Indicadores educacionais e contexto escolar: uma análise das metas do Ideb

Autores

  • Daniel Abud Seabra Matos Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP, Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil
  • Erica Castilho Rodrigues Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP, Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v27i66.4012

Palavras-chave:

Indicadores Educacionais, Ideb, Regressão Logística, Ensino Fundamental.

Resumo

Buscamos relacionar características das escolas que estejam associadas à probabilidade de a escola atingir a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2013. Os objetivos são: analisar a associação da meta do Ideb com outros indicadores educacionais; comparar os anos iniciais e finais do ensino fundamental. Usamos métodos quantitativos: estatística descritiva, Teoria da Resposta ao Item e regressão logística (N anos iniciais = 36.236 escolas e N anos finais = 29.095 escolas). Nos anos iniciais, a variável de maior impacto sobre a probabilidade de a escola atingir a meta do Ideb é a infraestrutura. Nos anos finais, as variáveis que mais impactam são o nível socioeconômico e a infraestrutura. Existe um funcionamento diferencial entre os anos iniciais e finais (por exemplo, o nível socioeconômico apresenta impacto positivo nos anos iniciais e negativo nos anos finais). Algumas relações entre o Ideb e outros indicadores educacionais são diferentes quando o fenômeno em questão é a meta do Ideb.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBERNAZ, Angela; FERREIRA, Francisco; FRANCO, Creso. Qualidade e eqüidade no ensino fundamental brasileiro. Pesquisa e Planejamento Econômico, v. 32, n. 3, p. 453-476, 2002.

ALMEIDA, Luana Costa; DALBEN, Adilson; FREITAS, Luiz Carlos. O Ideb: limites e ilusões de uma política educacional. Educação e Sociedade, Campinas, v. 34, n. 125, p. 1153-1174, 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/ S0101-73302013000400008>. Acesso em: 23 jun. 2016.

ALVES, Maria Teresa Gonzaga; FRANCO, Creso. A pesquisa em eficácia escolar no Brasil: evidências sobre o efeito das escolas e fatores associados à eficácia escolar. In: BROOKE, Nigel; SOARES, José Francisco (Org.). Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetórias. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. p. 482-500.

ALVES, Maria Teresa Gonzaga; SOARES, José Francisco. Contexto escolar e indicadores educacionais: condições desiguais para a efetivação de uma política de avaliação educacional. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 177-194, 2013. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/ep/article/view/70382>. Acesso em: 22 jun. 2016.

BARBOSA, Maria Eugenia Ferrão; FERNANDES, Cristiano. A escola brasileira faz diferença? Uma investigação dos efeitos da escola na proficiência em matemática dos alunos da 4a série. In: FRANCO, Creso (Org.). Avaliação, ciclos e promoção na educação. Porto Alegre: Artmed, 2001. p. 155-172.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil, 1988. Brasília, DF, 5 out. 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ constituicao/constitui%C3%A7ao.htm>. Acesso em: 24 jun. 2016.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 2014. Disponível em: <http://www.planalto. gov.br/ccivil_03/ Leis/L9394.htm>. Acesso em: 24 jun. 2016.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira. Indicadores Educacionais. Brasília, DF, 2016. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/ indicadores-educacionais>. Acesso em: 5 jun. 2016.

CRAHAY, Marcel. Qual pedagogia para aos alunos em dificuldade escolar? Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 130, p. 181-208, 2007.

DUARTE, Natalia Souza. O impacto da pobreza no Ideb: um estudo multinível. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, DF, v. 94, n. 237, p. 343-363, 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-66812013000200002&lng=p t&nrm=iso&tlng=en>. Acesso em: 5 jun. 2016.

FARIA, Ernesto Martins; GUIMARÃES, Raquel Rangel Meireles. Excelência com equidade: fatores escolares para o sucesso educacional em circunstâncias desfavoráveis. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 26, n. 61, p. 192-215, 2015.

FERNANDES, Reynaldo. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007.

GOUVEIA, Andréa Barbosa; SOUZA, Ângelo Ricardo; TAVARES, Taís Moura. O Ideb e as políticas educacionais na região metropolitana de Curitiba. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 20, n. 42, p. 45-58, 2009.

Disponível em: <http://publicacoes.fcc.org.br/ ojs/index.php/eae/article/view/2058/2016>. Acesso em: 5 jun. 2016.

GREINER, Markus; PFEIFFER, Dirk; SMITH, Rebecca. D. Principles and practical application of the receiver-operating characteristic analysis for diagnostic tests. Preventive Veterinary Medicine, v. 45, n. 1, p. 23-41, 2000.

KOSLINSKI, Mariane Campelo; CUNHA, Carolina Portela; ANDRADE, Felipe Macedo. Accountability escolar: um estudo exploratório do perfil das escolas premiadas. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 25, n. 59, p. 108-137, 2014.

OLIVEIRA, Romualdo Portela; ARAUJO, Gilda Cardoso. Qualidade do ensino: uma nova dimensão da luta pelo direito à educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 28, p. 5-24, 2005.

PADILHA, Frederica et al. As regularidades e exceções no desempenho no Ideb dos municípios. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 23, n. 51, p. 58-81, 2012.

SIRIN, Selcuk. Socioeconomic status and academic achievement: a meta- analytic review of research. Review of Educational Research, v. 75, n. 3, p. 417-453, 2005.

SOARES, José Francisco; ALVES, Maria Teresa Gonzaga. Escolas de ensino fundamental: contextualização dos resultados. Revista Retratos da Escola, Brasília, DF, v. 7, n. 12, p. 145-158, 2013. Disponível em: <http://www.esforce.org.br/ index.php/semestral/article/view/268/445>. Acesso em: 5 jun. 2016.

SOARES, José Francisco; ANDRADE, Renato Júdice. Nível socioeconômico, qualidade e eqüidade das escolas de Belo Horizonte. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, Rio de Janeiro, v. 14, n. 50, p. 107-126, 2006.

SOARES, José Francisco; COLLARES, Ana Cristina Murta. Recursos familiares e o desempenho cognitivo dos alunos do ensino básico brasileiro. Dados: Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 49, n. 3, p. 1-23, 2006.

SOARES, José Francisco; XAVIER, Flávia Pereira. Pressupostos educacionais e estatísticos do Ideb. Educação & Sociedade, Campinas, v. 34, n. 124, p. 903-923, 2013.

VIDAL, Eloisa Maia; VIEIRA, Sofia Lerche. Gestão educacional e resultados no Ideb: um estudo de caso em dez municípios cearenses. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 22, n. 50, p. 419-434, 2011.

WHITE, Karl R. The relation between socioeconomic status and academic achievement. Psychological Bulletin, v. 91, n. 3, p. 461-473, 1982.

Downloads

Publicado

21-05-2021

Como Citar

MATOS, D. A. S.; RODRIGUES, E. C. Indicadores educacionais e contexto escolar: uma análise das metas do Ideb. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 27, n. 66, p. 662–688, 2021. DOI: 10.18222/eae.v27i66.4012. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/eae/article/view/4012. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos