, Alessandra; TORELLO, Santina. Towards tangible gamified co-design at school–two studies in primary schools. In: CHI PLAY, 2014, Toronto. Proceedings [...]. Toronto: Chi Play, 2014. p.77-86. Disponível em: https://dl.acm.org/ doi/10.1145/2658537.2658688. Acesso em: mar. 2022.

GARCIA, Adriana. Gamificação como prática pedagógica docente no processo ensino e aprendizagem na temática da inclusão social. 2015. 89 f. Dissertação (Mestrado em Ensino, Ciências e Novas Tecnologias) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2015. Disponível em: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/1666/1/LD_PPGEN_M_Garcia%2C%20Adriana_2015.pdf. Acesso em: 2 abr. 2019.

HAMP-LYONS, Liz. Language assessment literacy for language learning-oriented assessment. Papers in Language Testing and Assessment, v. 6, n. 1, p. 88-111, Dec. 2017.

HUANG, Wendy H.; SOMAN, Dilip. A practitioner’s guide to gamification of education. Toronto: Rotman School of Management, 2013. Disponível em: https://inside.rotman.utoronto.ca/behaviouraleconomicsinaction/files/2013/09/GuideGamificationEducationDec2013.pdf. Acesso em: 18 abr. 2019.

LIBERALI, Fernanda; MAGALHÃES, Maria Cecília C.; MEANEY, Maria Cristina; SANTIAGO, Camila; CANUTO, Maurício; SANTOS, Jessica A. A. Projeto DIGIT-M-ED Brasil: uma proposta de desencapsulação da aprendizagem escolar por meio dos multiletramentos. Revista Prolíngua, João Pessoa, v. 10, n. 3, p. 2-17, nov./dez. 2015.

LOUV, Richard. Estamos sofrendo o transtorno de déficit de natureza. [Entrevista concedida a Alexandre Mansur]. Época, jun. 2016. Disponível em: https://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/blog-do-planeta/noticia/2016/06/estamos-sofrendo-o-transtorno-de-deficit-de-natureza.html. Acesso em: 16 abr. 2019.

MURTA, Claudia R.; VALADARES, Marcus Guilherme P. F. Princípios de aprendizagem de jogos eletrônicos: gameficando a aula de línguas. Horizontes de Linguística Aplicada, Brasília, v. 12, n. 1, p. 41-61, jan./jul. 2013.

OLIVEIRA, Hudson V.; SOUZA, Francimeire S. Do conteúdo programático ao sistema de avaliação: reflexões educacionais em tempos de pandemia (Covid-19). Boletim de Conjuntura, Boa Vista, v. 2, n. 5, p. 15-24, 2020. Disponível em: https://revista.ufrr.br/boca/article/view/OliveiraSouza. Acesso em: 22 jun. 2020.

OXARART, Aimee; WEAVER, Jennifer; AL-BATAINEH, Adel; AL-BATAINEH, Mohamed. Game design principles and motivation. International Journal of Arts & Sciences, Cumberland, v. 7, n. 2, p. 347-359, 2014. Disponível em: https://search.proquest.com/openview/7233cd801c830897193b9143afc211dd/1?pq-origsite=gscholar&cbl=626342. Acesso em: 21 jan. 2021.

SCHLEMMER, Eliane. Games e gamificação: uma alternativa aos modelos de EaD. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, Madrid, v. 19, n. 2, 2016. Disponível em: http://revistas.uned.es/index.php/ried/article/view/15731/0. Acesso em: 18 abr. 2019.

VIANNA, Ysmar; VIANNA, Maurício; MEDINA, Bruno; TANAKA, Samara. Gamification: como reinventar empresas a partir de jogos. Rio de Janeiro: MJV Press, 2013.

Downloads

Publicado

11-03-2022

Como Citar

SAITO, L. M. .; BATISTA, E. G. Connected to Nature: uma proposta de atividade avaliativa gamificada. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 33, p. e08171, 2022. DOI: 10.18222/eae.v33.8171. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/eae/article/view/8171. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos