O produtivismo na era do “publique, apareça ou pereça”: um equilíbrio difícil e necessário

Antônio A. S. Zuin, Lucídio Bianchetti

Resumo


 

Na sociedade da cultura digital, um novo imperativo categórico impõe-se: ser significa ser midiática e eletronicamente percebido. Em conformidade com a lógica dessa nova ontologia, também o produtivismo acadêmico metamorfoseia-se numa espécie de produtivismo midiático e performático, na medida em que os artigos e seus respectivos autores se transformam em logotipos de sucesso quando são mais visualizados no ambiente virtual do que outros. Dado esse cenário e tendo como mediações pesquisas anteriores e revisão bibliográfica, objetiva-se, neste artigo, investigar o modo como a expressão “publique ou pereça” se converte em “publique, apareça ou pereça”. Conclui-se que se faz cada vez mais necessário engendrar novas políticas de produção acadêmica, de tal maneira que seus autores reflitam criticamente sobre os conceitos de produtivismo, plágio, autoplágio e redundância no contexto da cultura digital.

 


Palavras-chave


Produção Acadêmica; Produtivismo; Plágio; Cultura Digital.

Texto completo:

PDF

Referências


BALL, Stephan J. Profissionalismo, gerencialismo e performatividade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 35, n. 126, p. 539-564, 2005.

BEER, David. Open access and academic publishing: some lessons from music culture. Political Geography, n. 31, p. 256-259, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

BIANCHETTI, Lucídio; MACHADO, Ana Maria N. Publicar & morrer?! Análise do impacto das políticas de pesquisa e pós-graduação na constituição do tempo de trabalho dos investigadores. Educação, Sociedade & Culturas, Porto, Portugal, n. 28, p. 53-69, 2009.

BIANCHETTI, Lucídio; MACHADO, Ana Maria N. “Reféns da produtividade” sobre produção do conhecimento, saúde dos pesquisadores e intensificação do trabalho na pós-graduação. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 30., 2007. Trabalhos... Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2014.

BIANCHETTI, Lucídio; ZUIN, Antonio A. S. O intelectual universitário e seu trabalho em tempos de “pesquisa administrada”. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 28, n. 3, p. 55-75, set. 2012.

BRUMBACK, Roger A. 3… 2… 1… Impact [Factor]: Target [Academic Career] destroyed: just another statistical casualty. Journal of Child Neurology, n. 27, p. 1565-1576, 2012. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2014.

CHAUI, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 24, p. 5-15, set./dez. 2003.

CHAUI, Marilena. Produtividade e humanidades. Tempo Social, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 1-12, 1989.

CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO. Parecer CFE n. 977/65, aprovado em 3 dez. 1965. Seção Documentos. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro e Campinas, ANPEd e Autores Associados, n. 30, p. 162-173, set./dez. 2005.

CURY, Carlos Roberto J. Quadragésimo ano do Parecer CFE n. 977/65. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 30, p. 7-22, set./dez. 2005.

DeVOSS, Dànielle; ROSATI, Annete C. It wasn’t me, was it? Plagiarism and the web. Computers and Composition, n. 19, p. 191-203, 2002. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2014.

DINIZ, Eduardo. Ética e bom senso contra o produtivismo. Revista de Administração de Empresas, v. 53, n. 4, p. 331-331, 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2014.

DUARTE JR., João-Francisco. The rotten papers (ou adiós que yo me voy). In: DUARTE JR., João-Francisco. A montanha e o videogame: escritos sobre educação. Campinas, SP: Papirus, 2010.

ENGENHEIROS DO HAWAII. O papa é pop. BMG Brasil, 1990. Disponível em: . Acesso em: 9 fev. 2015.

FÁVERO, Maria de Lourdes. Da universidade modernizada à universidade disciplinada: Atcon e Meira Mattos. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1991.

FERNÁNDEZ LIRIA, Carlos; SERRANO GARCÍA, Clara. El plan Bolonia. Madrid: Catarata, 2009.

FERRY, Luc. Aprender a viver: filosofia para os novos tempos. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010.

FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Thomson Reuters divulga novos fatores de impacto. 13 jul. 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

GARFIELD, Eugene. What is the primordial reference for the frase publish or perish? The Scientist, v. 10, n. 12, p. 11, 1996. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2014.

GERMANO, William. Cómo transformar tu tesis en libro. Madrid: Siglo XXI, 2008.

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX. 1914-1991. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

HOWARD, Rebecca M. Understanding “internet plagiarism”. Computers and composition, n. 24, p. 3-15, 2007. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2014.

JACOBY, Russel. O fim da utopia: política e cultura na era da apatia. Rio de Janeiro: Record, 2001.

JACOBY, Russel. Os últimos intelectuais: a cultura americana na era da Academia. São Paulo: Edusp/Trajetória Cultural, 1990.

