Valorização do professor: prioridade política, tensão ou incerteza?

Romilda Teodora Ens, Marciele Stiegler Ribas, José Luis Oliveira, Rui Trindade

Resumo


O artigo objetiva analisar as representações de formandos do curso de Pedagogia sobre valorização de professores. Na primeira parte, trazemos uma reflexão sobre a valorização do professor nas políticas educacionais a partir da descrição da profissão docente no Brasil e sua “instabilidade”, tomando a ideologia política como “constantes sociais”. Na segunda, estudamos a Teoria das Representações Sociais e a compreensão das políticas educacionais, a partir da Teoria do Núcleo Central para apreender como estão estruturadas as representações sociais dos formandos de um curso de Pedagogia sobre a valorização do professor. Na sequência, traçamos os caminhos da pesquisa e, por meio das análises prototípicas, estudamos as representações sociais emergidas desses estudantes.


Palavras-chave


Políticas educacionais; Representações sociais; Valorização docente

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ABDALLA, Maria de Fátima Barbosa. Política Nacional de Formação de Professores: uma análise das proposições, dos desafios e possibilidades do PARFOR. In: ENS, Romilda Teodora; VILLAS BÔAS, Lúcia; BEHRENS, Marilda Aparecida (org.). Espaços educacionais: das políticas docentes à profissionalização. Curitiba: PUCPRess, 2015, p. 191-231.

ABRIC Jean-Claude. A abordagem estrutural das representações sociais. In: MOREIRA, Antonia Silva Paredes; OLIVEIRA, Denise Cristina de (org.). Estudos interdisciplinares de representação social. Goiânia: AB, 2000, p. 27-38.

ABRIC, Jean-Claude. Las representaciones sociales: aspectos teóricos. In: ABRIC, Jean- Claude (org.). Prácticas sociales y representaciones. Tradução José Dacosta Chevrel y Fátima Flores Palacios. México: Ediciones Coyoacán; Ambassade de France-CCC IFAL, 2001. p. 11-32.

ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith. Representações sociais: aspectos teóricos e aplicações à educação. Revista Múltiplas Leituras, Brasília, v. 1, p. 18-43, jan./jun. 2008.

ALVES, Thiago; PINTO, José Marcelino de Rezende. Remuneração e características do trabalho docente no Brasil: um aporte. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 143, p. 606-639, maio/ago. 2011. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/105/113. Acesso em: 15 maio 2018.

BALL, Stephen J. Reformar escolas/reformar professores e os terrores da performatividade. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 15, n. 2, p. 3-23, 2002. Disponível em: http://josenorberto.com.br/BALL.%2037415201.pdf. Acesso em: 10 mar. 2018.

BONETI, Lindomar Wessler. As políticas públicas no contexto do capitalismo globalizado: da razão moderna à insurgência de processos e agentes sociais novos. PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, Macapá, n. 5, p. 17-28, dez. 2012. Disponível em: http://periodicos.unifap.br/index.php/pracs. Acesso em: 29 mar. 2018.

BOURDIEU, Pierre. Os três estados do capital cultural. Tradução Magali de Castro. Revisão técnica Maria Alice Nogueira. In: BOURDIEU, Pierre. Escritos de educação. Organizadores Maria Alice Nogueira e Afrânio Catani. 14. ed. Petrópolis: Vozes, 2013a. p. 79-88.

BOURDIEU, Pierre. Futuro de classe e causalidade do provável. Tradução Albert Stuckenbruck. Revisão técnica Guilherme João de Freitas Teixeira. In: BOURDIEU, Pierre. Escritos de educação. Organizadores Maria Alice Nogueira e Afrânio Catani. 14. ed. Petrópolis: Vozes, 2013b. p. 89-141.

BRASIL. Senado Federal. Constituição da República Federativa do Brasil. Texto promulgado em 05 de outubro de 1988. Brasília, Secretaria Especial de Editoração e Publicações, Subsecretaria de Edições Técnicas, 1988. Disponível em: http://www.senado.gov.br/legislacao/const/con1988/CON1988_05.10.1988/CON1988.pdf. Acesso em: 10 jan. 2012.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 5 abr. 2018.

