Trabalho informal, gênero e raça no Brasil do início do século XXI

Autores

  • Angela Maria Carneiro Araújo
  • Maria Rosa Lombardi

Palavras-chave:

Trabalho Informal, Relações de Gênero, Raça, Brasil.

Resumo

O artigo analisa a evolução do trabalho informal no Brasil, de 2001 a 2009, com base nas Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílio. Questões como “onde estão” os informais, “quem são”, “quanto ganham” orientaram o estudo, tendo, além da comparação entre setor formal e informal, o gênero como foco. A heterogeneidade, marca do setor informal, é visível nos diversos setores econômicos, nas diferentes posições na ocupação, nas desiguais oportunidades de mulheres e negros em relação a homens e brancos. Apesar de o trabalho informal ter diminuído no Brasil durante a década, o pequeno crescimento registrado deveu-se ao ingresso das mulheres e, particularmente, das negras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Maria Carneiro Araújo

Maria Rosa Lombardi

Downloads

Publicado

18-11-2013

Como Citar

Araújo, A. M. C., & Lombardi, M. R. (2013). Trabalho informal, gênero e raça no Brasil do início do século XXI. Cadernos De Pesquisa, 43(149), 452–477. Recuperado de http://publicacoes.fcc.org.br/index.php/cp/article/view/2660

Edição

Seção

Tema em Destaque