Indicadores do trabalho docente: múltiplas associações no contexto escolar

Autores

  • Dalila Andrade Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Edmilson Antonio Pereira Junior Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v27i66.4093

Palavras-chave:

Indicadores Educacionais, Trabalho Docente, Condições de Trabalho, Autonomia Escolar.

Resumo

O artigo descreve indicadores desenvolvidos para representar aspectos do trabalho docente na educação básica e analisa as múltiplas associações de conceitos que permitem compreender o contexto dos profissionais nas escolas. As métricas foram produzidas a partir de survey realizado em sete estados do país, que favorecem uma visão ampla sobre situações dotadas de subjetividade vivenciadas pelos professores nos estabelecimentos de ensino. Os indicadores compreendem a autonomia dos docentes ao desenvolverem suas atividades de ensino, a realização de atividades com a participação de seus pares, a adequação do ambiente em que se encontram submetidos e até mesmo a preparação profissional para o início da carreira. A análise conjunta desses indicadores atesta empiricamente se a trama de relacionamentos entre eles, estabelecida a partir de conhecimento prévio sobre a temática, retrata a realidade pesquisada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dalila Andrade Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora titular de políticas públicas em educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Pesquisadora PQ-1A/CNPq

Edmilson Antonio Pereira Junior, Universidade Federal de Minas Gerais

Estatístico, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação (UFMG)

Referências

BRASIL. Presidência da República. Constitutição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF, 1988.

CARNOY, M. Razões para investir em educação básica. São Paulo: Cortez; Unicef, 1992.

FREITAS, L. C. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 33, n. 119, p. 379-404, abr./jun. 2012.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: Unesco, 2009.

GRUPO DE ESTUDOS SOBRE POLÍTICA EDUCACIONAL E TRABALHO DOCENTE. Pesquisa trabalho docente na educação básica no Brasil: sinopse do survey nacional. Belo Horizonte: UFMG/FaE/Gestrado, 2010a. Disponível em: <http://www.gestrado.net.br>. Acesso em: 25 fev. 2016.

GRUPO DE ESTUDOS SOBRE POLÍTICA EDUCACIONAL E TRABALHO DOCENTE. Trabalho docente na educação básica no Brasil: banco de dados. Belo Horizonte: UFMG/FaE/Gestrado, 2010b. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2016.

GRUPO DE ESTUDOS SOBRE POLÍTICA EDUCACIONAL E TRABALHO DOCENTE. Trabalho docente na educação básica no Brasil: fase II. Belo Horizonte: UFMG/FaE/Gestrado, 2015. Disponível em: <http://www.gestrado.net.br>. Acesso em: 25 fev. 2016.

HAIR, J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análise multivariada de dados. Tradução de Adonai Schlup Sant’Anna. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HU, L.; BENTLER, P. M. Cutoff criteria for fit indexes in covariance structure analysis: conventional criteria versus new alternatives. Structural Equation Modeling, v. 6, n. 1, p. 1-55, 1999.

JANUZZI, P. M. Indicadores sociais no Brasil: conceitos, fontes de dados e aplicações. 5. ed. Campinas: Alínea, 2012.

LESSARD, C. L’obligation de résultats en éducation: de quoi s’agit-il? Le contexte québecois d’une demande sociale, une rhétorique du changement et une extension de la recherche. In: LESSARD, C.; MEIREU, P. L’obligation de résultats en éducation. Québec: l’Université Laval, 2004.

LESSARD, C. Regulação múltipla e autonomia profissional dos professores: comparação entre o Quebec e o Canadá. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 44, p. 143-163, dez. 2006.

MALET, R. Former, réformer, transformer la main-d’œuvre enseignante? Politiques comparées et expériences croisées anglo-américaines. Education et sociétés, Paris, v. 1, n. 23, p. 91-122, 2009.

MARSH, H. W.; HAU, K.; WEN, Z. In search of golden rules: comment on hypothesis-testing approaches to setting cutoff values for fit indexes and dangers in overgeneralizing Hu and Bentler’s (1999) Findings. Structural Equation Modeling, v.11, n. 3, p. 320-341, 2004.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. TALIS 2013 results: an international perspective on teaching and learning. TALIS. Paris: OECD, 2014.

OLIVEIRA, D. A. A reestruturação do trabalho docente: precarização e flexibilização. Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1127-1144, 2004.

OLIVEIRA, D. A.; VIEIRA, L. F. Trabalho na educação básica em Pernambuco. Camaragibe, PE: CCS, 2014.

POPKEWITZ, T.; LINDBLAD, S. Estatísticas educacionais como um sistema de razão: relações entre governo da educação e inclusão e exclusão sociais. Educação e Sociedade, Campinas, v. 22, n. 75, p. 111-148, ago. 2001.

Downloads

Publicado

21-05-2021

Como Citar

OLIVEIRA, D. A.; PEREIRA JUNIOR, E. A. Indicadores do trabalho docente: múltiplas associações no contexto escolar. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 27, n. 66, p. 852–878, 2021. DOI: 10.18222/eae.v27i66.4093. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/eae/article/view/4093. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos