Planejamento da avaliação institucional na educação infantil: movimentos participativos

Maria Nilceia de Andrade Vieira, Valdete Côco

Resumo


No contexto de políticas avaliativas, este artigo aborda o movimento de planejamento e elaboração de instrumento de avaliação institucional realizado com a participação de docentes atuantes na educação infantil de um município do Espírito Santo. Com ancoragem em referenciais teórico-metodológicos bakhtinianos, a pesquisa, de abordagem qualitativa e de caráter exploratório, desenvolveu procedimentos de análise documental e realização de entrevistas. Os resultados evidenciam que a etapa de planejamento com elaboração de um instrumento próprio é primordial para o encadeamento das demais etapas relacionadas à avaliação institucional. Conclui-se que, embora permaneçam desafios quanto às condições de participação de todos os envolvidos, a perspectiva de trabalho coletivo na preparação dessa ação avaliativa constitui um importante movimento de formação para os participantes.

Palavras-chave: Educação Infantil, Avaliação Institucional, Formação Continuada, Participação do Professor.

  

Planificación de la evaluación institucional en la educación infantil: movimentos participativos 

En el contexto de políticas evaluativas, este artículo aborda el movimiento de planificación y elaboración de un instrumento de evaluación institucional realizado con la participación de docentes actuantes en la educación infantil de un municipio del Estado de Espírito Santo. Con anclaje en referentes teórico-metodológicos bakhtinianos, la investigación, de abordaje cualitativo y carácter exploratorio, desarrolló procedimientos de análisis documental y realización de entrevistas. Los resultados evidencian que la etapa de planificación con elaboración de un instrumento propio es primordial para el encadenamiento de las demás etapas relacionadas con la evaluación institucional. Se concluye que, aunque permanecen desafíos relacionados con las condiciones de participación de todos los involucrados, la perspectiva de trabajo colectivo en la preparación de esa acción de evaluación es un importante movimiento de formación para los participantes. 

Palabras clave: Educación Infantil, Evaluación Institucional, Formación Continuada, Participación del Profesor.


Planning for institutional evaluation in early childhood education: participatory movements

In the context of assessment policies, the present article approaches the planning and development of an instrument of institutional evaluation, carried out with the participation of teachers working in early childhood education, in a municipality of the state of Espírito Santo. Anchored in Bakhtinian theoretical-methodological references, the present study, following a qualitative and exploratory methodology, developed procedures and interviews for document analysis. The results show that the planning stage of the development of an instrument is essential for linking the other stages related to institutional evaluation. It is concluded that, although challenges remain regarding the conditions of participation of all involved, the perspective of a collective work in the preparation of this assessment action constitutes important training for the participants. 

Keywords: Early Child Education, Institutional Evaluation, Continuing Education, Teacher Participation.


Palavras-chave


Educação Infantil, Avaliação Institucional, Formação Continuada, Participação do Professor

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico da linguagem. Tradução de Michel Lhud e Yara Frateschi Vieira. 13. ed. São Paulo: Hucitec, 2009.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BALL, Stephen Joseph. Entrevista com Stephen Joseph Ball: um diálogo sobre justiça social, pesquisa e política educacional. [Entrevista cedida a] Jefferson Mainardes e Maria Inês Marcondes. Educação e Sociedade, Campinas, SP, v. 30, n. 106, p. 303-318, jan./abr. 2009.

BALL, Stephen Joseph. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação.

Currículo sem Fronteiras, Porto Alegre, v. 1, n. 2, p. 99-116, jul./dez. 2001. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol1iss2articles/ball.pdf. Acesso em: 23 ago. 2014.

BONDIOLI, Anna. Construir compartilhando a qualidade: a contribuição das partes interessadas. In: BONDIOLI, Anna; SÁVIO, Donatella (org.). Participação e qualidade em educação da infância: percursos de compartilhamento reflexivo em contextos educativos. Tradução de Luiz Ernani Fritoli. Curitiba: Ed. UFPR, 2013. p. 25-49.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição [da] República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente. Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 1 set. 2019.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Fixa as diretrizes e bases da educação nacional.

Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: portal.mec. gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf. Acesso em: 16 jul. 2013.

BRASIL. Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil. Brasília: MEC/SEB, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Educinf/eduinfparqualvol1.pdf. Acesso em: 1 set. 2019.

BRASIL. Lei n. 11.494, de 20 de junho de 2007. Dispõe sobre o Fundo de Manutenção e

Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 14 nov. 2007.

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11494.htm. Acesso em: 19 out. 2012.

BRASIL. Resolução n. 5, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, 2009a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/ rceb005_09.pdf. Acesso em: 1 set. 2019.

BRASIL. Indicadores da qualidade na educação infantil. Brasília: MEC/SEB, 2009b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/indic_qualit_educ_infantil.pdf. Acesso em: 1 set. 2019.

BRASIL. Monitoramento do uso dos indicadores da qualidade na educação infantil. Brasília: MEC/SEB, 2011. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_ docman&view=download&alias=13119-relatorio-versao-internet-final-pdf-pdf&category_ slug=maio-2013-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 1 set. 2019.

BRASIL. Educação infantil: subsídios para construção de uma sistemática de avaliação.

Brasília: MEC/SEB, 2012. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_ docman&view=download&alias=11990-educacao-infantil-sitematica-avaliacao-pdf&category_ slug=novembro-2012-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 1. set. 2019.

CAMPOS, Maria Malta et al. A qualidade da educação infantil: um estudo em seis capitais brasileiras. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 142, jan./abr. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v41n142/v41n142a03.pdf. Acesso em: 12 fev. 2013.

