Grounded Theory para iniciantes: contributo para a investigação em educação

Autores

  • Nuno Miranda e Silva Centro de Estudos em Educação e Psicologia da Universidade de Évora (UÉ), Évora, Portugal https://orcid.org/0000-0002-3574-7679

Palavras-chave:

Grounded Theory, Pesquisa Qualitativa , Educação, Metodologia da Pesquisa

Resumo

A Grounded Theory é das modalidades mais usadas em pesquisa de abordagem qualitativa. Contudo, em Portugal, ela é pouco mobilizada nas Ciências da Educação, apesar do seu potencial para o estudo de ambientes complexos, como é a educação. Essa dissonância sugere que a modalidade não tem divulgação adequada ou é entendida como de uso difícil. Meu objetivo é oferecer uma visão panorâmica da temática que se constitua como um modelo de iniciação à prática. Descrevo quando é que ela se torna pertinente, os passos e caraterísticas do processo e o produto científico expectável. Concluo que o recurso à modalidade pode contribuir para desenvolvimentos científicos, porque assenta em procedimentos flexíveis e heurísticos e acolhe o caráter incerto da educação e a serendipidade que daí emerge.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nuno Miranda e Silva, Centro de Estudos em Educação e Psicologia da Universidade de Évora (UÉ), Évora, Portugal

Nuno Miranda e Silva é licenciado em Ciências do Desporto, pela Universidade Técnica de Lisboa, Mestre em Gestão e Administração Educacional, Pela Universidade Aberta e investigador de Doutoramento em Ciências da Educação, junto do Centro de Investigação em Educação e Psicologia da Universidade de Évora. Tem desenvolvido investigação nas áreas das políticas educativas e liderança educacional à luz da Teoria da Complexidade, da investigação em educação e projetos e pesquisas na área do desporto e da sua relação com a inclusão social. É professor do Ensino Básico e Secundário no Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Novo, e formador de professores.

Referências

Amado, J. (2013). Investigação qualitativa em educação. Imprensa da Universidade de Coimbra.

Amado, J., & Ferreira, S. (2013). Estudos (auto)biográficos – Histórias de vida. In J. Amado (Ed.), Manual de investigação qualitativa em Educação (pp. 169-185). Universidade de Coimbra.

Au, W. W. (2008). Devising inequality: a Bernsteinian analysis of high‐stakes testing and social reproduction in education. British Journal of Sociology of Education, 29(6), 639-651. https://doi.org/10.1080/01425690802423312

Berger, G. (2009). A investigação em educação: Modelos socioepistemológicos e inserção institucional. Educação, Sociedade & Cultura, 28, 175-192.

Bowers, B., & Schatzman, L. (2009). Dimensional analysis. In J. M. Morse, P. N. Stern, J. Corbin, B. Bowers, K. Charmaz, & A. E. Clarke (Eds.), Developing Grounded Theory: The second generation (pp. 86-125). Left Coast Press.

Bryant, A., & Charmaz, K. (2007). Grounded theory research: Methods and practices. In A. Bryant, & K. Charmaz (Eds.), The SAGE handbook of Grounded Theory (pp. 1-28). SAGE Publications.

Charmaz, K. (2005). Grounded Theory in the 21st century: Applications for advancing social justice studies. In: N. K. Denzin, & Y. S. Lincoln (Eds.), The SAGE handbook of qualitative research (pp. 507-535). Sage Publications.

Charmaz, K. (2006). Constructing Grounded Theory. Sage Publications.

Clarke, A. E. (2005). Situational analysis: Grounded Theory after postmodern turn. Sage Publications.

Clarke, A. E., Friese, C., & Washburn, R. S. (2017). Situational Analysis: Grounded Theory after the interpretive turn. Sage Publications.

Corbin, J., & Strauss, A. (2008). Basics of qualitative research. Sage Publications.

Coutinho, C. (2011). Metodologia da investigação em Ciências Sociais e Humanas: Teoria e prática. Almedina.

Creswell, J. W. (2012). Educational research: Planning, conducting, and evaluating quantitative and qualitative research (4th ed.). Pearson Education Inc.

Erikson, F. (1986). Qualitative methods in research on teaching. In M. C. Wittrock (Ed.), Handbook of research on teaching (pp. 191-161). MacMillan.

Fernandes, D. (2019). Avaliações externas e aprendizagens dos alunos: uma reflexão crítica. Linhas Críticas, 25, 644-660.

