A experiência de um indicador de letramento científico

Luis Felipe Soares Serrao, Roberto Catelli Jr, Andreia Lunkes Conrado, Fernanda Cury, Ana Lúcia D'Império Lima

Resumo


Este artigo discute o processo de criação e os resultados de uma experiência de avaliação sobre o domínio de habilidades científicas de jovens e adultos em situações cotidianas. O caráter inovador da proposta está em avaliar práticas sociais de uso da linguagem científica por meio da criação de um indicador de letramento científico. Não se trata, portanto, de uma avaliação de conhecimentos construídos em contextos escolares.

 


Palavras-chave


Conhecimento Científico; Letramento; Indicadores; Avaliação

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Dalton Francisco; TAVARES, Heliton Ribeiro; VALLE, Raquel da Cunha. Teoria da Resposta ao Item: conceitos e aplicações. São Paulo: Associação Brasileira de Estatística, 2000.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Diretoria de Avaliação da Educação Básica. Nota técnica: Teoria da Resposta ao Item. Brasília, DF: Inep, 2011. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2014.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Programa da OCDE para Avaliação Internacional de Alunos – Pisa. Itens liberados de ciências. Brasília, DF: Inep, s/d. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2016.

BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia. Enquete nacional de percepção pública da ciência. Brasília, DF: MCT/Departamento de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia, 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2015.

BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia. Enquete nacional de percepção pública da ciência. Brasília, DF: MCT/Departamento de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia, 2007. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2015.

BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Instituto Gallup. O que o brasileiro pensa da ciência e da tecnologia? Brasília, DF: MCT, 1987. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2015.

BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Instituto Brasileiro de Pesquisa de Opinião e Estatística. O que o brasileiro pensa da ecologia? Brasília, DF: MCT, 1992. (Relatório de pesquisa)

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Percepção pública da ciência e tecnologia 2015: Ciência e tecnologia no olhar dos brasileiros. Sumário executivo. Brasília, DF: MCTI/Centro de Gestão e Estudos Estratégicos/MCTI, 2015.

INSTITUTO ABRAMUNDO. Indicador de Letramento Científico: relatório técnico da edição 2014. São Paulo: Ação Educativa, Ibope, 2014. Disponível em: . Acesso em: ago. 2015.

ORGANIZATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. Pisa 2012 Assessment and analytical framework: mathematics, reading, science, problem solving and financial literacy. Paris: OECD, 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2014.

ORGANIZATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. Pisa. Brazil: country note results from PISA 2012. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2014.

RIBEIRO, Vera Masagão; FONSECA, Maria da Conceição Ferreira Reis. Matriz de referência para medição do alfabetismo nos domínios do letramento e do numeramento. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 21, p. 147-167, 2010. Disponível em: . Acesso: 11 jun. 2014.

RIBEIRO, Vera Masagão et al. Inaf 10 anos: panorama dos resultados. In: LIMA, Ana Lúcia; BATISTA, Antônio Augusto Gomes; RIBEIRO, Vera Masagão (Org.). Alfabetismo e letramento no Brasil: 10 anos do Inaf. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Educação científica na perspectiva de letramento como prática social: funções, princípios e desafios. Revista Brasileira de Educação, v. 12, p. 474-492, 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2014.

SÃO PAULO (Estado). Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Indicadores de ciência, tecnologia e inovação em São Paulo, 2004. São Paulo: Fapesp, 2010. cap. 12.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.