Encontros nos territórios: escola, tecnologias juvenis e gênero

Cristiane Gonçalves da Silva

Resumo


O artigo discute a escola como um território juvenil, a partir da análise de material de pesquisas etnográficas e atividades de extensão com estudantes de duas escolas públicas de ensino médio em Santos e Guarujá, cidades do litoral de São Paulo. São descritas e discutidas masculinidades e feminilidades, considerando a complexidade das relações e práticas juvenis e a centralidade de tecnologias como internet e celular. A perspectiva assumida compreende que as expectativas de gênero se constituem nos aprendizados. Como resultado do trabalho, foram identificadas reprodução e resistência em relação às posições hegemônicas de gênero e ao disciplinamento dos corpos jovens, compondo estratégias que dão sentido à escola como território juvenil.


Palavras-chave


juventude; território; escola; gênero

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Sandra dos Santos; MEYER, Dagmar Estermann. Juventudes, moratória social e gênero: flutuações identitárias e(m) histórias narradas. Educar em Revista, Curitiba, n. 1, edição especial, p. 85-99, 2014.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1990.

CAETANO, Márcio et al. Pajubeyrizes fechativas: modos bichas de trânsito na escola. InterMeio: Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação, Campo Grande, MS, v. 23, n. 46, p. 87-105, jul./dez. 2017.

CARRANO, Paulo César Rodrigo. Redes sociais de internet numa escola de ensino médio: entre aprendizagens mútuas e conhecimentos escolares. Perspectiva, Florianópolis, v. 35, n. 2, p. 395-421, abr./jun. 2017.

DAYRELL, Juarez. A escola “faz” as juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Educação e Sociedade, Campinas, v. 8. n. 100, n. Especial, p. 1105-1128, out. 2007.

GIL, Carmem Zeli Vargas; SEFFNER, Fernando. Dois monólogos não fazem um diálogo: jovens e ensino médio. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 175-192, jan./mar. 2016.

GROPPO, Luís Antonio. Introdução à sociologia da juventude. Jundiaí: Paco Editorial, 2017.

GUSMÃO, Neusa Maria Mendes de. Antropologia, estudos culturais e educação: desafios da modernidade. Pro-Posições, Campinas, v. 19, n. 3, p. 47-82, 2008.

HOOKS, bell. Eros, erotismo e o processo pedagógico. In: LOURO, G. L. (org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 1999. p. 113-124.

LOURO, Guacira Lopes. Corpo, escola e identidade. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 25, n. 2, p. 59-76, 2000.

MAGNANI, José Guilherme Cantor. Outra trajetória: da periferia ao centro. In: MAGNANI, José Guilherme Cantor. Da periferia ao centro: trajetórias de pesquisa em antropologia urbana. São Paulo: Terceiro Nome; Fapesp, 2012. p. 85-110.

OLIVEIRA, Andréia Machado; FONSECA, Tania Mara Galli. Os devires do território-escola: trajetos, agenciamentos e suas múltiplas paisagens. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 31, n. 2, p. 135-154, jul./dez. 2006.

PEREIRA, Alexandre Barbosa. A maior “zoeira” na escola: experiências juvenis na periferia de São Paulo. São Paulo: Editora Unifesp, 2016a.

PEREIRA, Alexandre Barbosa. Outros ritmos em escolas da periferia de São Paulo. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 217-237, jan./mar. 2016b.

PEREIRA, Alexandre Barbosa. Do controverso “chão da escola” às controvérsias da etnografia: aproximações entre antropologia e educação. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 23, n. 49, p. 149-176, set./dez. 2017.

PERLONGHER, Nestor. O negócio do michê: prostituição viril em São Paulo. São Paulo: Brasiliense, 1988.

SIBILIA, Paula. Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SILVA, Cristiane Gonçalves da et al. Religiosidade, juventude e sexualidade: entre a autonomia e a rigidez. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 13, n. 4, p. 683-692, 2008.

SILVA, Cristiane Gonçalves da; PAIVA, Vera; PARKER, Richard. Juventude religiosa e homossexualidade: desafios para a promoção da saúde e de direitos sexuais. Interface, Botucatu, v. 17, n. 44, p. 103-117, 2013.

SILVA, Cristiane Gonçalves da. Juventudes e funk na Baixada Santista, São Paulo/Brasil. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS EM LÍNGUA PORTUGUESA, 11., 2015, Lisboa. Livros de Atas. Lisboa: Conlab, 2015. p. 3393-3407.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.