Suporte parental para crianças do ensino fundamental

Idonézia Collodel Benetti, Mauro Luís Vieira, Anna Maria Faracco

Resumo


A família tem sido relacionada tanto ao sucesso quanto ao fracasso das crianças na escola e tem sido apontada como fonte estimuladora da produtividade e do ajuste escolar, bem como da desvalorização da educação. A presente pesquisa investigou as expectativas e a concepção sobre suporte parental de 97 pais de crianças do primeiro ano do ensino fundamental em uma escola pública de Florianópolis. Os instrumentos para a coleta de dados foram um questionário com perguntas abertas e um questionário socioeconômico. Ancorada no método de levantamento de dados, de cunho descritivo e exploratório e de natureza qualitativa, a pesquisa mostrou que ambos os pais colocam bastante ênfase no desenvolvimento cognitivo de seus filhos e oferecem recursos que podem auxiliar na obtenção de bons desempenhos acadêmicos.


Palavras-chave


Suporte parental; Escolas; Desenvolvimento da Criança; Rendimento Escolar

Texto completo:

PDF_11

Referências


ANDRADA, E. G. C. et al. Fatores de risco e proteção para a prontidão escolar. Psicologia, Ciência e Profissão, v. 28, n. 3, p. 536-547, out./dez. 2008.

ANDRADA, E. G. C. et al. Prontidão escolar e estresse parental. Psicologia para América Latina, v. 18, n. 1, p. 16-28, jan./abr. 2009.

ARROYO, M. G. Educação popular, saúde, equidade e justiça social. Cadernos Cedes, v. 29, n. 79, p. 401-418, set./dez. 2009.

BARDIN, I. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1999.

BEETS, M. W.; CARDINAL, B. J.; ALDERMAN, B. L. Parental social support and the physical activity-related behaviours of youth: a review. Health Education & Behavior, v. 37, n. 5, p. 621-644, Jan./Mar. 2010.

BENETTI, I. C. et al. Estresse e suporte parental: diferentes tipos e características sociais nas famílias. Revista Electrónica de Investigación y Docencia, v. 10, p. 65-82, jul./dic. 2013.

BOSSARDI, C. N. et al. Engajamento paterno no cuidado a crianças de 4 a 6 anos. Psicologia Argumento, v. 31, n. 73, p. 237-246, abr./jun. 2013.

COHEN, J. A coefficient of agreement for nominal scales. Educational and Psychological Measurement, v. 20, p. 37-46, Apr. 1960.

COLEMAN, B.; MCNEESE, M. From home to school: the relationship among parental involvement, student motivation and academic achievement. The International Journal of Learning, v. 16, n. 7, p. 459-470, July/Sept. 2009.

CONNELL, R. W. Gender. Cambridge: Polity Press, 2006.

CRAIG, L. Does father care mean fathers share? A comparison of how mothers and fathers in intact families. Gender & Society, v. 20, n. 2, p. 259-281, Apr./June 2006.

CREECH, A. The role of the family in supporting learning. Oxford: Oxford University Press, 2009.

D’AVILA-BACARJI, K. G. D.; MARTURANO, E. M.; ELIAS, L. S. Suporte parental: um estudo sobre crianças com queixas escolares. Psicologia em Estudo, v. 10, n. 1, p. 107-115, jan./abr. 2005.

DUARTE, L. D.; LEAL, O. F. Doença, sofrimento, perturbação: pesquisas etnográficas. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1998.

ESTEVES, L. A. Incompatibilidade escolaridade-ocupação e salários: evidências de uma empresa industrial brasileira. Revista Brasileira de Economia, v. 63, n. 2, p. 77-90, abr./jun. 2009.

FAN, X.; CHEN, M. Parental involvement and students’ academic achievement: a meta-analysis. Educational Psychology Review, v. 13, n. 1, p. 1-22, Sept./Dec. 2001.

FAN, X.; WILLIAMS, C.; WOLTERS, C. Parental involvement in predicting school motivation: similar and differential effects across ethnic groups. The Journal of Educational Research, n. 105, p. 21-35, July/Sept. 2012.

FERREIRA, M. C. T.; MARTURANO, E. M. Ambiente familiar e os problemas de comportamento apresentados por crianças com baixo desempenho escolar. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 15, n. 1, p. 35-44, jan./mar. 2002.

FERREIRA, S. H. A.; BARRERA, S. D. Ambiente familiar e aprendizagem escolar em alunos da educação infantil. Psico PUCRS, v. 41, n. 4, p. 462-472, out./dez. 2010.

