As aspirações dos aprendizes: doutorandos em educação no Brasil

Autores

  • Camila Ferreira da Silva Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento – UIED/FCT – Universidade Nova de Lisboa – UNL –, Lisboa, Portugal
  • Mariana Gaio Alves Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento – UIED/FCT – Universidade Nova de Lisboa – UNL –, Lisboa, Portugal

Palavras-chave:

Educação, Doutoramento, Aspiração, Desenvolvimento Profissional

Resumo

Refletir sobre os fenômenos educacionais não constitui exercício recente no contexto brasileiro. Porém os processos de autonomização e institucionalização de um espaço específico para pensar, investigar e formar novos quadros no âmbito estrito da Educação ganham materialidade na primeira metade do século XX e influenciam o ganho paulatino de pujança da área. Com o intuito de compreender as relações entre as aspirações dos doutorandos em Educação no Brasil e o próprio desenvolvimento dessa área do conhecimento, por meio da análise de 455 questionários respondidos pelos estudantes, o presente artigo situa-se no debate de influência bourdieusiana acerca da correspondência entre campo e habitus. O estudo revelou o poder das relações educativas nos processos de constituição e compartilhamento de um habitus próprio desse espaço acadêmico, de reprodução dos seus quadros e ainda de construção das aspirações dos doutorandos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Ferreira da Silva, Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento – UIED/FCT – Universidade Nova de Lisboa – UNL –, Lisboa, Portugal

Doutoranda em Ciências da Educação na Universidade Nova de Lisboa (bolsista Erasmus Mundus).

Mariana Gaio Alves, Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento – UIED/FCT – Universidade Nova de Lisboa – UNL –, Lisboa, Portugal

Professora Auxiliar com Agregação na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Investigadora na UIED (Unidade de Investigação e Desenvolvimento) da mesma Faculdade.

Referências

ALVARENGA, Lídia. A institucionalização da pesquisa educacional no Brasil: um estudo bibliométrico dos artigos publicados na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos 1944-74. 1996. 261. Tese (Doutorado em Educaçao) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1996.

ALVES, Mariana Gaio; AZEVEDO, Nadir Rios (Ed.). Investigar em educação: desafios da construção de conhecimento e da formaçao de investigadores num campo multi-referenciado. Caparica: UIED/FCT, Universidade Nova de Lisboa, 2010.

APPLE, Michael. Repensando ideologia e currículo. In: MOREIRA, Antonio Flavio; SILVA, Tomaz Tadeu (Org.). Currículo, cultura e sociedade. Sao Paulo: Cortez, 1994. p. 39-58.

BALL, Deborah Loewenberg; FORZANI, Francesca M. What makes education research “educational”? Educational Researcher, v. 36, n. 9, p. 529- 540, 2007.

BERGER, Guy. A investigaçao em educaçao: modelos sócio-epistemológicos e inserção institucional. Revista de Psicologia e de Ciências da Educação, n. 314, p. 23-26, 1992.

BITTAR, Marisa. A pesquisa em educaçao no Brasil e a constituiçao do campo científico. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 33, p. 3-22, mar. 2009.

BLOCH, Marc. Apologia da história, ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BOURDIEU, Pierre. Outline of a theory of practice. 18. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1977.

BOURDIEU, Pierre. O campo científico. In: ORTIZ, Renato (Org.). Pierre Bourdieu. Sao Paulo: Ática, 1983. p. 122-155. (Coleçao Grandes cientistas sociais).

BOURDIEU, Pierre. Homo academicus. Paris: Minuit, 1984.

BOURDIEU, Pierre. Coisas ditas. Traduçao de Cássia Silveira e Denise Pegorin. Sao Paulo: Brasiliense, 1990.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da açao. 9. ed. Traduçao de Marisa Correa. Campinas: Papirus, 1996.

BOURDIEU, Pierre. Meditações pascalianas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BOURDIEU, Pierre. Para uma sociologia da ciência. Traduçao de Pedro Elói Duarte. Lisboa, PT: Ediçoes 70, 2008.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Traduçao de Fernando Tomaz. 15. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

OURDIEU, Pierre; CHAMBOREDON, Jean-Claude; PASSERON, Jean-Claude. El oficio del sociólogo: pressupuestos epistemológicos. Buenos Aires: Siglo XXI, 2002.

BOURDIEU, Pierre; EAGLETON, Terry. A doxa e a vida cotidiana: uma entrevista. In: ZIZEK, Slavoj (Org.). Um mapa da ideologia. Traduçao de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996. p. 265-278.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. Os herdeiros: os estudantes e a cultura. Traduçao de Ione Ribeiro Valle e Nilton Valle. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014.

CAMPOS, Maria. Malta; FÁVERO, Osmar. A pesquisa em educaçao no Brasil. Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, n. 88, p. 5-17, fev. 1994.

CANÁRIO, Rui. O que é a escola? Um olhar sociológico. Porto: Porto, 2005.

CARVALHO, Marília Pinto de. O conceito de genero: uma leitura com base nos trabalhos do GT Sociologia da Educaçao da ANPEd (1999-2009). Revista Brasileira de Educação, v. 16, n. 46, p. 99-117, jan./abr. 2011.

CATANI, Afrânio Mendes. Origem e destino: pensando a sociologia reflexiva de Bourdieu. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2013.

CELESTE FILHO, Macioniro. A reforma universitária e a criaçao das faculdades de educaçao. Revista Brasileira de História da Educação, n. 7, p. 161-188, jan./jun. 2004.

COORDENAÇAO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Distribuição de discentes de pós-graduação no Brasil por área de avaliação (ao final do ano). Brasília: GEOCAPES, 2016. Disponível em: <http://geocapes.capes.gov.br/geocapes2/>. Acesso em: maio 2017.

COSTA, Márcio; SILVA, Graziella. M. D. Amor e desprezo: o velho caso entre sociologia e educaçao no âmbito do GT-14. Revista Brasileira de Educação, n. 22, p. 101-120, jan./abr. 2003.

CUNHA, Luiz Antônio. Os (des)caminhos da pesquisa na pós-graduação em educação. Curitiba, UFPR, 1978.

CUNHA, Luiz Antônio. Pós-graduaçao em educaçao: no ponto de inflexao? Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, n. 77, p. 63-67, maio 1991.

CUNHA, Luiz Antônio. Reflexoes sobre as condiçoes sociais de produçao da sociologia da educaçao: primeiras aproximaçoes. Tempo Social: Revista de Sociologia da USP, v. 4, n. 1-2, p. 169-182, 1992.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Trinta por trinta: dimensoes da pós-graduaçao em educaçao. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 162-167, jan./abr. 2008.

DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. Traduçao de Paulo Neves. 2. ed. Sao Paulo: Martins Fontes, 1999. (Coleçao Tópicos).

FÁVERO, Maria de Lourdes de Albuquerque. A UDF, sua vocaçao política e científica: um legado para se pensar a universidade hoje. Pro-Posições, Campinas, v. 15, n. 3, p. 143-162, set./dez. 2004.

FÁVERO, Maria de Lourdes de Albuquerque. Anísio Teixeira e a Universidade do Distrito Federal. Revista Brasileira de História da Educação, n. 17, p. 161-180, maio/ago. 2008.

FERREIRA, Luiz. Otávio; BRITTO, Nara. Os intelectuais no mundo e o mundo dos intelectuais: uma leitura comparada de Pierre Bourdieu e Karl Mannheim. In: PORTOCARRERO, V. (Org.). Filosofia, história e sociologia das ciências I: abordagens contemporâneas. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1994. p. 133-150. Disponível em: <http://books.scielo.org/id/rnn6q/pdf/portocarrero-9788575414095.pdf>. Acesso em: maio 2017.

FERREIRA, Márcia Santos. Os centros de pesquisas educacionais do INEP e os estudos em ciencias sociais sobre a educaçao no Brasil. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 38, p. 279-292, maio/ago. 2008.

FIORENTINI, Dario et al. Formaçao de professores que ensinam matemática: um balanço de 25 anos da pesquisa brasileira. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 36, p. 137-60, 2002. Dossie: educaçao matemática.

FRIGOTTO, Gaudencio. Os circuitos da história e o balanço da educaçao no Brasil na primeira década do século XXI. Revista Brasileira de Educação, v. 16, n. 46, p. 235-254, jan./abr. 2011. Conferencia de Abertura da 33a Reuniao Anual da ANPEd.

FURLONG, John; LAWN, Martin. The disciplines of education in the UK: between the ghost and the shadow. Oxford Review of Education, London, v. 35, n. 5, p. 541-552, 2009.

GARCIA, Maria Manuela Alves. O campo das produçoes simbólicas e o campo científico em Bourdieu. Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, n. 97, p. 64-72, 1996.

GATTI, Bernardete Angelina. Pós-graduaçao e pesquisa em educaçao no Brasil: 1978-1981.

Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, n. 44, p. 3-17, 1983.

GATTI, Bernardete Angelina. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Plano, 2002. (Pesquisa em Educaçao).

