Princípios de justiça e justiça escolar: a educação multicultural e a equidade

Marcos Rohling, Ione Ribeiro Valle

Resumo


Este trabalho tem como finalidade propor uma forma de considerar o conceito de justiça escolar, relativamente à questão da escola justa, à luz da teoria da justiça de Rawls e da teoria crítica de Bourdieu. Procurando um modo de conceber a justiça escolar que leve em conta os méritos teóricos dessas teorias, o artigo traz, primeiramente, uma reconstrução da crítica de Bourdieu à escola e ao seu papel perpetuador das desigualdades prévias à vivência escolar; em seguida, examina-se a teoria da justiça como equidade, de Rawls, dando especial atenção à consideração do significado da educação e da escola justa; por fim, inspirando-se na formulação dos princípios da justiça como equidade, são propostos dois princípios da justiça escolar.

 

 

 


Palavras-chave


Justiça Social; Princípios de Justiça; Equidade; Igualdade de Oportunidades

Texto completo:

PDF

Referências


BOLÍVAR, Antônio. Equidad educativa y teorías de la justicia. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, Madri, v. 3, n. 2, p. 42-69, 2005.

BOLÍVAR, Antônio. Justicia social y equidad escolar. Una revisión actual. Revista Internacional de Educación para la Justicia Social, Madri, v. 1, n. 1, p. 9-45, 2011.

BONNEWITZ, Patrice. Primeiras lições sobre a sociologia de P. Bourdieu. Petrópolis: Vozes, 2003.

BOURDIEU, Pierre. Méditations pascaliennes. Paris: Seuil, 1997.

BOURDIEU, Pierre. Escritos de educação. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

BOURDIEU, Pierre. A distinção. Porto Alegre: Zouk, 2007.

BOURDIEU, Pierre. Homo academicus. Florianópolis: UFSC, 2011.

BOURDIEU, Pierre; CHAMBOREDON, Jean-Claude; PASSERON, Jean-Claude. A profissão de sociólogo: preliminares epistemológicas. Tradução de Guilherme J. de Freitas Teixeira. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. 2. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. Os herdeiros: os estudantes e a cultura. Tradução de Ione Ribeiro Valle e Nilton Valle. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014.

BRIGHOUSE, Harry; HOWE, Kenneth R.; TOOLEY, James. Educational equality. London: Continuum, 2010.

BRUNO, Alain. Pierre Bourdieu et Jean-Claude Passeron: les héritiers, les étudiants et la culture: un Renouveau de la Sociologie de l'éducation. Paris: Ellipses, 2009.

CUNHA, Maria Amália A. Sociologia da educação. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

DANIELS, Norman. Reading Rawls: critical studies on Rawls' a theory of justice. Stanford: Stanford University Press, 1989.

DANIELS, Norman. Justice and justification. Refletive equilibrium in theory and practice. New York: Cambridge University Press, 1996.

DUBET, François. Democratização escolar e justiça da escola. Educação, Santa Maria-RS, v. 33, n. 3, p. 381-394, set./dez. 2008a.

DUBET, François. O que é uma escola justa? A escola de oportunidades. São Paulo: Cortez, 2008b.

DUBET, François. Les dilemmes de la justice. In: DEROUET, Jean-Louis; DEROUET-BESSON, Marie-Claude (Org.). Repenser la justice dans le domaine de l’éducation et de la formation. Lion: Peter Lang, 2009.

DUBET, François. Repensar la justicia social. Contra el mito de la igualdad de oportunidades. Buenos Aires: Siglo XXI, 2011.

DUBET, François. Injustiças. A experiência das desigualdades no trabalho. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014.

DURKHEIM, Emile. O ensino da moral na escola primaria. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 78, p. 61-75, 2007a.

DURKHEIM, Emile. As regras do método sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2007b.

DURKHEIM, Emile. A educação moral. Petrópolis: Vozes, 2008.

DURKHEIM, Emile. Educação e sociologia. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

ENGELHARDT JR., H. Tristam. Fundamentos da bioética. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2004.

ESTEVÃO, Carlos V. Educação e justiça: a justiça plural e a igualdade complexa na escola. São Paulo: Cortez, 2001.

FELIPE, Sônia T. Justiça: igualdade equitativa na distribuição das liberdades. In: FELIPE, Sônia T. (Org.). Justiça como equidade: fundamentação, interlocuções polêmicas (Kant, Rawls, Habermas). Florianópolis: Insular, 1998.

FLEISCHACKER, Samuel. Uma breve história da justiça distributiva. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

FREEMAN, Samuel. Rawls. New York: Taylor & Francis, 2007.

GRÉMION, Pierre. De Pierre Bourdieu à Bourdieu. Études, tome 402, n. 1, p. 39-53, 2005. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2014.

JOHNSTON, James Scott. Rawls’s Kantian educational theory. Educational Theory, v. 55, n. 2, 2005.

KANT, Immanuel. Pedagogía. 3. ed. Madrid: Akal, 2003.