GABRIEL, M. R.; DIAS, A. C. D. Percepções sobre a paternidade: descrevendo a si mesmo e o próprio pai como pai. Estudos de Psicologia, v. 16, n. 3, p. 253-261, set./dez. 2011.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GUIDETTI, A. A.; MARTINELLI, S. C. M. Desempenho em leitura e suas relações com o contexto familiar. In: SANTOS, A. A.; BORUCHOVITCH, E.; OLIVEIRA, K. L. (Org.). Cloze: um instrumento de diagnóstico e intervenção. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2009. p. 283-309.

JEYNES, H. W. The relationship between parental involvement and urban secondary school student academic achievement: a meta-analysis. Urban Education, v. 42, n. 1, p. 82-110, Jan./Apr. 2007.

KRISTJÁNSSON, A. L.; SIGFÚSDÓTTIR, I. D. The role of parental support, parental monitoring, and time spent with parents in adolescent academic achievement in Iceland: a structural model of gender differences. Scandinavian Journal of Educational Research, v. 53, n. 5, p. 481-496, out./dez. 2009.

LEE, P.; HAMMAN, D.; LEE, C. The relationship of family closeness with college students’ selfregulated learning and school adjustment. College Student Journal, v. 41, n. 4, p. 779-788, July/Sept. 2007.

MARTURANO, E. M. O inventário de recursos do ambiente familiar. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 19, n. 3, p. 498-506, abr./jun. 2006.

MARTURANO, E. M.; FERREIRA, M. C. T. A criança com queixas escolares e sua família. In: MARTURANO, E. M.; LINHARES, B. M.; LOUREIRO, S. R. (Org.). Vulnerabilidade e proteção: indicadores na trajetória de desenvolvimento do escolar. São Paulo: Fapesp/Casa do Psicólogo, 2004. p. 217-246.

MEINCKE, S. K.; CARRARO, T. E. Vivência da paternidade na adolescência: sentimentos expressos pela família do pai adolescente. Texto Contexto em Enfermagem, v. 18, n. 1, p. 83-91, jan./mar. 2009.

MORGAN, A.; NUTBROWN, C.; HANNON, P. Fathers involvement in young children’s literacy development: implications for family literacy programmes. British Educational Research Journal, v. 35, n. 2, p. 167-185, Jan./Apr. 2009.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. Pisa 2009. Results: overcoming social background – equity in learning opportunities and outcomes. Paris: OECD, 2010.

OLIVEIRA, S. L. Tratado de metodologia científica: projetos de pesquisas, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 2007.

PARO, V. H. Qualidade do ensino: a contribuição dos pais. São Paulo: Xamã, 2007.

RIBEIRO, R.; NEDER, H. D. Juventude(s): desocupação, pobreza e escolaridade. Nova Economia, v. 19, n. 3, p. 475-506, set./dez. 2009.

ROCHA-SCHMID, E. Participatory pedagogy for empowerment: a critical discourse analysis of teacher-parents’ interactions in a family literacy course in London. International Journal of Lifelong Education, v. 29, n. 3, p. 343-358, Jan./Apr. 2010.

SANTOS, A. A.; MARTINELLI, S. C.; MONTEIRO, R. M. Suportes e recursos familiares: relações com o contexto escolar. In: BAPTISTA, M. N.; TEODORO, L. M. (Org.). Psicologia de família. Porto Alegre: Artmed, 2012. p. 135-144.

SCHNEIDER, B.; KEESLER, V.; MORLOCK, L. Les influences familiales sur l’apprentissage et la socialisation des enfants. In: DUMONT, H.; INSTANCE, D.; BENAVIDES, F. Comment apprend-on? La recherche au service de la pratique. Paris: OCDE, 2010. p. 265-283.

SHRINER, M.; MULLIS, R. L.; SHRINER B. Variation in family structure and school-age children’s academic achievement: a social and resource capital perspective. Marriage & Family Review, v. 46, n. 7, p. 445-67, May/Aug. 2010.

SIMON, B. Family involvement in high school: predictors and effects. NASSP Bulletin, v. 627, n. 85, p. 8-19, Sept./Nov. 2001.

SWARTZ, T. T. et al. Safety nets and scaffolds: Parental support in the transition to adulthood. Journal of Marriage and Family, v. 73, n. 2, p. 414-429, Apr. 2011.

WISE, R.; KING, A. Family environment as a predictor of the quality of college students’ friendships. Journal of Family Issues, v. 29, n. 6, p. 828-848, Jan./Mar. 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.