CÔCO, Valdete. A configuração do trabalho docente na educação infantil. In: CONGRESSO IBEROLUSO BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, 6., 2010, Elvas, Portugal. Anais [...] s.l.: Anpae, 2010. Disponível em: http://www.anpae.org.br/iberolusobrasileiro2010/ cdrom/118.pdf. Acesso em: 17 nov. 2013.

CÔCO, Valdete; VIEIRA, Maria Nilceia de Andrade. Contextos e práticas de avaliação na educação infantil. Revista Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, SP, v. 25, n. 3,

p. 36-55, set./dez. 2014. Disponível em: http://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/ viewFile/3087/2705. Acesso em: 19 jan. 2015.

COUTINHO, Ângela Scalabrin; MORO, Catarina. Educação infantil no cenário brasileiro pós golpe parlamentar: políticas públicas e avaliação. Revista Zero a Seis, Florianópolis, v. 19, n. 36, p. 349-360, jul./dez. 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/ view/1980-4512.2017v19n36p349/35623. Acesso em: 22 abr. 2018.

FREITAS, Luiz Carlos et al. Avaliação educacional: caminhando pela contramão. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação e Sociedade, Campinas, RJ, v. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006.

MORO, Catarina de Souza; SOUZA, Gizele de. Produção acadêmica brasileira sobre avaliação em educação infantil: primeiras aproximações. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 25,

n. 58, p. 100-125, maio/ago. 2014. Disponível em: http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/eae/ arquivos/1928/1928.pdf. Acesso em: 24 fev. 2015.

MOVIMENTO INTERFÓRUNS DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO BRASIL – MIEIB. Manifesto do MIEIB em defesa da educação infantil. Campo Grande, 2011. Disponível em: http://www. observatoriodaeducacao.org.br/images/pdfs/manisfestomieib.pdf. Acesso em: 15 fev. 2015.

NEVES, Vanessa Ferraz Almeida; MORO, Catarina de Souza. Avaliação na educação infantil: um debate necessário. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 24, n. 55, p. 272-302, maio/ ago. 2013. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/2727/2680. Acesso em: 15 out. 2013.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. Regulação educativa na América Latina: repercussões sobre a identidade dos trabalhos docentes. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 44, p. 209-227, dez. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edur/n44/a11n44.pdf. Acesso em: 12 jul. 2013.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. As políticas de formação e a crise da profissionalização docente: por onde passa a valorização? Revista Educação em Questão, Natal, v. 46, n. 32, p. 51-74, maio/ago. 2013.

Disponível em: http://www.revistaeduquestao.educ.ufrn.br/pdfs/v46n32.pdf. Acesso em: 12 jan. 2014.

PAULINO, Verônica Belfi Roncetti; CÔCO, Valdete. Políticas públicas educacionais: vozes que emergem no trabalho docente na educação infantil. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 24, n. 92, p. 697-718, jul./set. 2016. Disponível em: http://www.scielo. br/pdf/ensaio/v24n92/1809-4465-ensaio-24-92-0697.pdf. Acesso em: 25 nov. 2016.

ROSEMBERG, Fúlvia. Políticas de educação infantil e avaliação. Cadernos de Pesquisa, São Paulo,

v. 43, n. 148, p. 16-21, jan./abr. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v43n148/04.pdf. Acesso em: 2 jul. 2013.

SOUSA, Sandra Zákia. Avaliação da educação infantil: propostas em debate no Brasil. Interacções, Santarém, v. 10, n. 32 (número especial), p. 68-88, 2014. Disponível em: https://revistas.rcaap.pt/ interaccoes/article/view/6349. Acesso em: 12 ago. 2019.

SOUSA, Sandra Zákia; PIMENTA, Cláudia Oliveira. Avaliação da educação infantil: aportes de iniciativas estrangeiras. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 27, n. 65, p. 376-406, maio/ ago. 2016. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/3778. Acesso em: 23 abr. 2018.

VIEIRA, Maria Nilceia de Andrade. Avaliação institucional na educação infantil: percursos formativos. 2015. 254 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2015.

VIEIRA, Maria Nilceia de Andrade; CÔCO, Valdete. Avaliação e qualidade: diferentes percursos na educação básica. Revista Roteiro, Joaçaba, v. 40, n. 1, p. 127-148, jan./jun. 2015. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/4291/3877. Acesso em: 1 set. 2019.

VITÓRIA. Secretaria Municipal de Educação. Gerência de Educação Infantil. A educação infantil do município de Vitória: um outro olhar. Vitória, 2006. Disponível em: http://www.vitoria.es.gov.br/ arquivos/20100218_educacao_infantil_doc.pdf. Acesso em: 14 nov. 2013.

VITÓRIA. Lei n. 8.051, de 22 de dezembro de 2010. Institui o Sistema de Avaliação da Educação Pública Municipal de Vitória – SAEMV, vinculado à Secretaria de Educação, na área de planejamento, como um espaço permanente de avaliação e de pesquisa sobre os processos de ensino-aprendizagem e de gestão de educação do Município. Vitória, 2010. Disponível em: http:// sistemas.vitoria.es.gov.br/webleis/consulta.cfm?id=171640. Acesso em: 26 nov. 2013.

VITÓRIA. Secretaria Municipal de Educação. Indicadores da qualidade na educação infantil pública de Vitória-ES: sistema de avaliação da educação pública de Vitória. Vitória, 2012. 64 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.18222/eae.v30i74.5882

Apontamentos

  • Não há apontamentos.