Avaliação institucional e qualidade educativa na formação inicial de professores em Portugal

Autores

  • Fátima Sousa-Pereira Professora adjunta convidada da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESE-IPVC), Viana do Castelo, Portugal. Colaboradora do Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE) da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP), Porto, Portugal
  • Carlinda Leite Professora catedrática da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP). Investigadora sénior e membro da Diretoria do Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE) da FPCEUP, Porto, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v27i65.3889

Palavras-chave:

Avaliação Institucional, Qualidade da Educação, Formação de Professores, Políticas Educacionais

Resumo

 

As mudanças políticas introduzidas em Portugal pelo Processo de Bolonha acentuaram a complexidade dos desafios ao ensino superior e à formação inicial de professores. O compromisso assumido para a criação do Espaço Europeu do Ensino Superior justificou o recurso a critérios comparáveis de garantia da qualidade (SANTOS, 2011) e a introdução de processos promotores de melhoria. O artigo analisa o papel da avaliação institucional na garantia da qualidade desejada. Para tanto, recorreu-se a dados quer da legislação portuguesa, quer de outros documentos que permitem situá-la no contexto transnacional. Recorreu-se também a opiniões de professores diretamente envolvidos na organização de cursos de formação inicial de professores obtidas por meio de questionário. A análise desses dados permite concluir que existe uma relação entre a avaliação e a melhoria da formação oferecida aos estudantes, futuros professores.

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALDERMAN, G.; BROWN, R. Can quality assurance survive the market? Accreditation and audit at the crossroads. Higher Education Quarterly, Oxford, v. 59, n. 4, p. 313-328, Oct. 2005.

ALMEIDA, L.; FREIRE, T. Metodologia da investigação em psicologia e educação. 2. ed. Braga: Psiquilibrios, 2000.

BARRETTO, E. S. As novas relações entre o currículo e a avaliação. Retratos da Escola, Brasília, DF, v. 7, n. 12, p. 133-144, jan./jun. 2013.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto, 1994.

BRANNEN, J. Working qualitatively and quantitatively. In: SEALE C. et al. Qualitative research practice. Londres: Sage, 2004.

CABRAL, M. H. C. Estudo da expansão do sistema de ensino superior português nas últimas duas décadas. 2006. Disponível em: <http://www.adelinotorres.com/portugal/Manuel%20Caldeira%20Cabral_O%20sistema%20de%20Ensino%20 Superior%20Portugues.pdf>. Acesso em: ago. 2012.

CACHAPUZ, A. O Espaço Comum Europeu de ensino superior, o Processo de Bolonha e a autonomia universitária. Revista Iberoamericana de Educación, v. 53, n. 2, p. 1-9, 2010.

CANÁRIO, R. Formação e desenvolvimento profissional dos professores. In: PORTUGAL. Ministério da Educação. Unidos aprendemos: reforçar a cooperação para a equidade e para a qualidade da aprendizagem ao longo da vida. Lisboa: ME/DGRHE, 2007. Disponível em:. Acesso em: maio 2012.

CASANOVA, M. A. Diseño curricular e innovación educativa. Madrid: La Muralla, 2006.

COLÁS BRAVO, M. P.; EISMAN, L. B. Investigación educativa. 3. ed. Sevilla: Alfar, 1998.

COMISSÃO EUROPEIA. Education and training 2010: the success of the Lisbon strategy hinges on urgent reforms. Bruxelas: European Commission, 2004. Disponível em:<http://ec.europa.eu/education/policies/2010/doc/jir_council_final.pdf>. Acesso em: out. 2012.

COMISSÃO EUROPEIA. Improving teacher quality: the EU agenda. Bruxelas: European Commission, 2010. Disponível em: <http://www.mv.helsinki.fi/home/hmniemi/EN_Improve_Teacher_Quality_eu_agenda_04_2010_ EN.pdf>. Acesso em: out. 2012.

ESTEVES, M. A investigação enquanto estratégia de formação de professores: um estudo. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 2002.

ESTEVES, M. Construção e desenvolvimento das competências profissionais dos professores. Sísifo: Revista de Ciências da Educação, v. 8, p. 37-48, jan./abr. 2009.

ESTRELA, A.; NÓVOA, A. Avaliações em educação: novas perspetivas. Porto: Porto, 1999.

EUROPEAN ASSOCIATION FOR QUALITY ASSURANCE IN HIGHER EDUCATION. Quality assurance of higher education in Portugal: an assessment of the existing system and recommendations for a future system. Helsinki: ENQA, 2006. Disponível em: <http://www.mctes.pt/archive/doc/ EPHEreport.pdf>. Acesso em: out. 2012.

