O novo (velho) paradigma educacional para o século XXI

Rafael Rodrigo Mueller

Resumo


O principal objetivo desta pesquisa é analisar o paradoxo existente na relação entre trabalho e educação a partir dos documentos referentes ao Programa para Avaliação Internacional das Competências dos Adultos – Paica –, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE. Pretendemos demonstrar como, historicamente, os organismos multilaterais vêm se utilizando de velhas “ferramentas” (programas e/ou propostas pedagógicas) para solucionar novos “problemas” (formação profissional). Nossa tese é que a educação de forma geral foi sendo historicamente transformada e minimizada a um conjunto de aptidões e competências necessárias exclusivamente à obtenção de um posto de trabalho e que, consequentemente, vem perdendo sua função primordial em termos de formação humana. 

 

 

The new (old) educational paradigm for the 21st century

The main objective of this study is to analyze the paradox found in the relationship between work and education based on the documents of the Programa para a Avaliação Internacional das Competências dos Adultos [Programme for the International Assessment of Adult Competencies] – PAICA – of the Organization for Economic Co-Operation and Development – OECD. We intend to demonstrate how, historically, the multilateral organizations have been using old “tools” (programs and/or pedagogical proposals) to solve new “problems” (vocational training). Our thesis is that education has been, in general, historically transformed and minimized into a set of aptitudes and skills focused only on getting a job and, consequently, has lost its primary function in terms of human development.

Programa para a Avaliação Internacional das Competências dos Adultos – PAICA; Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE; Work; Education 

 

Le nouveau (vieux) paradigme éducatif pour le XXI siècle 

L’objectif principal de cette recherche est d’analyser le paradoxe présent dans les relations entre travail et éducation, à partir des documents relatifs au Programa para a Avaliação Internacional das Competências dos Adultos [Programme pour l’Évaluation Internationale des Compétences des Adultes] – PAICA –, de l’Organisation pour la Coopération et le Développement Économique – OCDE. Nous souhaitons montrer comment, historiquement, les organismes multilatéraux utilisent de vieux « outils » (programmes et/ou propositions pédagogiques) pour résoudre de nouveaux « problèmes » (formation professionnelle). Nous soutenons la thèse que l’éducation en général s’est historiquement transformée et réduite en un ensemble d’aptitudes et de compétences qui ne sont nécessaires qu’à l’obtention d’un emploi et que, par conséquent, elle est en train de perdre sa fonction primordiale de formation humaine. 

Programa para a Avaliação Internacional das Competências dos Adultos – PAICA; Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE; Travail; Éducation 

 

El nuevo (viejo) paradigma educacional para el siglo XXI 

El principal objetivo de la presente investigación es analizar la paradoja que existe en la relación entre trabajo y educación a partir de los documentos relativos al Programa para a Avaliação Internacional das Competências dos Adultos [Programa para la Evaluación Internacional de las Competencias de los Adultos] – Paica –, de la Organización para la Cooperación y el Desarrollo Económico – OCDE. Pretendemos demonstrar cómo, históricamente, los organismos multilaterales vienen utilizando viejas “herramientas” (programas y/o propuestas pedagógicas) para solucionar nuevos “problemas” (formación profesional). Nuestra tesis plantea que la educación de forma general se fue transformando históricamente y se convirtió en un conjunto de aptitudes y competencias necesarias tan solo para obtener un puesto de trabajo y que, por ello, viene perdiendo su función primordial en lo que concierne a la formación humana. 

Programa para a Avaliação Internacional das Competências dos Adultos – PAICA; Organization for Economic Cooperation and Development – OCDE; Trabajo; Educación


Palavras-chave


Programa para Avaliação Internacional das Competências dos Adultos – PAICA; Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE; Trabalho; Educação

Texto completo:

PDF

Referências


ALLEN, Charles R. The instructor, the man and the job: A hand book for instructors of industrial and vocational subjects. Philadelphia: Lippincott, 1919.

BRÖCKLING, Ulrich. The entrepreneurial self: Fabricating a new type of subject. London: Sage, 2016.

DELORS, Jacques et al. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a Unesco da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. 2. ed. São Paulo: Cortez; Brasília: MEC/Unesco, 2003.

FAURE, Edgar et al. Aprender a ser: la educación del futuro. Madrid: Alianza/Unesco, 1973.

HUTZINGER, Jim. As raízes do Lean. 2005. Disponível em: http://www.lean.org.br/artigos/97/asraizes-do-lean.aspx. Acesso em: 15 jan. 2016.

JAPPE, Anselm. A decomposição do capitalismo e de suas críticas. São Paulo: Hedra, 2013.

LAVAL, Christian. A escola não é uma empresa: o neoliberalismo em ataque ao ensino público. Londrina: Planta, 2004.

LAVAL, Christian; DARDOT, Pierre. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

MANACORDA, Mario Alighiero. Marx e a pedagogia moderna. São Paulo: Alínea, 2007.

MARI, Cezar Luiz de; GRADE, Marlene. Reformas da educação superior: banco mundial, conhecimento e consensos ativos. Educação em Perspectiva, Viçosa, v. 1, n. 2, p. 65-79, 2011.

MORGADO, Suzana Pinguello; LARA, Ângela Mara de Barros. Estudo e Diagnóstico da Unesco: serviços e atendimento para crianças de 0 a 6 anos no Brasil. Revista Eletrônica de Educação, Londrina, Ano IV, n. 8, p. 1-12, jan./jul. 2011.

MUELLER, Rafael Rodrigo. Tecnologias gerenciais, educação e capital. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 18, n. 54, p. 739-760, set. 2013. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2016.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO – OCDE. Perspectivas da OCDE sobre as Competências para 2013: primeiros resultados do estudo sobre as competências de adultos. São Paulo: Fundação Santillana, 2014. Disponível em:

moderna.com.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8A8A8A8246D8770E0146DEB4A9AE413D>. Acesso em: 20 abr. 2015

RODRIGUES, Marilda Merência. A noção de Educação ao longo da vida como eixo orientador das políticas de educação para jovens e adultos. Cadernos ANPAE, Florianópolis, v. 8, p. 1-18, 2009. Disponível em:

artigos/102-a-nocao-de-educacao-ao-longo-da-vida-como-eixo-orientador-das-politicas-deeducacao-para-jovens-e-adultos.html>. Acesso em: 15 abr. 2015.

SCHULTZ, Theodore W. O capital humano: investimentos em educação e pesquisa. Rio de Janeiro:Zahar, 1971.

SHIROMA, Eneida O. Sentidos da descentralização nas propostas internacionais para aeducação. In: BORGES, Liliam Faria Porto; MAZZUCO, Neiva Gallina (Org.). Democracia e políticas sociais na América Latina. São Paulo: Xamã, 2009. v. 1000, p. 179-192.

SISTEMA NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL – SENAI. Série metódica ocupacional (SMO): o ensino profissional para o aprender fazendo. São Paulo: Senai-SP, 2012. 160 p. (Engenharia da Formação Profissional).

WERTHEIN, Jorge. Fundamentos da nova educação. Brasília: Unesco, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.