Avaliação formativa: ensaio de uma arqueologia.

Autores

  • Zacarias Gama

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae02920042158

Palavras-chave:

Avaliação Formativa, Estruturalismo, Sistemismo, Tecnicismo

Resumo

Neste texto ensaia-se a elaboração de uma arqueologia do discurso da avaliação formativa, considerando-se os enunciados mais recorrentes no âmbito da escola pública do Estado do Rio de Janeiro. A intenção é dar visibilidade às unidades deste discurso em termos de continuidade entre suas irrupções, bem como examinar a existência de um discurso que seja o mesmo em qualquer acepção, e investigar a que tipos de leis obedecem e se correspondem de fato à avaliação formativa. Foram considerados os enunciados presentes no estruturalismo, nos sistemas cibernéticos e no tecnicismo. O esforço empreendido revela a dispersão existente e as possíveis opções de filiações metodológicas, recomendando-se que qualquer prática de avaliação formativa seja precedida de muita cautela e sejam aprofundadas reflexões, em função de seu tom conservador e da falta de alternativas ao desenvolvimento das teorias de currículo pós-críticas e de por em xeque o poder

Biografia do Autor

Zacarias Gama

Downloads

Publicado

30-06-2004

Edição

Seção

Artigos