Micropolítica escolar e estratégias para o desenvolvimento do protagonismo juvenil.

Dagmar M. L. Zibas, Celso J. Ferretti, Gisela Lobo B. P. Tartuce

Resumo


Este artigo aborda a construção do protagonismo juvenil no âmbito da reforma do ensino médio, discutindo resultados parciais de pesquisa mais ampla, os quais focalizaram cinco escolas em dois estados brasileiros. O objetivo geral da investigação foi verificar como as escolas interagiam com as diretrizes oficiais que propõem a participação efetiva de alunos e dos pais na dinâmica escolar e quais são as mediações que articulam os microprocessos institucionais às orientações políticas e sociais mais abrangentes. Este texto, no entanto, analisa apenas o espaço que o pretendido desenvolvimento do protagonismo juvenil ocupa na trama da micropolítica escolar e, para isso, vale-se de conceitos de Stephen J. Ball como tentativa de "ler" a intrincada rede de relações intramuros que ressignifica as prescrições de órgãos centrais.

Palavras-chave


Ensino Médio; Reforma do Ensino; Juventude; Políticas Públicas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.