Comunidades de saber: cadete entre Moçambique e Portugal

Autores

  • Susana Durão Centro de Estudos de Migração Internacional (Cemi) do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, São Paulo, Brasil e Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal
  • Joana Oliveira Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal

Palavras-chave:

Formação profissional, Cooperação internacional, Polícia, História de vida

Resumo

Neste texto, acompanhamos de perto o percurso de Eduardo, um aluno moçambicano cooperante. Esta narrativa é complementada por uma análise das condições de formação em Portugal dos alunos de polícia de Moçambique, mas também de Angola, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. Os cadetes preparam-se, em cinco ou mais anos de treino (equivalentes a mestrado), para virem a ser oficiais de polícia em seus países de origem. Defendemos o argumento de que esses alunos integram comunidades de saber, onde se incluem aprendizagens pela pedagogia da imagem e do exemplo. Tais comunidades são situadas histórica e contextualmente. No mesmo sentido, descrevemos como os alunos cooperantes em formação em Portugal mobilizam ideias de sacrifício e de esperança associadas tanto à experiência situada quanto à expectativa de regresso aos países de origem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Susana Durão, Centro de Estudos de Migração Internacional (Cemi) do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, São Paulo, Brasil e Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal

Professora do Centro de Estudos de Migração Internacional (Cemi) do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e professora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal

sbdurao@gmail.com

Joana Oliveira, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal

Doutoranda do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal

jmgfoliveira@hotmail.com

Referências

CHAPPELL, Allison; LANKA-KADUCE, Lonn. Police academy socialization: understanding the

lessons learned in a paramilitary-bureaucratic organization. Journal of Contemporary Ethnography, v. 39, n. 2, p. 187-214, 2010.

COMAROFF, Jean; COMAROFF, John L. Law and disorder in the postcolony. Chicago: University Of Chicago Press, 2006.

CRAPANZANO, Vincent. Imaginative horizons: an essay in literary-philosophical anthropology.

Chicago: The University of Chicago Press, 2004.

CUNHA, Manuela Ivone; DURÃO, Susana. Os sentidos da segurança: ambiguidades e reduções.

Etnográfica, Lisboa, v. 15, p. 53-66, 2011.

DURÃO, Susana. Silenciamentos subtis: atendimento policial, cidadania e justiça em casos de

vítimas de violência doméstica. Análise Social, Lisboa, XLVIII, v. 4, n. 209, p. 878-899, dez. 2013. (Dossiê: Poder, vitimação e expressões do sofrimento).

DURÃO, Susana. Violências privadas como se fossem direitos públicos: perspectivas antropológicas. Mana, Estudos de Antropologia Social, v. 19, n. 2, p. 277-302, 2013.

DURÃO, Susana. Policiamento de proximidade em Portugal: limites de uma metáfora mobilizadora. In: DURÃO, Susana; DARCK, Marcio (Org.). Polícia, segurança e ordem pública: perspectivas portuguesas e brasileiras. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2012. p. 101-134.

DURÃO, Susana. The police community on the move: hierarchy and management in the daily-lives of portuguese police officers. Social Anthropology/Anthropologie Sociale, Rethinking Institutions (Special Issue), v. 19, n. 4, p. 394-408, nov. 2011.

DURÃO, Susana. Patrulha e proximidade: uma etnografia da polícia em Lisboa. Prefácio de Manuela Ivone Cunha e João Vieira da Cunha. Coimbra: Almedina, 2008.

DURÃO, Susana; GONÇALVES, Candido G.; CORDEIRO, G. I. Vadios, mendigos, mitras: prácticas classificatorias de la policía en Lisboa. Política y Sociedad, v. 42, n. 3, p. 121-138, 2005.

DURÃO, Susana; LOPES, Daniel S. Introduction: Institutions are us?,Social Anthropology/

Anthropologiesociale, Rethinking Institutions (Special Issue), v. 19, n. 4, p. 363-377, nov.2011.

FASSIN, Didier; PANDOLFI, Mariella (Ed.). Contemporary states of emergency: the politics of

military and humanitarian interventions. New York: Zone Books, 2010.

GOMES, Paulo V. Modelos de policiamento. In: GOMES, Paulo V. et al. Modelos de

policiamento. Separata da revista Polícia Portuguesa: Órgão de Informação e Cultura da PSP, ano LXIV, n. 128, p. 1-4, 2001.

GONÇALVES, Gonçalo R. “Preleções”, “teorias” e as dinâmicas da formação dos polícias civis

em Lisboa, 1867-1910. Revista de História da Sociedade e da Cultura, n. 12, p. 323-342, 2012.

HILLS, Alice. Police commissioners, presidents and the governance of security. Journal of Modern African Studies, v. 45, n. 3, p. 403-423, 2007.

HORNBERGER, Julia C. “Don’t push this constitution down my throat!” Human rights in everyday practice: an ethnography of police transformation in Johannesburg, South Africa. Tese

(Doutorado) – Universiteit Utrecht, Utrecht, 2013.

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS POLICIAIS E SEGURANÇA INTERNA. Regulamento de Avaliação de Conhecimentos de Instrução de Corpo de Alunos do ISCPSI. Disponível em: . Acesso em: fev. 2014.

KYED, Helene M. Inside the police stations in Maputo City. Manuscrito não publicado, 2013.

KYED, Helene M. Mutual transformations of state and traditional authority: the renewed role of chiefs in policing and justice enforcement in Mozambique. Cadernos de Estudos Africanos, n. 16/17, p. 179-201, 2008.

LEIRNER, Piero de C. Meia-volta volver: um estudo antropológico sobre a hierarquia militar.

Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1997.

LEITÃO, J. Lisbon Security 2001: a segurança no terceiro milénio. Polícia Portuguesa, Órgão de

Informação e Cultura da PSP, ano LXIV, n. 128, p. 11-15, 2001.

PALACIOS CERESALES, Diego. Repressive legacies and the democratisation of iberian police

systems. South European Society and Politics, v. 15, n. 3, p. 429-448, Sept. 2010.

PAYMAL, François. La mise en place du concept de formation intégrale dans l’univers de

l’école superieure de police portugaise: o “Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança

Interna”. Revista de Educação, v. XVIII, n. 2, p. 85-110, 2011.

REUSS-IANNI, Elizabeth; IANNI, Francis A. J. Street cops and management cops: the two

cultures of policing. In: PUNCH, Maurice (Ed.). Control in the police organization. Cambridge: MIT Press, 1983. p. 251-274.

THOMAZ, Omar R.; NASCIMENTO, Sebastião. Nem Rodésia, nem Congo: Moçambique e os dias do fim das comunidades de origem europeia e asiática. In: THOMAZ, Omar R. et al. (Org.). Os outros da colonização: ensaios sobre o colonialismo tardio em Moçambique. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2012. v. 1, p. 315-340.

Downloads

Publicado

05-11-2014

Como Citar

Durão, S., & Oliveira, J. (2014). Comunidades de saber: cadete entre Moçambique e Portugal. Cadernos De Pesquisa, 44(154), 828–849. Recuperado de https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/2896

Edição

Seção

Tema em Destaque