KIRBY, Andrew. Scientific communication open access and publishing industry. Political Geography, n. 31, p. 256-259, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

KUHLMANN JR., Moysés. Publicação em periódicos científicos: ética, qualidade e avaliação da pesquisa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 44, n. 151, p. 16-32, jan./mar. 2014. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2014.

LASCH, Christopher. The culture of narcissism: american life in an age of diminishing expectations. New York: W.W. Norton & Company, 1979.

LEITE, Rogério Cezar de C. Lixo acadêmico, causas e prevenção. Folha de S. Paulo, São Paulo, Caderno A3, p. 3, 6 mar. 2015.

LÜDKE, Menga. Influências cruzadas na constituição e na expansão do sistema de pós-graduação stricto sensu em Educação no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 30, p. 117-123, set./dez. 2005.

MACHADO, Ana Maria N.; BIANCHETTI, Lucídio. (Des)fetichização do produtivismo acadêmico: desafios para o trabalhador-pesquisador. Revista de Administração de Empresas, v. 51, n. 3, p. 244-254, 2011. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2014.

MENDONÇA, Ana Waleska P. C. A pós-graduação como estratégia de reconstrução da universidade brasileira. Educar em Revista, Curitiba, n. 21, p. 289-308, 2003.

MING CHIU, Dah; FU, Tom Z. J. Publish or perish in the internet age: a study of publication statistics in computer networking research. Computer Communication Review, v. 40, n. 1, p. 34-43, 2010. Disponível em . Acesso em: 29 nov. 2014.

MOREIRA, Antonio Flavio B. A cultura da performatividade e a avaliação da pós-graduação em Educação no Brasil. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 25, n. 3, p. 23-42, dez. 2009.

NEGROPONTE, Nícolas. Vida digital. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

PALANGANA, Isilda C.; BIANCHETTI, Lucídio. A controvérsia da qualificação no debate sobre trabalho e educação. Perspectiva, Revista do CED/UFSC, Florianópolis, v. 10, n. 18, p. 133-163, ago./dez. 1992.

PARASKEVA, João M. (Org.). Capitalismo académico. Mangualde, Portugal: Pedago, 2009.

PAULA, Maria de Fátima de. O processo de modernização da universidade: casos USP e UFRJ. Tempo Social, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 189-202, nov. 2000. Disponível em: . Acesso em: 17 dez. 2014.

QUARTIERO, Elisa; BIANCHETTI, Lucídio (Org.). Educação corporativa. Mundo do trabalho e do conhecimento: aproximações. São Paulo: Cortez / Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2005.

REGO, Teresa C. Produtivismo, pesquisa e comunicação científica: entre o veneno e o remédio. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 2, p. 325-346, abr./jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2014.

RICHARDS, Ian; WASSERMAN, Herman. The heart of the matter: journal editors and journals. Journalism: theory, practice and criticism, v. 14, n. 6, p. 823-836, 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2014.

SCHWARTZMAN, Simon. Depois da tempestade. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. A-3, 11 mar. 1988.

SGUISSARDI, Valdemar; SILVA JR., João dos Reis. Trabalho intensificado nas federais: pós-graduação e produtivismo acadêmico. São Paulo: Xamã, 2009.

SIKES, Pat. Will the real author come forward? Questions of ethics, plagiarism, theft and collusion in academic research writing. International Journal of Research & Method in Education, v. 32, n. 1, p. 13-24, 2009.

Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2014.

SLAUGHTER, Sheila; RHOADES, Gary. Academic capitalism and the new economy: markets, state and higher education. Baltimore: John Hopkins University Press, 2004.

TREIN, Eunice; RODRIGUES, José. O mal-estar na academia: produtivismo científico, o fetichismo do conhecimento-mercadoria. Revista Brasileira de Educação, v. 16, n. 48, p. 769-792, 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2014.

TÜRCKE, Christoph. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Tradução de Antônio Zuin, Fabio Durão, Francisco Fontanella e Mario Frungillo. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

TZARNAS, Stephanie; TZARNAS, Chris. Publish or Perish, and pay: the new paradigm of open-acess journals. Journal of Surgical Education, v. 14, p. 11-13, Oct. 2014. Disponível em: . Acesso em: 23 dez. 2014.

VAN DALEN, Hendrik P.; HENKENS, Kène. Intended and unintended consequences of a publish-or-perish culture: a worldwire survey. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 63, n. 7, p. 1282-1293, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

WATERS, Lindsay. Inimigos da esperança: publicar, perecer e o eclipse da erudição. São Paulo: Editora Unesp, 2006.

WILDE, Oscar. The picture of Dorian Gray. London: Penguin Books, 2012.

WILSON, Logan. The academic man: a study in the sociology of a profession. London: Oxford University Press, 1942.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.