BRASIL. Presidência da República. Emenda Constitucional n. 53, de 19 de dezembro de 2006. Dá nova redação aos arts. 7º, 23, 30, 206, 208, 211 e 212 da Constituição Federal e ao art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. Brasília, 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc53.htm#art1. Acesso em: 01 nov. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Decreto n. 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União Federal, em regime de colaboração com Municípios, Distrito Federal e Estados, e a participação das famílias e da comunidade, mediante programas e ações de assistência técnica e financeira, visando a mobilização social pela melhoria da qualidade da educação básica. Brasília, 2007a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm. Acesso em: 10 out. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Decreto n. 6.253, de 13 de novembro de 2007. Dispõe sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB, regulamenta a Lei n. 11.494, de 20 de junho de 2007, e dá outras providências. Brasília, 2007b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/Decreto/D6253.htm. Acesso em: 10 out. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE. Brasília, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 14 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Resolução n. 2, de 1 de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, 2015. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=17719-res-cne-cp-002-03072015&category_slug=julho-2015-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 1 nov. 2017.

CAMPOS, Pedro Humberto F. A abordagem estrutural e o estudo das relações entre práticas e representações sociais. In: CAMPOS, Pedro Humberto F.; LOUREIRO, M. C. da S. (org.). Representações sociais e práticas educativas. Goiânia: Editora da UCG, 2003. p. 21-36.

ENS, Romilda Teodora; DONATO, Sueli Pereira. Ser professor e formar professores: tensões e incertezas contemporâneas. In: ENS, Romilda Teodora; BEHRENS, Marilda Aparecida (org.). Ser professor: formação e os desafios na docência. Curitiba: Champagnat, 2011. p. 79-100.

ENS, Romilda Teodora et al. Representações sociais de estudantes de licenciatura: “a corda bamba” do futuro. In: SOUSA, Clarilza Prado de Sousa et al. Qual futuro? Representações sociais de professores, jovens e crianças. São Paulo: Pontes, 2018. No prelo.

ESTEVES, José M. Mudanças sociais e função docente. In: NÓVOA, Antônio (org.). Profissão professor. Porto: Porto, 1999. p. 93-124.

EVANGELISTA, Olinda; TRICHES, Jocemara. Curso de Pedagogia, organizações multilaterais e o superprofessor. Educar em Revista, Curitiba, n. 45, p. 185-198, jul./set. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/n45/13.pdf. Acesso em: 9 dez. 2017.

FELDFEBER, Myriam. La regulación de la formación y el trabajo docente: un análisis crítico de la “agenda educativa” en América Latina. Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 99, p. 444-465, 2007.

FÓRUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Conferência Nacional de Educação: documento – referência. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria Executiva Adjunta, 2013. Disponível em: http://conae2014.mec.gov.br/images/pdf/doc_referencia.pdf. Acesso em: 9 dez. 2017.

FRANKEL, Boris. Los utopistas postindustriales. Buenos Aires: Nueva Visión, 1987.

GATTI, Bernardete A.; BARRETTO, Elba. S. de Sá. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: Unesco, 2009.

GATTI, Bernardete A. et al. Atratividade da carreira docente no Brasil. São Paulo: Fundação Victor Civita, Fundação Carlos Chagas, 2010.

GIMENO SACRISTÁN, Jurjo. O significado e a função da educação na sociedade e na cultura globalizada. In: GARCIA, L. R.; MOREIRA, A. F. B. (org.). Currículo na contemporaneidade: incertezas e desafios. São Paulo: Cortez, 2003. p. 41-80.

GUARESCHI, Pedrinho. Representações sociais e ideologia. Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, Edição Especial Temática, p. 33-46, 2000.

JODELET, Denise. As representações sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, Denise (org.). As representações sociais. Tradução Lilian Ulup. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 17-44.

