Percepções discentes sobre avaliação da aprendizagem em uma gestão municipal democrática

Autores

  • Cristiane Machado Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE/Unicamp), Campinas-SP, Brasil
  • Angela Maria Martins Fundação Carlos Chagas (FCC); Universidade Cidade de São Paulo (Unicid), São Paulo-SP, Brasil
  • Gilne Gardesani Fernandez Secretaria Municipal de Educação de Santo André, Santo André-SP, Brasil
  • Adriana Cristina Reis de Assis Secretaria Municipal de Educação de Santo André, Santo André-SP, Brasil
  • Dulcilene Aparecida Batista Secretaria Municipal de Educação de Santo André, Santo André-SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v0ix.5236

Palavras-chave:

Avaliação da Aprendizagem, Ensino Fundamental, Gestão Democrática, Políticas Educacionais.

Resumo

Este artigo tem o objetivo de analisar as percepções de alunos sobre avaliação da aprendizagem no âmbito da política educacional implementada na rede municipal de Santo André (SP). Apresenta um estudo qualitativo que elaborou uma triangulação analítica entre aspectos do contexto da política educacional do município pautada na perspectiva de gestão democrática, com base em documentos oficiais; discute a literatura da área dos estudos sobre avaliação de aprendizagem; e apresenta informações colhidas, por meio de grupos focais, junto aos alunos do 5º ano do Ensino Fundamental I de duas escolas municipais. As entrevistas foram examinadas com base na análise de conteúdo. Os dados demonstram que os alunos percebem a avaliação de forma positiva, como um instrumento que estimula e colabora com avanços na aprendizagem em sala de aula, indicando possíveis reflexos dos princípios da gestão democrática instaurada na educação municipal.Palavras-chave: Avaliação da Aprendizagem, Ensino Fundamental, Gestão Democrática, Políticas Educacionais. Percepciones estudiantiles sobre la evaluación del aprendizaje en una gestión municipal democráticaEste artículo tiene el objetivo de analizar las percepciones de los alumnos sobre la evaluación del aprendizaje en el marco de la política educacional implementada en la red municipal de Santo André (SP). Presenta un estudio cualitativo que elaboró una triangulación analítica entre aspectos del contexto de la política educacional del municipio desde la perspectiva de la gestión democrática, en base a documentos oficiales; discute la literatura del área de los estudios sobre evaluación de aprendizaje; y presenta informaciones recogidas por medio de grupos focales junto a los alumnos del 5º año de Educación Básica I de dos escuelas municipales. Las entrevistas se examinaron en base al análisis de contenido. Los datos demuestran que los alumnos perciben la evaluación de forma positiva, como un instrumento que estimula y colabora con avances en el aprendizaje en el aula, indicando posibles reflejos de los principios de la gestión democrática instaurada en la educación municipal.Palabras clave: Evaluación del Aprendizaje, Educación Básica, Gestión Democrática, Políticas Educacionales. Student perception of learning evaluation in democratic municipal managementThis article aims to analyze student perception of learning evaluation regarding the educational policy implemented in the municipal school network of Santo André (SP). It is a qualitative study that used analytical triangulation to assess aspects of the educational policy of the municipality, grounded in a democratic management perspective, based on official documents. It discusses the literature in the field of learning evaluation, and presents information collected through focus groups with 5th grade students from two municipal schools. The interviews were analyzed using content analysis. The data show that students see the evaluation positively, as an instrument that promotes and supports advances in classroom learning, indicating possible reflections of democratic management principles implemented in municipal education.Keywords: Learning Evaluation, Elementary School, Democratic Management, Educational Policies.

Biografia do Autor

Cristiane Machado, Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE/Unicamp), Campinas-SP, Brasil

Docente no Depase (Departamento de Políticas, Administração e Sistemas Educacionais) na Faculdade de Educação da UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas. Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da USP - Universidade de São Paulo (2003), Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas (1995) e Bacharel e Licenciada em Ciências Sociais pela PUC Campinas - Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1991). Desenvolve pesquisas relacionadas aos temas Política Educacional, Gestão Educacional e Avaliação Educacional.

Angela Maria Martins, Fundação Carlos Chagas (FCC); Universidade Cidade de São Paulo (Unicid), São Paulo-SP, Brasil

Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Unicamp, com pós-doutoramento em Políticas Educacionais pelo Instituto de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa. Pesquisadora Senior da Fundação Carlos Chagas. Professora do PPGE da Universidade Cidade de São Paulo.

Gilne Gardesani Fernandez, Secretaria Municipal de Educação de Santo André, Santo André-SP, Brasil

Mestre em Educação pela Universidade Cidade de São Paulo. É graduada em Pedagogia pela Universidade do Grande ABC (1993) e possui pós-graduação em Psicopedagogia pela Universidade Metodista de São Paulo (1997) e Direito Educacional pela Faculdade de Educação São Luís (2005). Tem experiência na área de Educação como professora de Educação Infantil e Ensino Fundamental, como gestora (direção e coordenação pedagógica), formadora e coordenadora de cursos para professores e gestores educacionais pela Fundação Lemann e Elos Educacional.

Adriana Cristina Reis de Assis, Secretaria Municipal de Educação de Santo André, Santo André-SP, Brasil

Mestre em Educação, pela UNICID - Universidade Cidade de São Paulo. Pós Graduação em Educação Física Escolar (Educação Motora) pela FEFISA Faculdades Integradas (2001) e Pós Graduação em Diálogos de Saberes para Ação Cidadã (Gestão Educacional) pela Universidade Federal do ABC (2009). Graduação em Licenciatura Física e Biológica pelo Centro Universitário Fundação Santo André (1988) e Graduação em Pedagogia pelo Centro Universitário Fundação Santo André (1993). Atuou como diretora escolar por 10 anos é Coordenadora de Serviço Educacional na Prefeitura de Santo André, sendo responsável pela coordenação e acompanhamento pedagógico e administrativo das equipes gestoras de um setor de escolas por 6 anos .Atualmente exerce a função de professor de Ensino Fundamental I, na mesma rede.

Dulcilene Aparecida Batista, Secretaria Municipal de Educação de Santo André, Santo André-SP, Brasil

Mestre em Educação pela Universidade Cidade de São Paulo - UNICID (Políticas Públicas e Gestão Escolar). Possui Especialização em Educação Infantil pela Universidade de São Paulo e Alfabetização pela Faculdade de Jacarepaguá - RJ, graduada em Matemática pela Universidade do Grande ABC (1999), em Ciências Físicas e Biológicas - Faculdades Integradas Senador Fláquer (1994) e em Pedagogia pela Universidade Bandeirante de São Paulo (2007). Atuou como Assistente Pedagógica, Diretora de Unidade Escolar e Coordenadora de Serviço Educacional executando funções de Coordenação Pedagógica e acompanhamento do trabalho das equipes gestoras de cinco creches do município de Santo André. Atualmente exerce a função de Professora de Ensino Fundamental I na mesma rede.

Referências

ALVES, José Joaquim F. M.; CABRAL, Ilídia. Os demónios da avaliação: memórias de professores enquanto alunos. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 26, n. 63, p. 630-662, set./dez. 2015.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Setenta, 1994.

BLOOM, Benjamin S.; HASTINGS, J. Thomas; MADAUS, George F. Manual de avaliação formativa e somativa do aprendizado escolar. São Paulo: Pioneira, 1983.

CHUEIRI, Mary Stela Ferreira. Concepções sobre a avaliação escolar. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 19, n. 39, p. 49-64, jan./abr. 2008.

CORCUFF, Philippe. As novas sociologias: construções da realidade social. Bauru: Edusc, 2001.

DIAS SOBRINHO, José. Avaliação da educação superior. Rio de Janeiro: Vozes, 2000.

FRANCO, Maria Laura P. B. Pressupostos epistemológicos da avaliação educacional. In: SOUSA, Clarilza P. (Org.). Avaliação do rendimento escolar. 6. ed. Campinas, SP: Papirus, 1997.

FRANCO, Maria Laura P. B. Análise de Conteúdo. 5. ed. Brasília, DF: Liber Livros, 2012.

GATTI, Bernardete A. Grupo focal na pesquisa em ciências sociais e humanas. Brasília, DF: Liber livro, 2005.

HADJI, Charles. Avaliação desmistificada. Porto Alegre: Artmed, 2001.

HAYDT, Regina C. Avaliação do processo ensino-aprendizagem. São Paulo: Ática, 2000.

HOFFMANN, Jussara. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto Alegre: Mediação, 2008.

LIBÂNEO, José C. Organização e gestão escolar: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2007.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar. 7. ed. São Paulo: Cortez, 1998.

MARTINS, Ângela M. A constituição de trajetórias profissionais: possíveis contribuições ao debate sobre o trabalho docente. Revista Iberoamericana de Educación, Madrid, v. 46, n. 9, p. 1-8, sept. 2008.

MÉNDEZ, Juan Manuel Álvarez. Avaliar para conhecer, examinar para excluir. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

SANTO ANDRÉ. Secretaria Municipal de Educação e Formação Profissional. Revista Estação Gente – Educação Inclusiva: Plano 1998. Santo André, SP: SME, 1998.

SANTO ANDRÉ. Secretaria Municipal de Educação e Formação Profissional. Revista Estação Gente – Educação Inclusiva. Caderno de formação. v. 1. Santo André, SP: SME, 1999.

SANTO ANDRÉ. Secretaria Municipal de Educação e Formação Profissional. Ressignificação das práticas pedagógicas e transformações nos tempos e espaços escolares. Santo André, SP: SME, 2008.

SANTO ANDRÉ. Secretaria Municipal de Orçamento e Planejamento Participativo. Anuário de Santo André 2014. Ano Base 2013. Departamento de Indicadores Sociais e Econômicos/DISE. Santo André, SP: SMOPP, 2014. Disponível em:<http://www2.santoandre.sp.gov.br/imagens/docsportal/Anu%C3%Alrio_de_Santo_Andr%C3%A9_2014.pdf>. Acesso em: 18 jan. 2016.

SANTO ANDRÉ. Secretaria Municipal de Educação e Formação Profissional. Revista a Rede em Roda: a formação desenvolvida na rede de ensino de Santo André. Santo André, SP: SME, 2015.

SANTO ANDRÉ. Secretaria de Educação. Mapa de movimento de alunos. Santo André: GAE, fevereiro 2016.

SASAKI, Karen; OLIVEIRA, Luana C. P.; BARRETO, Maribel O.; ROCHA, Nívea M. F. Percepções de estudantes do ensino fundamental sobre sua avaliação de aprendizagem. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 77-86, jan./abr. 2014.

SILVA, Deise de Oliveira da. A construção do projeto político pedagógico numa perspectiva democrática: uma experiência na rede municipal de ensino em Santo André, SP. Jundiaí, SP: Editorial, 2011.

STAKE, Robert. Pesquisa qualitativa – estudando como as coisas funcionam. Porto Alegre: Penso, 2011.

VIANNA, Heraldo Marelim. Avaliação: considerações teóricas e posicionamentos. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, n. 16, p. 5-35, jul./dez. 1997.

Downloads

Publicado

31-08-2018

Edição

Seção

Artigos