A qualidade da educação infantil: um estudo em seis capitais brasileiras.

Autores

  • Maria Malta Campos Fundação Carlos Chagas
  • Yara Lúcia Esposito Fundação Carlos Chagas
  • Eliana Bhering Fundação Carlos Chagas
  • Nelson Gimenes Fundação Carlos Chagas
  • Beatriz Abuchaim Fundação Carlos Chagas

Palavras-chave:

Educação Infantil, Creches, Educação Pré-Escolar, Avaliação Qualitativa

Resumo

O artigo apresenta resultados de pesquisa de avaliação sobre a qualidade da educação infantil no Brasil, desenvolvida em parceria com a Fundação Carlos Chagas, o Ministério da Educação e o Banco Interamericano de Desenvolvimento. Os dados foram colhidos em 147 instituições de educação infantil em seis capitais brasileiras, durante o segundo semestre de 2009. Para a observação dos ambientes de creches e pré-escolas foram utilizadas versões adaptadas das escalas Infant/Toddler Environment Rating Scale Revised Edition e Early Childhood Environment Rating Scale Revised Edition. Foram também aplicados questionários a diretores das instituições e professoras das turmas avaliadas. Os principais resultados revelaram que: creches e pré-escolas apresentam em média níveis de qualidade insatisfatórios; os níveis de qualidade mais comprometidos se referem às atividades (creche e pré-escola), rotinas de cuidado pessoal (creche) e estrutura do programa (pré-escola); mudanças em determinadas características das instituições poderiam levar à melhoria da qualidade da educação infantil nos municípios investigados.

Downloads

Publicado

06-06-2013

Edição

Seção

Tema em Destaque