JOVCHELOVITCH, Sandra. Vivendo a vida com os outros: intersubjetividade, espaço público e representações sociais. In: GUARESCHI, Pedrinho; JOVCHELOVITCH, Sandra. Textos em representações sociais. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2002, p. 63-88.

KUENZER, Acácia Z. A formação de professores para o ensino médio: velhos problemas, novos desafios. Educação e Sociedade, Campinas, v. 32, n. 116, p. 667-688, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v32n116/a04v32n116.pdf. Acesso em: 26 mar. 2018.

LAHLOU, Saadi; ABRIC, Jean-Claude. What are the “elements” of a representation? Papers on Social Representations, v. 20, n. 2, p. 20.1-20.10, 2011. Disponível em: http://www.psych.lse.ac.uk/psr/. Acesso em: 15 mar. 2012.

MARKOVÁ, Ivana. A fabricação da teoria de representações sociais. Tradução Beatriz Gama Rodrigues e João Kaio Barros. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 47, n. 163, p. 358-375, jan./mar. 2017.

MOSCOVICI, Serge. A representação social da psicanálise. Tradução Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

MOSCOVICI, Serge. Ideias e seu desenvolvimento: um diálogo entre Serge Moscovici e Ivana Marková. In: MOSCOVICI, Serge. Representações sociais: investigações em psicologia social. Tradução do inglês Pedrinho Guareschi. Petrópolis: Vozes, 2003. p. 305-388.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais: investigações em psicologia social. Tradução do inglês Pedrinho Guareschi. Petrópolis: Vozes, 2003.

NASCIMENTO-SEHUB; Clélia Maria; CAMARGO, Brígido. Psicologia social: representações sociais e métodos. Temas em Psicologia da SBP, Ribeirão Preto, v. 8, n. 3, p. 287-299, abr. 2000. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v8n3/v8n3a07.pdf. Acesso em: 10 ago. 2013.

NOSELLA, Paolo; BUFFA, Ester. Introdução. In: JARDILINO, José Rubens Lima; NOSELLA, Paolo (org.). Os professores não erram: ensaios de história e teoria sobre a profissão de mestre. São Paulo: Terras do Sonhar; Pulsar, 2005. p. 13-20.

OBSERVATÓRIO PNE. Valorização do professor: meta 17 do Plano Nacional de Educação. Disponível em: http://www.observatoriodopne.org.br/metas-pne/17-valorizacao-professor. Acesso em: 1 nov. 2017.

PECORA, Ana Rafaela. Análise de similitude. 74 slides. Minicurso realizado na VII JORNADA INTERNACIONAL E V CONFERÊNCIA BRASILEIRA SOBRE REPRESENTAÇÕES SOCIAIS. Vitória, ES, 2011.

ROUSSIAU, Nicolas. Similitud analysis: a methodology for studying the structure of social representations. European Review of Applied Psychology, v. 52, n. 3-4, p. 293-304, 2002.

SHIROMA, Eneida Otto; CAMPOS, Roselaine F.; GARCIA, Rosalba M. C. Decifrar textos para compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Revista Perspectiva, Florianópolis, v. 23, n. 2, p. 427-446, jul./dez. 2005. Disponível em: http://www.ced.ufsc.br/nucleos/nup/perspectiva.html. Acesso em: 14 jan. 2016.

WACHELKE, João. Relationship between response evocation rank in social representation associative tasks and personal symbolic value. International Review of Social Psychology, v. 21, n. 3, p. 113-126, 2008. Disponível em: http://www.laccos.com.br/index.php?option=com_content&view=section&layout=blog&id=5&Itemid=5

〈=br. Acesso em: 15 jan. 2018.

WACHELKE, João F. R.; WOLTER, Rafael. Critérios de construção e relato da análise prototípica para representações sociais. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 27, n. 4, p. 521-526, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v27n4/17.pdf. Acesso em: 15 jan. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Financiadores: