Impacto do Prouni no desempenho acadêmico: uma análise de gênero e raça

Rodrigo Monteiro da Silva, Marina Silva da Cunha

Resumo


Este estudo objetivou realizar uma avaliação do impacto do Programa Universidade para Todos (Prouni) no desempenho dos alunos bolsistas entre os grupos de gênero, homem e mulher, e raça, brancos e negros. A metodologia utilizada foi o propensity score matching utilizando os microdados do Enade de 2016. A análise descritiva mostrou um aumento no número de bolsas integrais e parciais ofertadas ao longo dos anos e uma concentração de bolsas na região Sudeste. Verificou-se que ser homem, negro e ter renda familiar menor que 1,5 salário mínimo aumentam a probabilidade de ser beneficiário do programa. Os resultados sugerem que o impacto do Prouni no desempenho dos alunos das universidades privadas foi significativo. Observou-se que o Prouni aumenta o desempenho médio dos alunos que recebem a bolsa integral, principalmente entre homens e negros e que, na análise dos quatro cursos com maior número de bolsas integrais, o maior impacto foi entre mulheres.

Palavras chave: Avaliação de Políticas Educacionais, Prouni, Propensity Score Matching, Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

 

Impacto del Prouni en el desempeño académico: un análisis de género y raza

Este estudio tuvo como objetivo llevar a cabo una evaluación del impacto del Programa Universidad para Todos (Prouni) en el desempeño de los alumnos becados entre los grupos de género, hombre y mujer, y raza, blancos y negros. La metodología utilizada fue el propensity score matching utilizando los microdatos del Examen Nacional de Desempeño Estudiantil de 2016. El análisis descriptivo mostró un aumento en el número de becas integrales y parciales ofrecidas a lo largo de los años y una concentración de becas en la región Sudeste. Se verificó que ser hombre, negro y tener una renta familiar inferior a 1,5 salario mínimo aumenta la probabilidad de ser beneficiario del programa. Los resultados sugieren que el impacto del Prouni en el desempeño de los alumnos en universidades privadas fue significativo. Se observó que el Prouni aumenta el desempeño promedio de los alumnos que reciben la beca completa, principalmente entre hombres y negros y que, en el análisis de los cuatro cursos con el mayor número de becas completas, el mayor impacto fue entre mujeres.

Palabras clave: Evaluación de Políticas Educativas, Prouni, Propensity Score Matching, Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

 

The impact of Prouni on academic performance: an analysis of gender and race

This study aimed to assess the impact of the Programa Universidade para Todos [University for All Program] (Prouni) on the performance of the students served by the program’s scholarships between gender (male and female) and race (blacks and whites) groups. The study used propensity score matching with microdata from Enade 2016. The descriptive analysis showed an increase in the number of full and partial scholarships provided over the years and a concentration of scholarships in the Brazil’s Southeast region. We found that being a man, black and with a family income of less than 1.5 minimum wage increases the probability of being served by the program. The results suggest that Prouni’s impact on students’ performance in private universities was significant. The Prouni increases the average performance of students receiving full scholarship, mainly for men and for blacks; moreover, in the analysis of the four undergraduate programs with the largest number of full scholarships, the greatest impact was among women.

Keywords: Assessment of Education Policies, Prouni, Propensity Score Matching, Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

Palavras-chave


Avaliação de Políticas Educacionais, Prouni, Propensity Score Matching, Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

Texto completo:

PDF

Referências


ARIAS, J. O. C.; RISCAROLLI, E. O trabalhador, a educação e a questão de gênero: algumas reflexões. Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 7, n. 11, p. 107-118, jan./jun. 1998.

BARRETO, P. C. S. Gênero, raça, desigualdades e políticas de ação afirmativa no ensino superior. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, DF, v. 16, p. 39-64, 2015.

BARRO, R. E.; LEE, J. International measures of schooling years and schooling quality. American Economic Review, v. 86, n.2, p. 218-223, 1996.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Avaliando o desempenho no Enade de bolsistas do Prouni. Revista Na Medida – Boletim de Estudos Educacionais do INEP, Brasília, DF, v. 1, n. 3, p. 15-18, set. 2009.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Enade. 2019. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/Enade. Acesso em: 30 dez. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Inclusão com qualidade. Revista Prouni. Brasília, DF, v. 1, p. 8-9, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Inclusão com qualidade: o programa. 2018a. Disponível em: http://Prouniportal.mec.gov.br/o-programa. Acesso em: 21 dez. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Inclusão com qualidade: conhecendo o Prouni. 2018b. Disponível em: http://siteProuni.mec.gov.br/tire_suas_duvidas.php. Acesso em: 30 dez. 2018.

BRUSCHINI, C.; LOMBARDI, M. R. Instruídas e trabalhadeiras: trabalho feminino no final do século XX. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 17-18, p. 157-196, 2002.