KREIMER, Roxana. Historia del mérito. 2000. Disponível em: . Acesso em: 8 dez. 2014.

LALLEMENT, Michael. História das idéias sociológicas. De Parsons aos contemporâneos. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

LOVETT, Frank. A theory of justice: a reader’s guide. London, New York: Continuum, 2011.

MANDLE, Jon. Rawls’s a theory of justice: an introduction. New York: Cambridge University Press, 2009.

MEYER, Heinz-Dieler. Reasoning about fairness in access to higher education: common sense, normative, and institutional perspectives. In: MEYER, Heinz-Dieter; ST. JOHN, Edward P.; CHANKSELIANI, Maia; URIBE, Lina. Fairness in access to higher education in a global perspective – Reconciling excellence, efficiency, and justice. Rotterdam: Sense, 2013.

MOUNIER, Pierre. Bourdieu, une introduction. Paris: Pocket, 2001.

NAGEL, Thomas. Justice and nature. Oxford Journal of Legal Studies, v. 17, n. 2, p. 303-21, 1997.

NOGUEIRA, Maria Alice. A sociologia da educação do final dos anos 60/início dos anos 70: o nascimento do paradigma da reprodução. Em Aberto, Brasília, ano 9, n. 46, p. 49-58, abr./jun. 1990.

RAWLS, John. Collected papers. Cambridge: Harvard University Press, 1999.

RAWLS, John. O liberalismo político. Tradução de Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Ática, 2000.

RAWLS, John. Justiça como equidade: uma reformulação. Tradução de Cláudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

RAWLS, John. Uma teoria da justiça. Tradução de Jussara Simões. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

ROBBINS, Derek. The need for an epistemological ‘break’. In: GRENFELL, Michel; JAMES, David. Bourdieu and education: acts of practical theory. Bristol, PA: Falmer, 1998.

RODRIGUES, Alberto Tosi. Sociologia da educação. 5. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

ROHLING, Marcos. A educação e a educação moral em “Uma teoria da justiça” de Rawls. Fundamento: Revista de Pesquisa em Filosofia, Ouro Preto, n. 1, p. 125-149, 2012.

ROHLING, Marcos. A constituição de um novo paradigma das ciências sociais. Observações teórico-metodológicas sobre “Les héritiers”. Revista Linhas, Florianópolis, v. 15, n. 29, p. 194-220, 2014a.

ROHLING, Marcos. A educação e a justiça social em Rawls. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL EDUCAÇÃO E JUSTIÇA SOCIAL, 2014, Curitiba. Anais... Curitiba: Editora da PUC-PR, 2014b. v. 1. p. 286-302.

ROHLING, Marcos. Apontamentos sobre a educação em “A theory of justice”. In: MORELLI MATOS, José C. (Org.). Reflexões filosóficas nas diversas áreas do conhecimento: filosofia, sociedade e ensino. Florianópolis: Udesc, 2014c.

ROHLING, Marcos. Sobre a educação a partir de “A theory of justice”: entre bens primários, igualdade equitativa de oportunidades e reciprocidade. Saberes, Natal, v. 11, p. 5-20, 2015.

SCHAEFER, David F. Iliberal justice: John Rawls vs. the American political tradition. Columbia, Missouri: University of Missouri Press, 2007.

SCOTT, John. Sociologia: conceitos-chaves. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

SIDICARO, Ricardo. La sociología según Pierre Bourdieu. In: BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. Los herederos: los estudiantes y la cultura. 2. ed. Buenos Aires: Siglo XXI, 2009.

STEINER, Philippe. La sociologie de Durkheim. Paris: Éditions La Découverte, 1994.

VALLE, Ione Ribeiro. (In)Justiça escolar: estaria em xeque a concepção clássica de democratização da educação? Educação e Pesquisa, São Paulo, p. 1-13, 2013.

VALLE, Ione Ribeiro. Por que ler Os herdeiros meio século depois? In: BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. Os herdeiros: os estudantes e a cultura. Tradução de Ione Ribeiro Valle e Nilton Valle. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014a.

VALLE, Ione Ribeiro. Sociologia da educação, currículo e saberes escolares. 2. ed. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014b.

VAN PARIJS, Philippe. O que é uma sociedade justa? Introdução à prática da filosofia política. São Paulo: Ática, 1997.

VASCONCELLOS, Maria Drosila. Pierre Bourdieu: a herança sociológica. Educação & Sociedade, Campinas, ano 23, n. 78, p. 77-87, abr. 2002.

WACQUANT, Loic. Durkheim e Bourdieu. A base comum e suas fissuras. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 48, p. 29-38, jul. 1997.

WEBER, Eric Thomas. Rawls, Dewey, and constructivism. On the epistemology of justice. London: Continuum, 2010.

WEBER, Louis. Les héritiers et la reproduction dans les débats des années 60-70. Savoir/Agir, n. 17, p. 21-32, Sept. 2011.

WEITZ, B. A. Equality and justice in education: Dewey and Rawls. Human Studies, v. 16, n. 4, p. 421-34, Oct. 1993.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Financiadores: