O que diferencia escolas com bom desempenho nos anos finais do ensino fundamental?

Autores

  • Luiz Guilherme Scorzafave Universidade de São Paulo (USP), campus de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto-SP, Brasil http://orcid.org/0000-0003-2044-4613
  • Ernesto Martins Faria Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), São Paulo-SP, Brasil
  • Bruna Alves Instituto Sonho Grande (ISG), São Paulo-SP, Brasil https://orcid.org/0000-0002-6706-4485

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v0ix.6931

Palavras-chave:

Avaliação da Educação , Qualidade da Educação, Anos Finais do Ensino Fundamental, Equidade em Educação

Resumo

O artigo identifica escolas de anos finais do ensino fundamental no Brasil com bons resultados escolares e que atendem alunos de baixo nível socioeconômico. Foram identificadas 329 escolas que atendiam os critérios propostos (baseados em proficiência e evasão escolar) em 2015. Por meio de análise de diferenças em diferenças, foram investigados fatores associados ao melhor desempenho dessas escolas. Os resultados mostram que elas apresentam menores índices de violência, mais crença dos professores no potencial futuro dos alunos, menor indisciplina, mais alunos que fazem lição de casa, maior correção dessas tarefas e menor absenteísmo discente. Salário, formação e experiência de professores/diretores não foram diferentes entre as escolas que se destacaram e as demais.

Biografia do Autor

Luiz Guilherme Scorzafave, Universidade de São Paulo (USP), campus de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto-SP, Brasil

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo (1997), mestrado em Teoria Econômica pela USP (2001) e doutorado em Economia pela USP (2004). Atualmente é professor da Universidade de São Paulo, no câmpus de Ribeirão Preto. Atua principalmente nos seguintes temas: economia do crime, economia do trabalho, desigualdade de renda, pobreza, avaliação de políticas e economia da educação.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE PESQUISA – ABEP. Critério de classificação econômica Brasil 2015. São Paulo: ABEP, 2016.

BATISTA, Antônio Augusto Gomes; MELLO, Hivy Damasio Araújo; FREITAS, Pâmela Félix; RIBEIRO, Vanda Mendes (coord.). Currículos para os anos finais do ensino fundamental: concepções, modos de implantação e usos. Relatório final. Estudos & Pesquisas Educacionais, São Paulo, v. 5, p. 15-71, 2015.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – Inep. Indicador de nível socioeconômico (Inse) das escolas. Nota técnica. Brasília, DF, 2015.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – Inep. Indicadores educacionais. Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://inep.gov.br/web/guest/indicadores-educacionais. Acesso em: 24 maio 2020.

CARLOS, Vitor Augusto. O papel da repetência escolar sobre variáveis de fluxo: uma análise sobre o abandono escolar e chegada ao ensino médio. 2019. Dissertação (Mestrado em Economia Aplicada) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, 2019.

DAVIS, Claudia Leme Ferreira; TARTUCE, Gisela Lobo B. P.; NUNES, Marina M. Rossa.; ALMEIDA, Patrícia C. Albieri de; SILVA, Ana Paula F. da; COSTA, Beatriz S. D. de Olival; SOUZA, Juliana Cedro de. Anos finais do ensino fundamental: aproximando-se da configuração atual. Estudos & Pesquisas Educacionais, São Paulo, v. 3, p. 103-194, 2012.

FARIA, Ernesto Martins; GUIMARÃES, Raquel Rangel. Excelência com equidade: fatores escolares para o sucesso educacional em circunstâncias desfavoráveis. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 26, n. 61, p. 192-215, jan./abr. 2015.

FUNDAÇÃO BRAVA; INSTITUTO UNIBANCO; INSPER; INSTITUTO AYRTON SENNA. Políticas públicas para redução do abandono e evasão escolar de jovens. Relatório final. [S.l.], 2017.

FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA – UNICEF. Aprova Brasil: o direito de aprender – Boas práticas em escolas públicas avaliadas pela Prova Brasil. Brasília, DF, 2007.

FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA – UNICEF. Redes de aprendizagem: boas práticas de municípios que garantem o direito de aprender. Brasília, DF, 2009.

FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA – UNICEF. Caminhos do direito de aprender: boas práticas de 26 municípios que melhoraram a qualidade da educação. Brasília, DF, 2010.

GALIANI, Sebastian; GERTLER, Paul; SCHARGRODSKY, Ernesto. Water for life: the impact of the privatization of water services on child mortality. Journal of Political Economy, v. 113, n. 1, p. 83-120, 2005.

GREMAUD, Amaury Patrick; NICOLELLA, Alexandre C.; SCORZAFAVE, Luiz Guilherme; OLIVEIRA, Roberto Guena. Relação entre abandono escolar no ensino médio e desempenho escolar no ensino fundamental brasileiro. São Paulo: Instituto Unibanco, 2010. Disponível em: https://www.slideshare.net/institutounibanco/relao-entre-abandono-escolar-no-ensino-mdio-e-desempenho-escolar-no-ensino-fundamental-brasileiro. Acesso em: 11 out. 2019.

