Concepção e prática de avaliação: um confronto necessário no ensino médio

Autores

  • Lucia Cavichioli Pereira
  • Nadia Aparecida de Souza

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae02920042165

Palavras-chave:

Avaliação Da Aprendizagem, Ensino Médio, Concepção E Ação Docente, Organização Por Ciclos

Resumo

A preocupação central desta pesquisa - um estudo de caso - foi compreender mais profundamente os paradoxos presentes na avaliação da aprendizagem, considerados a partir de uma análise das concepções que sustentam o cotidiano escolar, das diretrizes e políticas educacionais que orientam o Ensino Médio e das transformações decorrentes de uma estruturação por ciclo. O estudo possibilitou determinar que as propostas, ora implementadas, não se traduzem em horizontes promissores para amenizar a seletividade a que ainda está submetida a população de adolescentes e jovens que freqüentam o Ensino Médio. A avaliação, concebida como mecanismo de controle, apresenta características que desqualificam qualquer potencial transformador, efetivando-se enquanto prática classificatória, realizada com a finalidade de verificação de conteúdos e utilizando técnicas e instrumentos que não asseguram a compreensão do processo de aprendizagem vivenciado pelo aluno. A avaliação desvinculada do processo educativo não cumpre sua função transformadora e tampouco contribui para redimensionar o pensar e o fazer pedagógico. A falta de consistência teórica dos professores, aliada às políticas educacionais equivocadas, têm contribuído para a manutenção desta realidade. Portanto, compreender mais profundamente a natureza da relação ensinar-aprender-avaliar constitui processo fundamental para o reencaminhamento de uma escola promotora do conhecimento e da aprendizagem de todos.

Biografia do Autor

Lucia Cavichioli Pereira

Nadia Aparecida de Souza

Downloads

Publicado

30-06-2004

Edição

Seção

Artigos