CAMERON, A. C.; TRIVEDI, P. K. Microeconometrics: methods and applications. New York: Cambridge University Press, 2005.

CASALI, A. M. D.; MATTOS, M. J. V. M. Análise de estudos e pesquisas sobre o sentido social do programa Universidade para Todos (Prouni). Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 23, n. 88, p. 681-716, jul./set. 2015.

CASTRO, S. O. C.; SANTOS, F. M.; RODRIGUES, C. T. O impacto do Prouni e do Fies no desempenho acadêmico. In: ENCONTRO BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, 4., 2017. Anais [...]. João Pessoa: Sociedade Brasileira de Administração Pública, 2017. p. 632-648.

COSTA, D. D.; FERREIRA, N. I. B. O Prouni na educação superior brasileira: indicadores de acesso e permanência. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, SP, v. 22, n. 1, p. 141-163, mar. 2017.

DOMINGUES, P. Um” templo de luz”: Frente Negra Brasileira (1931-1937) e a questão da educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 39, p. 517-534, set./dez. 2008.

DUTRA, K. T. Efeito do Prouni no desempenho acadêmico: uma estimação utilizando propensity score matching. In: CONGRESO DE LA ASOCIACIÓN LATINOAMERICANA DE POBLACIÓN, 7.; ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 20., 2016, Foz do Iguaçu. Anais [...]. Foz do Iguaçu, 2016.

FONSECA, A.; FAGNANI, E. Introdução. In: FONSECA, A.; FAGNANI, E. (org.). Políticas sociais, desenvolvimento e cidadania. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2013. v. 2. p. 11-26.

FONSECA, M. V.; SANTANA, P. M. S.; VERAS, C. V.; JUNQUEIRA, E. B.; SILVA, J. C.; SILVA, P. B. G.; PINTO, R. P. Negro e educação: presença do negro no sistema educacional brasileiro. São Paulo: Ação Educativa, Anped, 2001. Disponível em: http://acaoeducativa.org.br/relacoesraciais/wpcontent/uploads/2013/12/Negro-Educa%C3%A7%C3%A3o-1-INEP.pdf. Acesso em: 16 abr. 2019.

GAUDIO, A. P. S. O Prouni como política de inclusão social: uma avaliação por meio do Enade. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, DF, 2014.

GIUBERTI, A. N.; FILHO, N. M. Discriminação de rendimentos por gênero: uma comparação entre o Brasil e os Estados Unidos. Economia Aplicada, Ribeirão Preto, SP, v. 9, n. 3, p. 369-384, 2005.

LIRA, Á. M. Avaliação do programa Prouni na Faculdade Santo Agostinho. 2010. 47 f. Dissertação (Mestrado em Economia) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2010.

MOTTA, I. D.; LOPES, H. M. O sistema de cotas sociais para ingresso na universidade pública. Revista do Instituto do Direito Brasileiro, Lisboa, n. 11, p. 6823-6857, 2012.

NERI, M. C. A nova classe média: o lado brilhante da base da pirâmide. São Paulo: Saraiva, 2011.

OLIVEIRA, F.; TERRA, R. E.; OLIVEIRA, G. Uma avaliação do programa de qualificação profissional Bolsa Futuro: efeitos médios e heterogêneos. In: ENCONTRO PERNAMBUCANO DE ECONOMIA, 4., 2015, Pernambuco. Artigos selecionados. Pernambuco: Conselho Regional de Economia, 2015.

PONTUSCHKA, R. Avaliação de impacto do Fies. 2016. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2016.

RICOLDI, A.; ARTES, A. Mulheres no ensino superior brasileiro: espaço garantido e novos desafios. Ex Aequo, Lisboa, n. 33, p. 149-161, jun. 2016.

ROCHA, W. M. Análise de impacto do Fies sobre a renda do trabalhador formal. 2016. 49 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) – Universidade Católica de Brasília, Águas Claras, 2016.

ROCHA, W. M.; RAMOS, C. A. Causas econômicas, educacionais e sociais do desemprego entre os jovens. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA (SBPC), 58., 2006, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2006.

ROSENBAUM, P. R.; RUBIN, D. B. The central role of the propensity score in observational studies for causal effects. Biometrika, v. 70, n. 1, p. 41-55, abr.1983.

SARAIVA, L. A. S.; NUNES, A. S. A efetividade de programas sociais de acesso à educação superior: o caso do Prouni. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 45, n. 4, p. 941-964, ago. 2011.

UCELI, A. F. Análise do retorno salarial à educação no Brasil no período bianual de 1999 a 2011. 2014. Dissertação (Mestrado em Economia) – Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.

VILELA, L.; TACHIBANA, T. Y.; MENEZES FILHO, N.; KOMATSU, B. As cotas nas universidades públicas diminuem a qualidade dos ingressantes?. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 28, n. 69, p. 652-684, set./dez. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.18222/eae.v31i76.6929

Apontamentos

  • Não há apontamentos.