FREIRE, P. Uma educação para a liberdade. 4. ed. Porto: Textos Marginais, 1974. FREIRE, P. Educação política e consciencialização. Lisboa: Sá da Costa, 1975.

HOPKINS, D. Every school a great school: realizing the potential of system leadership. 2. ed. Berkshire, England: Open University Press, 2008.

KRIPPENDORFF, K. Content analysis: an introduction to its methodology. Thousand Oaks, CA: Sage Publications Inc., 2003.

LEITE, C. Qualidade da educação superior e formação de professores: uma análise a partir da situação em Portugal. In: CUNHA, M. I.; BROILO, C. L. Qualidade da educação superior: grupos investigativos internacionais em diálogo. São Paulo: Junqueira & Marin, 2012. v. 5.

LEITE, C. O discurso da qualidade na avaliação dos currículos dos cursos de ensino superior e seus efeitos. In: FAVACHO, A. M. P. et al. Currículo: conhecimento e avaliação. Divergências e tensões. Curitiba: CRV, 2013.

LEITE, C.; FERNANDES, P. A avaliação da aprendizagem: novos contextos, novas práticas. Porto: Edições ASA, 2002.

LEITE, C.; FERNANDES, P. Avaliação, qualidade e equidade. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 19, n. 2, p.421-438, 2014.

LOPES, A. et al. A formação inicial de professores do 1º CEB nas duas últimas décadas: uma caracterização a partir de discursos de natureza sociopolítica. In: LOPES, A. De uma escola a outra: temas para pensar a formação inicial de professores. Porto: FPCEUP/Edições Afrontamento, 2007.

PORTUGAL. Assembleia da República. Lei n. 38/2007, de 16 de agosto. Aprova o regime jurídico da avaliação do ensino superior. Diário da República, Lisboa, 1ª série, n. 157, p. 5310-5313, 2007.

PORTUGAL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. DL n. 74/2006, de 24 de março. Regime Jurídico dos graus académicos e diplomas do ensino superior, alterado pelos DL n. 107/2008 e 230/2009. Diário da República, Lisboa, 1ª série A, n. 60, p. 2242-2257, 2006.

PORTUGAL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. DL n. 369/2007, de 5 de novembro. Institui a Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior. Diário da República, Lisboa, 1ª série, n. 212, p. 8032-8040, 2007.

PORTUGAL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

DL n. 107/2008, de 25 de junho. Republica o DL n. 74/2006, de 24 de março. Regime Jurídico dos graus académicos e diplomas do ensino superior. Diário da República, Lisboa, 1ª série, n. 121, p. 3835-3853, 2008.

PORTUGAL. Ministério da Educação. DL n. 43/2007, de 22 de fevereiro. Regime Jurídico da habilitação profissional para a docência na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário. Diário da República, 1ª série, n. 92, p. 1320-1328, 2007.

PORTUGAL. Ministério da Educação e Ciência. DL n. 79/2014, de 14 de maio. Regime Jurídico da habilitação profissional para a docência na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário. Diário da República, Lisboa, 1ª série, n. 92, p. 2819-2828, 2014.

SAMPIERI, R. et al. Metodologia de pesquisa. 3. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SANTOS, S. M. Análise comparativa dos processos europeus para a avaliação e certificação de sistemas internos de garantia da qualidade. Lisboa: A3ES, 2011.

SCHWEIGERT, W. Research methods and statistics for psychology. Pacific Grove, CA: Brooks/Cole, 2013.

SHAW, I. et al. The Sage handbook of evaluation. London: Sage, British Library, 2006.

SOBRINHO, J. D. Universidade e avaliação: entre a ética e o mercado. Florianópolis: Insular, 2002.

SOBRINHO, J. D. Educação superior: bem público, equidade e democratização. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 18, n. 1, p. 107-126, 2013.

SOUSA-PEREIRA, F. A Formação de Professores no processo de Bolonha: uma análise centrada nas mudanças do currículo. 2012. Tese (Doutorado) – Universidade do Porto, Porto, 2012.

Downloads

Publicado

31-08-2016

Como Citar

SOUSA-PEREIRA, F.; LEITE, C. Avaliação institucional e qualidade educativa na formação inicial de professores em Portugal. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 27, n. 65, p. 440–466, 2016. DOI: 10.18222/eae.v27i65.3889. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/eae/article/view/3889. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Tema em Destaque