GOERGEN, Pedro. A pesquisa educacional no Brasil: dificuldades, avanços e perspectivas. Em Aberto, Brasília, ano 5, n. 31, p. 1-17, jul./set. 1986.

GOUVEIA, Aparecida Joly. A pesquisa educacional no Brasil. Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, n. 1, p. 1-47, jul. 1971.

GUEDES, Moema de Castro. A presença feminina nos cursos universitários e nas pós-graduaçoes: desconstruindo a idéia da universidade como espaço masculino. História, Ciências, Saúde: Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 15, p.117-132, jun. 2008. Suplemento.

HEY, Ana Paula. Esboço de uma sociologia do campo acadêmico: a educaçao superior no Brasil. Sao Carlos: EdUFSCar, 2008.

IANNI, Octavio. O colapso do populismo do Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilizaçao Brasileira, 1971.

KANT, Immanuel. Sobre a Pedagogia. 2. ed. Piracicaba: Unimep,1999.

LEAO, Carneiro. Apóstolo e realizador. In: Anísio Teixeira: pensamento e açao. Rio de Janeiro: Civilizaçao Brasileira, 1960. p. 93-105.

MADEIRA, Ana Isabel. O ensino superior da Europa e a sua relaçao com a América Latina: a cooperaçao entre Portugal e Brasil. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 25, n. 1, p. 33-60, jan./abr. 2009.

MANGI, Luís Claudio Miranda. Durável e/ou modificável? Reflexoes acerca da noçao de habitus em Pierre Bourdieu. In: Encontro da ANPAD, 36, 2012, Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro: ANPAD, 2012. p. 1-15. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2012_EOR1020.pdf>. Acesso em: maio 2017.

MARTINS, Carlos Benedito. A reforma universitária de 1968 e a abertura para o ensino superior privado no Brasil. Educação e Sociedade, Campinas, v. 30, n. 106, p. 15-35, jan./abr. 2009.

MELLO, Guiomar Namo de. Pesquisa educacional do Brasil. Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, n. 46, p. 67-82, 1983.

MEUCCI, Arthur. O papel do habitus na teoria do conhecimento: entre Aristóteles, Descartes, Hume, Kant e Bourdieu. 2009. Dissertaçao (Mestrado) – Universidade de Sao Paulo, Sao Paulo, 2009.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. As universidades e o regime militar: cultura política brasileira e modernizaçao autoritária. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

PERRENOUD, Philippe. La construcción del êxito y del fracaso escolar. Madrid: Morata, 1996.

PERRENOUD, Philippe et. al. (Org.). Formando professores profissionais: quais estratégias? Quais competencias? Porto Alegre: Artmed, 2001.

RIBEIRO, Ludmila Maria Batista de Brito. Genero e ciencia: a presença feminina em institutos públicos de pesquisa. In: Encontro da ANPAD, 35, 2011, Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro: ANPAD, 2011. p. 1-16. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EOR2782.pdf>. Acesso em: maio 2017.

RISTOFF, Dilvo. A trajetória da mulher na educação brasileira. Brasília, DF: Ministério da Educaçao, 2006.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. El curriculum oculto. 4. ed. Madrid: Morata, 1994.

SAVIANI, Dermeval. Entrevista. Informando do PPGE, Sao Carlos, n. 5, p. 2-6, jun./jul. 2001. Número Especial de Aniversário do Programa.

SAVIANI, Dermeval; GOLDBERG, Maria Amélia Azevedo. A Universidade Federal de Sao Carlos (UFSCar): mais um programa de pós-graduaçao em educaçao? Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, n. 16, p. 81-89, mar. 1976.

SILVA, Tomaz Tadeu da. O que produz e o que reproduz em educação. Porto Alegre: Artmed, 1992.

THIRY-CHERQUES, Hermano Roberto. Pierre Bourdieu: a teoria na prática. Revista de Administração Pública – RAP, Rio de Janeiro, v. 40, n. 1, p. 27-55, jan./fev. 2006.

WARDE, Mirian. O papel da pesquisa na pós-graduaçao em educaçao. Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, n. 73, p. 67-75, maio 1990.

XAVIER, Libânia Nacif. O Brasil como laboratório: educaçao e ciencias sociais no projeto do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais. Bragança Paulista: Edusf, 1999.

Downloads

Publicado

2021-04-30

Como Citar

Silva, C. F. da, & Alves, M. G. (2021). As aspirações dos aprendizes: doutorandos em educação no Brasil. Cadernos De Pesquisa, 48(167), 280–308. Recuperado de https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/4725

Edição

Seção

Artigos