Cultura e prática escolares: escrita, aluno e corporeidade.

Luciano Mendes de Faria Filho

Resumo


Neste trabalho, pretendemos discutir algumas das implicações do processo de produção/legitimação da(s) cultura(s) escolar(es) que acontece no interior e pelas práticas de escolarização dos corpos e de ensino-aprendizagem. Procuramos demonstrar que nas primeiras décadas deste século, no Brasil, essas práticas escolares produziram o aluno, sujeito(cognoscente) escolar, como um pressuposto das relações pedagógicas, estando esse processo intimamente relacionado à constituição de uma corporeidade escolar.

Palavras-chave


Cultura Escolar; Corporeidade; Ensino da Escrita; Alunos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.