Avaliação e registro no currículo cultural da Educação Física

Arthur Müller, Marcos Garcia Neira

Resumo


A avaliação abarca um dos temas mais controversos e polêmicos dentro do sistema educacional. De acordo com a atitude curricular, essa prática adquire os mais variados contornos, podendo assumir desde um caráter classificatório e excludente, até um caráter investigativo ou analítico. Adotar esse segundo viés implica o desprendimento da quantificação, da atribuição de valores para aprendizagens ditas bem-sucedidas e a classificação dos estudantes. O presente artigo tem como objetivo analisar a função que o registro adquire no currículo cultural da Educação Física. Para tanto, submetemos ao escrutínio documentação pedagógica elaborada por um professor que atua em uma escola estadual paulista, analisando como reorganiza suas ações didáticas de acordo com os registros das atividades de ensino e das respostas dos estudantes. Os resultados evidenciam o potencial do registro como recurso para a avaliação do trabalho realizado e a consequente reorientação da rota.

Educação Física, Avaliação, Currículo Cultural, Registro.

 

Evaluación y registro en el currículo cultural de la Educación Física

La evaluación abarca uno de los temas más controvertidos y polémicos dentro del sistema educativo. Según la actitud curricular, esta práctica adquiere los más variados contornos y puede asumir desde un carácter clasificatorio y excluyente hasta un carácter investigativo o analítico. Adoptar este segundo sesgo implica el desprendimiento de la cuantificación, de la atribución de valores para aprendizajes considerados exitosos y la clasificación de los estudiantes. El presente artículo tiene el objetivo de analizar la función que o registro adquiere en el currículo cultural de la Educación Física. Para ello, sometemos al escrutinio documentación pedagógica elaborada por un profesor que actúa en una escuela estadual de São Paulo, analizando cómo reorganiza sus acciones didácticas de acuerdo con los registros de las actividades de enseñanza y de las respuestas de los estudiantes. Los resultados ponen de manifiesto el potencial del registro como recurso para la evaluación del trabajo realizado y la consecuente reorientación de la ruta.

Educación Física, Evaluación, Currículo Cultural, Registro.

 

Evaluation and documentation in the cultural curriculum of Physical Education

Evaluation covers one of the most controversial issues within the educational system. According to the curriculum in action, this practice acquires the most varied contours, assuming either a classificatory and excluding character or an investigative and analytical character. Adopting the latter implies disregarding quantification and the assignment of values for successful learning, as well as the classification of students. The purpose of this article is to analyze the function that the documentation acquires in the cultural curriculum of Physical Education. Thus, we scrutinized pedagogic documentation prepared by a teacher who works in a public school in São Paulo state, analyzing how didactic actions are reorganized according to the records of teaching activities and student responses. The results show the potential of documents as a resource for the evaluation of the work performed and the consequent reorientation of the route.

Physical Education, Evaluation, Cultural Curriculum, Documentation.


Palavras-chave


Educação Física, Avaliação, Currículo Cultural, Registro

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, A. P. D.; MÜLLER, A.; NUNES, H. C. B.; LIMA, M. F. Relações de gênero na prática do futebol. In: NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. (Org.). Educação física cultural: escritas sobre a prática. São Paulo: CRV, 2016. p. 165-180.

BONETTO, P. X. R. A “escrita-currículo” da perspectiva cultural de educação física: entre aproximações, diferenciações, laissez-faire e fórmula. 2016.Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2016.

CANDAU, V. M. Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. Multiculturalismo: diferenças e práticas pedagógicas. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 13-37.

ESCUDERO, N. T. G. Avaliação da aprendizagem da educação física na perspectiva cultural: uma escrita autopoiética. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2011.

ESTEBAN, M. T. A avaliação no cotidiano escolar. In: ESTEBAN, M. T. (Org.). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. p. 7-28.

ESTEBAN, M. T. Diferença, aprendizagens e avaliação: perspectiva pós-colonial e escolarização. In: ESTEBAN, M. T.; AFONSO, A. F. (Org.). Olhares e interfaces: reflexões críticas sobre a avaliação. São Paulo: Cortez, 2010. p. 45-70.

HALL, S. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, jul./dez. 1997.

MELO, L. F. O portfólio como uma possibilidade de intervenção pedagógica em educação física. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação Física) –Universidade de São Paulo, Escola de Educação Física e Esportes, São Paulo, 2008.

MÜLLER, A. A avaliação no currículo cultural de educação física: o papel do registro na reorientação das rotas. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, SP, 2016.

NEIRA, M. G. Educação Física. São Paulo: Blucher, 2011.

NEIRA, M. G. Educação física cultural: inspiração e prática pedagógica. Jundiaí: Paco Editorial, 2018.

NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. Educação física, currículo e cultura. São Paulo: Phorte, 2009.

NEVES, M. R. O currículo cultural da Educação Física em ação: efeitos nas representações culturais dos estudantes sobre as práticas corporais e seus representantes. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2018.

OLIVEIRA, I. B.; PACHECO, D. C. Avaliação e currículo no cotidiano escolar. In: ESTEBAN, M. T. Escola, currículo e avaliação. São Paulo: Cortez, 2013. p. 119-136. PADILHA, P. R. Planejamento dialógico: como construir o projeto político pedagógico da escola. São Paulo: Cortez, 2008.

PIRAGIBE, V. Formação continuada em educação física para professores de educação infantil: a técnica do diário de aula. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade de São Paulo, Escola de Educação Física e Esportes, São Paulo, 2006.

RIBETTO, A.; VASCONCELOS, G. A. N.; SGARBI, P.; FILÉ, V. Conversas sobre avaliação e comunicação. In: ESTEBAN, M. T. (Org.). Escola, currículo e avaliação. São Paulo: Cortez, 2013. p. 101-118.

SANTOS, I. L. A tematização e a problematização no currículo cultural de educação física. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2016.

SANTOS, W.; MAXIMIANO, F. L. Avaliação na educação física escolar: singularidades e diferenciações de um componente curricular. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 35, n. 4, p. 883-896, out./dez. 2013.

WARSCHAUER, C. A roda e o registro: uma parceria entre professor, alunos e conhecimento. São Paulo: Paz e Terra, 1993.

WORTMAN, M. L. Análises culturais – um modo de lidar com histórias que interessam à educação. In: COSTA, M. V. (Org.). Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. Rio de Janeiro: Lamparina, 2002. p. 71-90.




DOI: http://dx.doi.org/10.18222/eae.v29i72.5030

Apontamentos

  • Não há apontamentos.