Formação de professores de educação infantil e o PIBID

Daniela Oliveira Guimarães

Resumo


Este artigo tem como objetivo compreender peculiaridades da formação de professores da educação infantil e discutir especificidades da docência nesse contexto. Para tal, apresenta reflexões acerca do trabalho formativo do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) Pedagogia/Educação Infantil numa universidade federal nos anos de 2016 e 2017, a partir da análise dos registros produzidos no processo. Os interlocutores privilegiados são: Mikhail Bakhtin, na consideração do caráter alteritário da formação; e, paralelamente, Maurice Tardif, Antonio Nóvoa e Maria do Céu Roldão, que sublinham a centralidade da prática na formação e a profissionalidade dos professores. Nesse cenário, são tematizados desafios da docência na 1ª etapa da educação básica; de modo especial, a construção de práticas pedagógicas centradas nas crianças. 

Educação Infantil, Alteridade, Formação de Professores, PIBID 

 

Teacher education for early childhood education and PIBID 

This article aims to understand specificities of early childhood teacher education and the specificities of early childhood teaching. To this end, it reflects on the formative work of PIBID [Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência] Pedagogy/Early Childhood Education in a federal university in 2016 and 2017 by analyzing the records produced in the process and by dialoguing with the ideas of Mikhail Bakhtin for considering the alterity of education, as well as those of Maurice Tardif, Antonio Nóvoa and Maria do Céu Roldão, who emphasize the centrality of practice in teacher education and professionality. In this framework, the article discusses the challenges of teaching in early childhood education and particularly the construction of child-centered pedagogical practices. 

Early Childhood Education, Alterity, Teacher Education, PIBID 

 

Formation des enseignants de la petite enfance et le PIBID 

Cet article vise à comprendre les particularités de la formation des enseignants de la petite enfance et à discuter les spécificités d’un tel enseignement. À cette fin, il présente des réflexions sur le travail de formation du PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência [Programme Institutionnel de Bourses d’Initiation a l’Enseignement]) Pédagogie/Éducation de la Petite Enfance dans une université fédérale en 2016 et 2017, à partir de l’analyse des notes prises au cours du processus. Les interlocuteurs suivants ont été privilégiés: Mikhaïl Bakhtin, pour les considérations sur le caractère altéritaire de la formation; Maurice Tardif, Antonio Nóvoa et Maria do Céu Roldão, parce qu’ils mettent en relief la centralité de la pratique dans la formation et la professionnalité des enseignants. Ce contexte rend possible la thématisation des défis qui se posent à l’enseignement de cette première étape de l’éducation de base, en particulier la construction de pratiques pédagogiques centrées sur les enfants. 

Éducation de la Petite Enfance, Altérité, Formation des Enseignants, PIBID 

 

Formación de profesores de educación infantil y el PIBID 

Este artículo tiene el objetivo de comprender peculiaridades de la formación de professores de Educación Infantil y discutir especificidades de la docencia en este contexto. Para ello, presenta reflexiones acerca del trabajo formativo del PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) Pedagogía/Educación infantil en una universidad federal en los años 2016 y 2017, a partir del análisis de los registros producidos en el proceso. Los interlocutores privilegiados son Mikhail Bakhtin, en la consideración del carácter de alteridade de la formación y, paralelamente, Maurice Tardif, Antonio Nóvoa y Maria do Céu Roldão, que subrayan la centralidad de la práctica en la formación y profesionalidad de los profesores. En este escenario, se tematizan desafíos de la docencia en la 1ª etapa de la Educación Básica; de modo especial, la construcción de prácticas pedagógicas centradas en los niños. 

Educación Infantil, Alteridad, Formación de Profesores, PIBID


Palavras-chave


Educação Infantil, Alteridade, Formação de Professores, PIBID

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Marli (org.). Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas: Papirus, 2016.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Coordenação Geral da Educação Infantil. Por uma política de formação do profissional de educação infantil. Brasília: MEC/SEF/Coedi, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução 1/2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Brasília, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC/SEB, 2009.

CAMPOS, Maria Malta. A formação de professores para crianças de 0 a 10 anos: modelos em debate. Educação e Sociedade, Campinas, v. 20, n. 68, p. 126-142, dez. 1999.

GANDINI, Lella. Espaços educacionais e de envolvimento pessoal. In: EDWARDS, Carolyn; GANDINI, Lella; FORMAN George. As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999. p. 145-158.

GATTI, Bernardete A. Questões: professores, escolas e contemporaneidade. In: ANDRÉ, Marli (org.). Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas/SP: Papirus, 2016.

GOMES, Marineide de Oliveira. Formação de professores na educação infantil. São Paulo: Cortez, 2009.

GUIMARÃES, Daniela; GUEDES, Adrianne Ogeda; BARBOSA, Silvia Neli. Cuidado e cultura: propostas curriculares para o trabalho com crianças de até três anos. In: KRAMER, Sonia; NUNES, Maria Fernanda; CARVALHO, Maria Cristina. Educação infantil: formação e responsabilidade. Campinas: Papirus, 2013.

KASTRUP, Virginia. Aprendizagem, arte e invenção. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 6, n. 1, p. 17-27, jan./jun. 2001.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Encontros e desencontros na formação de profissionais da educação infantil. In: MACHADO, Maria Lucia (org.). Encontros e desencontros em educação infantil. São Paulo: Cortez, 2002. p. 107-116.

KRAMER, Sonia. Formação de profissionais de educação infantil: questões e tensões. In: MACHADO, Maria Lucia (org.). Encontros e desencontros em educação infantil. São Paulo: Cortez, 2002. p. 117-132.

KUHLMANN JR., Moysés. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

MICARELLO, Hilda Aparecida Linhares da Silva. Formação de professores de educação infantil: sair da teoria e entrar na prática? In: KRAMER, Sonia (org.). Profissionais da educação infantil: gestão e formação. São Paulo: Ática, 2005.

MICARELLO, Hilda Aparecida Linhares da Silva. Professores da pré-escola: trabalho, saberes e processos de construção de identidade. Tese (Doutorado em Educação) − Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006. 212 p.

MICARELLO, Hilda Aparecida Linhares da Silva. Formação de professores da educação infantil: puxando os fios da história. In: KRAMER, Sonia; ROCHA, Eloisa Acires Candal. Educação infantil: enfoques em diálogo. São Paulo: Papirus, 2013. p. 211-228.

NÓVOA, Antonio. Nada substitui um bom professor: propostas para uma revolução no campo da formação de professores. In: GATTI, Bernardete A. et al (org.). Por uma política nacional de formação de professores. São Paulo: Unesp, 2013.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Julia. Pedagogia(s) da infância: reconstruindo uma práxis de participação. In: OLIVEIRA-FORMOSINO, Julia; KISHIMOTO, Tizuko M.; PINAZZA, Monica. Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado, construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 13-36.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. Deslocamentos, aproximações, encontros: estágio docente na educação infantil. In: GOMES, Marineide de Oliveira (org.). Estágios na formação de professores. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. Registros na educação infantil: pesquisa e prática pedagógica. São Paulo: Papirus, 2017.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2011.

ROCHA, Eloisa Acires Candal. A pedagogia e a educação infantil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 16, p. 27-34, jan./fev./mar. 2001.

ROLDÃO, Maria do Céu. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 34, p. 94-103, jan./abr. 2007.

SCHÖN, Donald. The reflective practitioner: how professionals think in action. New York:

Basic Books, 1983.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2014.

ZEICHNER, Ken. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Educação, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 479-504, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.