A avaliação da qualidade da brincadeira na educação infantil

Autores

  • Ângela Maria Scalabrin Coutinho Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba (PR), Brasil
  • Catarina Moro Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba (PR), Brasil
  • Daniele Marques Vieira Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba (PR), Brasil

Palavras-chave:

Educação Infantil, Brincadeira, Qualidade, Avaliação

Resumo

O presente texto expõe e discute uma investigação qualitativa sobre a avaliação da brincadeira em uma instituição de Educação Infantil de Curitiba. Foi proposto um percurso de avaliação interna, participativo e formativo junto ao corpo docente, coordenação, direção e assessoramento pedagógico de uma instituição educacional para crianças de 4 meses a 6 anos incompletos. Fez parte desse processo a construção ad hoc de um instrumento que deu suporte para as reflexões e discussões em grupo, visando a uma “participação protagônica”. Ao final, evidenciou-se a ampliação da consciência das perspectivas individuais e coletivas acerca da brincadeira. A construção coletiva do instrumento a partir de um processo de investigação permitiu o aprofundamento de conceitos ligados ao tema e consistiu em um processo de formação continuada singular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ângela Maria Scalabrin Coutinho, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba (PR), Brasil

Departamento de Teoria e Prática de Ensino

Área: Educação Infantil

Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil (NEPIE)

Catarina Moro, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba (PR), Brasil

Departamento de Teoria e Prática de Ensino

Área: Educação Infantil

Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil (NEPIE)

Daniele Marques Vieira, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba (PR), Brasil

Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil (NEPIE)

Referências

BONDIOLI, Anna. “Promuovere dall’interno”: un’estensione dell’approccio del “valutare, riflettere, restituire”. In: BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella (org.). La valutazione di contesto nei servizi per l’infanzia italiani: riflessioni ed esperienze. Parma: Junior-Spaggiari, 2015. p. 25-49.

BONDIOLI, Anna. Construir compartilhando a qualidade: a contribuição das partes interessadas. In: BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Participação e qualidade em educação da infância: percursos de compartilhamento reflexivo em contextos educativos. Curitiba: Editora da UFPR, 2013. p. 25-49.

BONDIOLI, Anna. L’AVSI e la sua “filosofia”. In: BONDIOLI, Anna; FERRARI, Monica (org.). AVSI: Autovalutazione della Scuola dell’Infanzia: uno strumento di formazione e il suo collaudo. Azzano San Paolo (Bg): Edizioni Junior, 2008, p. 13-55.

BONDIOLI, Anna. Valutare. In: BONDIOLI, Anna.; Ferrari, Monica (org.). Verso un modello di valutazione formativa. Azzano San Paolo (Bg): Edizioni Junior, 2004. p. 11-58.

BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella (org.). Verso un modello di valutazione formativa. Azzano San Paolo (Bg): Edizioni Junior, 2004.

BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Elaborar indicadores de qualidade educativa das instituições de educação infantil: uma pesquisa compartilhada entre Itália e Brasil. In: SOUZA, Gizele de; MORO, Catarina; COUTINHO, Ângela Scalabrin (org.). Formação da rede em educação infantil: avaliação de contexto. Curitiba: Appris, 2015. p. 21-49.

BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Participação e qualidade em educação da infância: percursos de compartilhamento reflexivo em contextos educativos. Curitiba: Editora da UFPR, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Coordenação Geral de Educação Infantil. Contribuições para a Política Nacional: a avaliação em educação infantil a partir da avaliação de contexto. Curitiba: Imprensa/UFPR; Brasília, DF: MEC/SEB/COEDI, 2015.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Resolução CNE/CEB n. 05, de 28 de maio de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, 2009a.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Coordenação Geral de Educação Infantil. Indicadores da qualidade na educação infantil. Brasília: MEC/SEB/COEDI, 2009b.

BRASIL. Critérios para um atendimento em creches que respeite os direitos fundamentais das crianças. Brasília: MEC/ SEF/ COEDI, 1995.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Brasília, 1990.

CAMPOS, Maria Malta et al. A qualidade da educação infantil: um estudo em seis capitais Brasileiras. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 142, p. 20-54, abr. 2011.

CORSARO, William. A reprodução interpretativa no brincar ao “faz-de-conta” das crianças. Educação, Sociedade e Cultura: Revista da Associação de Sociologia e Antropologia da Educação, Porto, v. 17, p. 113-134, 2002.

COUTINHO, Ângela Scalabrin; MORO, Catarina; SOUZA, Gizele. A pesquisa em rede: marcas do percurso acerca da avaliação de contexto em Educação Infantil. In: SOUZA, Gizele; MORO, Catarina; COUTINHO, Ângela Scalabrin. Formação da rede em educação infantil: avaliação de contexto. Curitiba: Appris, 2015. p. 51-71.

CUSSIÁNOVICH, Alejandro. Participacion ciudadana de la infancia desde el Paradigma del protagonismo. In: CONGRESO MUNDIAL DE INFANCIA ADOLESCENCIA “CIUDADANIA DESDE LA NIÑEZ Y ADOLESCENCIA Y EXIGIBILIDAD DE SUS DERECHOS”, 2. Lima, Peru, 2005. [digitalizado]. Lima: Child Rights International Network, 2005, p. 1-29. Disponível em: http://www.crin.org/docs/Perú_Congress_IFEJANT_Alenjandro_Cussianovish.doc. Acesso em: 2 dez. 2005.

DARDER, Pere; MESTRES, Joan. Autovalutazione dei servizi educativi per l’infanzia. Gusmini, Milano: FrancoAngeli, 2000.

FERREIRA, Maria Manuela Martinho. Do “avesso” do brincar ou... as relações entre pares, as rotinas da cultura infantil e a construção da(s) ordem(ens) social(ais) instituintes(s) das crianças no Jardim-de-Infância. In: SARMENTO, Manoel Jacinto; CERISARA, Ana Beatriz. Crianças e miúdos: perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. Porto: ASA, 2004. p. 55-104.

INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL. A avaliação da qualidade da brincadeira. Curitiba: Instituição de Educação Infantil, 2017 [digitalizado].

MORO, Catarina; COUTINHO, Ângela Scalabrin; BARBOSA, Etienne B. L. Avaliação de contexto em educação infantil: a participação e o protagonismo docente. ReLadEI: Revista Latino Americana de Educación Infantil,v. 6, n. 1, p. 23-37, enero/jun. 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS – ONU. Declaração Universal dos Direitos da Criança. 1989.

PIOTTO, Débora Cristina et al. Promoção da qualidade e avaliação na educação infantil: uma experiência. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 105, p. 52-77, nov. 1998.

SARMENTO, Manoel Jacinto; CERISARA, Ana Beatriz. Crianças e miúdos: perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. Porto: ASA, 2004.

SAVIO, Donatella. Il gioco e l’identità educativa del nido d’infanzia: un percorso di valutazione formativa partecipata nei nidi di Modena, Bergamo. Azzano San Paolo (Bg): Edizioni Junior, 2011.

SAVIO, Donatella. A brincadeira e a participação da criança: um desafio educativo e seus pontos nodais. In: BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Participação e qualidade em educação da infância: percursos de compartilhamento reflexivo em contextos educativos. Curitiba: Editora da UFPR, 2013a.

SAVIO, Donatella. La valutazione come “promozione dall’interno”. ReLadEI – Revista Latino Americana de Educación Infantil, v. 2, n. 2, p. 70-85, jul./dic. 2013b.

SOUZA, Tatiana Noronha de; CAMPOS-DE-CARVALHO, Mara. Qualidade de ambientes de creches: uma escala de avaliação. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 10, n. 1, p. 87-96, jan./abr. 2005.

SOUZA, Gizele; MORO, Catarina; COUTINHO, Ângela Scalabrin. Formação da rede em educação infantil: avaliação de contexto. Curitiba: Appris, 2015.

SPRÉA, Nélio E. A invenção das brincadeiras: um estudo sobre a produção das culturas infantis nos recreios de escolas em Curitiba. 2010. 303 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2010.

TAYLER, Collette. Avaliação da qualidade da educação infantil na Austrália. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 25, n. 58, p. 126-150, maio/ago. 2014.

VIEIRA, Daniele Marques. Imagens da experiência educativa de professores da educação infantil no espaço-ambiente do Proinfância. 2016. 228 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016.

VIÑAO-FRAGO, Antonio; ESCOLANO, Agustín. Currículo, espaço e subjetividade: a arquitetura como programa. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

ZABALZA, Miguel Antonio. Didáctica de la educación infantil. 5. ed. Madrid: Narcea, 2002.

ZUCOLOTO, Karla Aparecida. Educação infantil em creches: uma experiência com a escala ITERS-R. 2011. 307 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

Publicado

31-12-2019

Como Citar

Coutinho, Ângela M. S., Moro, C., & Vieira, D. M. (2019). A avaliação da qualidade da brincadeira na educação infantil. Cadernos De Pesquisa, 49(174), 52–74. Recuperado de https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/6174

Edição

Seção

Tema em Destaque

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)