GELMAN, Andrew; IMBENS, Guido. Why ask why? Forward causal inference and reverse causal questions. Cambridge, MA: National Bureau of Economic Research, 2013. (NBER Working Papers).

GERTLER, Paul J.; MARTINEZ, Sebastian; PREMAND, Patrick; RAWLINGS, Laura B.; VERMEERSCH, Christel M. J. Impact evaluation in practice. New York: The World Bank, 2016.

HOXBY, Caroline M.; WEINGARTH, Gretchen. Taking race out of the equation: school reassignment and the structure of peer effects. 2005. Unpublished manuscript. Disponível em: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.75.4661&rep=rep1&type=pdf. Acesso em: 14 fev. 2018.

MADALOZZO, Regina Carla; FARIA, Ernesto Martins. Excelência com equidade: as lições das escolas brasileiras que oferecem educação de qualidade a alunos de baixo nível socioeconômico. Economia e Políticas Públicas, Montes Claros, MG, v. 2, n. 1, p. 87-108, 2014.

MANSUTTI, Maria Amabile; ZELMANOVITS, Maria Cristina; CARVALHO, Maria do Carmo Brant de; GURIDI, Verónica. Especial: estudo Cenpec Educação na segunda etapa do ensino fundamental. Cadernos Cenpec | Nova série, São Paulo, v. 2, n. 4, p. 1, 2007.

MENEZES FILHO, Naercio Aquino. Os determinantes do desempenho escolar do Brasil. In: DUARTE, Pedro; SILBER, Simão; GUILHOTO, Joaquim (org.). O Brasil e a ciência econômica em debate: o Brasil do século XXI. São Paulo: Saraiva, 2012. v. 1, p. 231-256.

MENEZES FILHO, Naercio; RIBEIRO, Fernanda. Comparando as escolas paulistas com melhor e pior desempenho no Saresp e na Prova Brasil. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 23, n. 1, p. 115-134, jan./jun. 2009.

NERI, Marcelo (coord.). Motivos da evasão escolar. Rio de Janeiro: Ibre/FGV, 2009.

OLIVEIRA, Ana Cristina Prado de; CARVALHO, Cynthia Paes de. Gestão escolar, liderança do diretor e resultados educacionais no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 23, p. 1-18, 2018.

OSHIRO, Cláudia Hiromi; SCORZAFAVE, Luiz Guilherme; DORIGAN, Tulio Anselmi. Impacto sobre o desempenho escolar do pagamento de bônus aos docentes do ensino fundamental do Estado de São Paulo. Revista Brasileira de Economia, Rio de Janeiro, v. 69, n. 2, p. 213-249, abr./jun. 2015.

PADILHA, Frederica; ÉRNICA, Mauricio; BATISTA, Antônio A. Gomes; PUDENZI, Luciana. As regularidades e exceções no desempenho no Ideb dos municípios. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 23, n. 51, p. 58-81, jan./abr. 2012.

SANTOS, Daniel; SCORZAFAVE, Luiz; NICOLELLA, Alexandre C.; SANT’ANNA, Elder. Mais é menos? O impacto do Projeto 6º Ano Experimental – SME/RJ. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 28, n. 69, p. 718-747, set./dez. 2017.

SCORZAFAVE, Luiz Guilherme; FERREIRA, Rodrigo Araujo. Desigualdade de proficiência no ensino fundamental público brasileiro: uma análise de decomposição. EconomiA, Brasília, DF, v. 12, n. 2, p. 337-359, maio/ago. 2011.

SEVERNINI, Edson; FIRPO, Sergio. The relationship between school violence and student proficiency. São Paulo: Escola de Economia de São Paulo/FGV-EESP, 2009. (Texto para discussão, n. 236).

SOARES, Jose Francisco; ANDRADE, Renato Júdice. Nível socioeconômico, qualidade e eqüidade das escolas de Belo Horizonte. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 14, n. 50, p. 107-125, jan./mar. 2006.

SOARES, Tufi Machado; FERNANDES, Neimar da Silva; FERRAZ, Mariana Santos Botarro; RIANI, Juliana. A expectativa do professor e o desempenho dos alunos. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, DF, v. 26, n. 1, p. 157-170, jan./mar. 2010.

SOUZA, André Portela; PONCZEK, Vladimir Pinheiro; OLIVA, Bruno Teodoro; TAVARES, Priscilla Albuquerque. Fatores associados ao fluxo escolar no ingresso e ao longo do Ensino Médio no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, p. 5-39, abr. 2012.

TEIXEIRA, Evandro Camargos; KASSOUF, Ana Lúcia. Impacto da violência nas escolas paulistas sobre o desempenho acadêmico dos alunos. Economia Aplicada, Ribeirão Preto, SP, v. 19, n. 2, p. 221-240, abr./jun. 2015.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Equidade entre as escolas das redes municipais: uma análise com base nos dados de Ideb para municípios e escolas. São Paulo, 2010.

Downloads

Publicado

18-03-2021

Edição

Seção

Artigos