Feyerabend, P. F. (1991). Adeus à razão. Edições 70.

Feyerabend , P. K. (2010). Against Method. Verso Books.

Fullan, M. (2001). Leading in a culture of change. Jossey-Bass.

Glaser, B. G. (1978). Theoretical sensitivity. Sociology Press.

Glaser, B. G. (1998). Doing Grounded Theory: Issues and discussions. Sociology Press.

Glaser, B. G., & Holton, J. A. (2005). Staying open: The use of theoretical codes in Grounded Theory. The Grounded Theory Review: An International Journal, 5(1), 20.

Glaser, B. G., & Strauss, A. L. (1967). The discovery of Grounded Theory: Strategies for Tqualitative research. Aldeline Transaction.T

Hamido, G. (2007). Escola, ecologia viva e reflexiva: O poder de mudar. Interacções, 7, 141-178.

Hooge, E., Burns, B., & Wilkoszewski, H. (2012). Looking beyond the numbers: Stakeholders and multiple school accountability. OECD Education [Working Papers, n. 85]. OECD Publishing. http://dx.doi.org/10.1787/5k91dl7ct6q6-en

Khun, T. S. (2009a). A estrutura das revoluções científicas. Guerra & Paz. Khun, T. S. (2009b). A tensão essencial. Edições 70.

Labaree, D. F. (2012). A sermon on educational research. International Journal for the Historiography of Education, 74-83.

Lakatos, I. (1989). La metedología de los programas de investigación científica. Alianza Universidad.

Laudan, L. (1977). Progress and its problems. Routledge.

Madaus, G. F., Russell, M. K., & Higgins, J. (2009). The paradoxes of high stakes testing: How they affect students, their parents, teachers, principals, schools, and society. IAP.

Menezes, I., & Ribeiro, N. (2017). A investigação em Ciências da Educação em Portugal nos últimos 30 anos: Evoluções, tendências e tensões vistas a partir das teses de doutoramento. In Conselho Nacional de Educação, Estado da educação 2016 (pp. 234-252). Conselho Nacional de Educação.

Merriam, S. B., & Tisdell, E. J. (2016). Qualitative research: A guide to design and implementation. Jossey-Bass.

Miranda, N., & Pereira, S. (2020). O que a pandemia nos pode ensinar acerca da avaliação externa das aprendizagens? Revista Internacional de Educación para la Justicia Social, 9(3e), 259-280. https://doi.org/10.15366/riejs2020.9.3.014

Morse, J. M., Stern, P. N., Corbin, J., Bowers, B., Charmaz, K., & Clarke, A. (Eds.). (2009). Developing Grounded Theory: The Second generation. Left Coast Press.

Schatzman, L. (1991). Dimensional analysis: Notes on alternative approach to grounded theory of qualitative research. In D. R. Maines (Ed.), Social organisation of social processes: Essays in honour of Anselm Strauss (pp. 303-314). Aldine Press.

Silva, N. M. (2019). Liderar organizações complexas: O caso das escolas. Chiado Books.

Silva, N. M. (2022a). Memorandos visuais: Exemplo. https://doi.org/10.13140/RG.2.2.35637.76009

Silva, N. M. (2022b). Memorandos: Exemplo de evolução de um tema. https://doi.org/10.13140/ RG.2.2.18860.54400

Silva, N. M., & Dinis, S. P. (2021). Três anos de teses de doutoramento em educação: O que investigamos e como investigamos? Revista Portuguesa de Pedagogia, 55, 1-30. https://impactum-journals.uc.pt/rppedagogia/article/view/9645

Star, S. L. (1989). Regions of the mind: Brain research and the quest for scientific certainty. Stanford University Press.

Strauss, A., & Corbin, J. (1990). Basics of qualitative research: Grounded Theory procedures and techniques. Sage Publications.

Twist, M., Steen, M., Kleiboer, J., Sscherpennise, J., & Theisens, H. (2013). Coping with very weak primary schools: Towards smart interventions in Dutch education policy, a governing complex education systems case study [OECD Education Working Papers, No. 98]. OECD Publishing. https://doi.org/10.1787/19939019

Downloads

Publicado

2022-04-25

Como Citar

Miranda e Silva, N. (2022). Grounded Theory para iniciantes: contributo para a investigação em educação. Cadernos De Pesquisa, 52, e08563. Recuperado de https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/8563

Edição

Seção

Teorias, Métodos, Pesquisa Educacional