Ética e pesquisa: autonomia e heteronomia na prática científica

Antonio Joaquim Severino

Resumo


 

O ensaio debate, sob a perspectiva filosófica, dilemas éticos que se põem para os pesquisadores no desenvolvimento de sua prática científica no atual cenário social, que, ao mesmo tempo que é marcado por um relativismo ético universalizado, se vê interpelado pelas exigências de legitimação ética do agir. De um lado, os pesquisadores enfrentam pressões do mundo do mercado, contexto uterino em que se dá a vida humana na atualidade; de outro, são interpelados por demandas igualmente fortes de natureza moral. O presente texto discute, então, o lugar da normatividade legal na interface com a legitimidade ética, bem como a relação das determinações heteronômicas, vinculadas à lógica pragmática hegemônica na vida social contemporânea, com a sensibilidade moral que se impõe ao cientista. Busca, assim, subsidiar as discussões e as iniciativas que estão sendo conduzidas no momento pela comunidade científica nacional com vistas à elaboração e à formalização de critérios éticos para a prática investigativa, particularmente na esfera das Ciências Humanas.

 


Palavras-chave


Pesquisadores; Produção Técnico-Científica; Pesquisa Educacional; Ética

Texto completo:

PDF

Referências


BIANCHETTI, Lucídio; MACHADO, Ana Maria Netto. “Reféns da produtividade” sobre produção do conhecimento, saúde dos pesquisadores e intensificação do trabalho na pós-graduação. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED. 30., 2007. Disponível em: . Acesso em: 2 jun. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientações Capes: combate ao plágio. Brasília, DF: Fundação Capes, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Carta ao GT da Resolução sobre Ética em Pesquisa nas Ciências Humanas e Sociais. Brasília, DF, 3 jul. 2014. Disponível em: . Acesso em: 2 jun. 2015.

CANDOTTI, Ennio. Ciência na educação popular. In: MASSRANI, Luisa; MOREIRA, Ildeu de Castro; BRITO, Fátima (Org.). Ciência e público: caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ/Casa da Ciência, 2002. p. 15-23. Disponível em: . Acesso em: 2 jun. 2015.

DELLA ROSE, Valter A. Formação de professores do Parfor: breves comentários sobre a ética na saúde e na ciência. In: PAINI, Leonor D.; COSTA, Cecília M. da; VICENTINI, Max R. (Org.). Parfor: integração entre universidade e ensino básico diante dos desafios na formação de professores do Paraná. Maringá: EDUEM, 2014. p. 185-194.

FÓRUM NACIONAL DE COORDENADORES DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA ANPED. Breve síntese do Seminário sobre Ética na Pesquisa em Educação promovido pelo Forpred Sudeste e PPG Educação/Unicamp. Campinas: Unicamp, 2013.

GEERTZ, Clifford. Nova luz sobre a antropologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

GRUPO DE TRABALHO da Resolução sobre Ética em Pesquisa nas Ciências Humanas e Sociais. Carta aberta de resposta a carta da Conep. 28 fev. 2015. 8 p.

GUERRIERO, Iara Coelho Zito; MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio de revisar aspectos éticos das pesquisas em ciências sociais e humanas: a necessidade de diretrizes específicas. Physis, Rio de Janeiro, v. 23, n. 3, p. 763-782, set. 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2015.

HOSSNE, William S.; VIEIRA, Sonia. Fraude em ciência: onde estamos. Revista Bioética, v. 15, n. 1, p. 39-47, 2007.

KUHLMANN JR., Moysés. Publicação em periódicos científicos: ética, qualidade e avaliação da pesquisa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 44, n. 151, p. 16-32, jan./mar. 2014.

KUNG, Hans. Uma ética global para a política e a economia mundiais. Petrópolis: Vozes, 1999.

MOUNIER, Emmanuel. O personalismo. São Paulo: Centauro, 2004.

NÓVOA, António. Em busca da liberdade nas universidades: para que serve a investigação em educação? Revista Lusófona de Educação, Lisboa, n. 28, p. 11-21, 2014.

SEVERINO, Antonio J. Dimensão ética da investigação científica. Revista Práxis Educativa, UEPG, Ponta Grossa, v. 9, n. 1, p. 199-208, 2014.

SCHWARTSMAN, Hélio. E o amor? Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 2, 14 fev. 2015.

VON ZUBEN, Newton A. Bioética e tecnociências: a saga de Prometeu e a esperança paradoxal. Bauru: Edusc, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.