Um modelo para análise da estratificação educacional no Brasil.

Autores

  • Nelson do Valle Silva
  • Alberto de Mello e Souza

Palavras-chave:

Demanda da Educação, Periferia, Zona urbana, Famílias, Qualidade do ensino, Ensino de 1º grau.

Resumo

O artigo considera o efeito da origem social sobre a realização escolar no Brasil, utilizando os dados da PNAD-1976. Existem duas vantagens sobre os demais trabalhos existentes. Primeiro, a especificação logística do modelo é capaz de isolar os efeitos das variáveis independentes das modificações ocorridas nas distribuições marginais das variáveis, o que permite uma comparação dos coeficientes estimados para as transições escolares consideradas. Esta separação não é possível nos demais modelos. A segunda vantagem reside no escopo nacional da amostra, que retrata uma situação recente. Porém, a PNAD-1976 não inclui informações sobre as chamadas variáveis intervenientes ou sobre muitos fatores que atua, do lado da oferta de escolaridade. Apesar disso, foi possível mostrar o efeito declinantes das variáveis de origem social sobre as chances de progressão escolar, independentemente de qualquer eventual homogeneização que possa ocorrer com essas variáveis.

Biografia do Autor

Nelson do Valle Silva

Alberto de Mello e Souza

Downloads

Publicado

14-08-2013

Edição

Seção

Artigos