Medida das desigualdades de aprendizado entre estudantes de ensino fundamental

Autores

  • José Francisco Soares Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil
  • Victor Maia Senna Delgado Universidade Federal de Ouro Preto Instituto de Ciências Sociais Aplicadas

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v27i66.4101

Palavras-chave:

Indicadores Educacionais, Desigualdades Educacionais, Prova Brasil, Ensino Fundamental.

Resumo

Neste artigo, uma situação de igualdade educacional é definida como aquela em que quaisquer grupos de estudantes têm a mesma distribuição de desempenho cujos valores correspondem a aprendizados que os habilitam a uma inserção produtiva e pessoalmente satisfatória na sociedade. O principal objetivo desse texto é introduzir um indicador de desigualdade educacional definido como a distância entre a distribuição ideal de desempenho e a observada em um dado grupo de estudantes. As análises apresentadas mostram que as desigualdades no ensino fundamental brasileiro são muito grandes e que nunca desaparecerão caso as melhorias continuem no ritmo atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Francisco Soares, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

Aposentado - Faculdade de educação UFMG.

Grupo de Avaliação e Medidas Educacionais - FAE - UFMG

Victor Maia Senna Delgado, Universidade Federal de Ouro Preto Instituto de Ciências Sociais Aplicadas

Universidade Federal de Ouro Preto
Instituto de Ciências Sociais Aplicadas

Departamento de Economia

Referências

ALVES, Maria Teresa Gonzaga; SOARES, José Francisco; XAVIER, Flavia Pereira. Índice socioeconômico das escolas de educação básica brasileiras. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 84, p. 671-703, set. 2014.

ALVES, Maria Teresa Gonzaga; SOARES, José Francisco; XAVIER, Flavia Pereira. Desigualdades educacionais no ensino fundamental de 2005 a 2013: hiato entre grupos sociais. Belo Horizonte. 2016.

ANGUS, John E. The probability integral transform and related results. Siam Review, v. 36, n. 4, p. 652-654, 1994.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: Texto Constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações anotadas pelas Emendas Constitucionais nos 1/92 a 44/2004 e pelas Emendas Constitucionais de Revisão nos 1 a 6/94. Brasília, DF: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas, 2004. 438 p.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Nota técnica: Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb. Metodologia da concepção do IDEB. Brasília, DF: Inep, 2007.

CIZEK, Gregory J.; BUNCH, Michael B. Standard setting: a guide to establishing and evaluating performance standards on tests. Thousand Oaks, CA: Sage, 2007.

HANDCOCK, Mark S.; MORRIS, Martina. Relative distribution methods. Sociological Methodology, v. 28, n. 1, p. 53-97, 1998.

HANDCOCK, Mark S.; MORRIS, Martina. Relative distribution methods in the social sciences. New York: Springer Science & Business Media, 2006.

KLEIN, R.; FONTANIVE, N. S.; MOURA, F. Utilização da teoria de resposta ao item no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 40, p. 283-296, jul./set. 2003.

KULLBACK, Solomon; LEIBLER, Richard A. On information and sufficiency. The Annals of Mathematical Statistics, v. 22, n. 1, p. 79-86, 1951.

OLIVEIRA, Romualdo Portela et al. Análise das desigualdades intraescolares no Brasil. 2013: projeto de pesquisa. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2013.

Disponível em: <http://www.fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/2012/pdf/relatorio-final-analise-desigualdades-intraescolares-brasil.pdf>. Acesso em: 19 set. 2016.

QEdu. Use dados. Transforme a educação. 2011. Disponível em: <http://www.qedu.org.br/>. Acesso em: 3 jul. 2016.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: a language and environment for statistical computing. Viena, Austria, 2013. Disponível em: . Acesso em: 6 dez. 2016.

RIBEIRO, Ana Elisa; COSCARELLI, Carla Viana. O que dizem as matrizes de habilidades sobre a leitura em ambientes digitais. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 3, p. 317, 2010.

RODRIGUES, Clarissa Guimarães; RIOS-NETO, Eduardo Luiz Gonçalves; PINTO, Cristine Campos de Xavier. Diferenças intertemporais na média e distribuição do desempenho escolar no Brasil: o papel do nível socioeconômico, 1997 a 2005. Revista Brasileira de Estudos Populares, Rio de Janeiro, v. 28, n. 1, p. 5-36, 2011.

SEN, Amartya. Equality of what? Tanner lecture on human values. Tanner Lectures. Salt Lake City, UT: Stanford Universty, 1979.

SHLENS, Jonathon. Notes on Kullback-Leibler divergence and likelihood. arXivpreprint arXiv:1404, 2000, 2014.

SILVERMAN, Bernard W. Density estimation for statistic and data analysis. Londres: CRC Press, 1986.

SOARES, José Francisco. Measuring cognitive achievement gaps and inequalities: the case of Brazil. International Journal of Educational Research, v. 45, n. 3, p. 176-187, 2006.

SOARES, José Francisco. Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo – IDESP. São Paulo Perspectiva, São Paulo, v. 23, n. 1, p. 29-41, 2009.

SOARES, José Francisco; ALVES, Maria Teresa Gonzaga; XAVIER, Flávia Pereira. Effects of Brazilian schools on student learning. Assessment in Education. Principles, Policy & Practice, v. 23, n. 1, p. 75-97, 2016.

SOARES, José Francisco; MAROTTA, Luana Castro de Souza; DELGADO, Victor Maia Senna. Measuring the quality and equity of basic education systems. In: ISA WORLD CONGRESS OF SOCIOLOGY, 17, 2010, Sweden. Proceedings… Sweden, 2010.

THOMAS, Vinod; WANG, Yan; FAN, Xibo. Measuring education in equality: Gini coefficient of education. Washington, DC: World Bank, 2001.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. De olho nas metas: primeiro relatório de acompanhamento das 5 metas do movimento todos pela educação. Comissão técnica do compromisso Todos pela Educação. São Paulo, 2008. Disponível em: <http://www.todospelaeducacao.org.br//arquivos/biblioteca/1a60588b-054d-4422-9a4f-0f009d7b2039.pdf>. Acesso em: 19 set. 2016.

Downloads

Publicado

21-05-2021

Como Citar

SOARES, J. F.; DELGADO, V. M. S. Medida das desigualdades de aprendizado entre estudantes de ensino fundamental. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 27, n. 66, p. 754–780, 2021. DOI: 10.18222/eae.v27i66.4101. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/eae/article/view/4101. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos