A contribuição da análise das práticas para a profissionalização dos professores

Richard Wittorski

Resumo


Apresentando dados de uma pesquisa realizada sobre os dispositivos de análise das práticas propostos pelo Institut Universitaire de Formation des Maîtres – IUFM – (Bretanha, França), ao longo da formação inicial dos professores, o artigo problematiza a ideia de que uma atividade reflexiva a respeito das práticas profissionais  docentes permitiria aos indivíduos serem mais eficientes quando do retorno à situação de trabalho. A discussão realizada indica que, embora a análise das práticas promova a criação de um espaço narrativo que, por meio de trocas coletivas, permita aos professores construírem princípios organizadores de práticas potencialmente geradores de novas práticas docentes, esse processo traz à tona paradigmas de profissionalização vigentes no campo educacional que divergem quanto ao lugar da teoria e de sua articulação com a prática docente.


Palavras-chave


Formação de professores; Profissionalização; Prática de ensino

Texto completo:

PDF

Referências


ABALLEA, François. Sur la notion de professionnalité. Recherche Sociale, n. 124, p. 39-49, 1992. BOURDONCLE, Raymond. Autour des mots: professionnalisation, formes et dispositifs. Recherche et Formation, n. 35, p. 117-132, 2000.

FREIDSON, Eliot. La profession médicale. Paris: Payot, 1984.

JOBERT, Guy. Processus de professionnalisation et production du savoir. Education Permanente, n. 80, p. 125-145, 1985.

SOREL, Maryvonne; WITTORSKI, Richard (Coord.). La professionnalisation en actes et en questions. Paris: L’Harmattan, 2005. (Collection Action et Savoir).

WITTORSKI, Richard. De la fabrication des compétences. Education Permanente, n. 135, p. 57-71, 1998.

WITTORSKI, Richard. La professionnalisation en questions. In: CENTRE DE RECHERCHE SUR LA FORMATION (Éd.). Action et identité. Paris: INRP, 2001. p. 93-115.

WITTORSKI, Richard. Analyse de pratiques et professionnalisation. In: FABLET, Dominique; BLANCHARD-LAVILLE, Claudine (Éd.). Travail social et analyse de pratiques professionnelles. Paris: L’Harmattan, 2003. p. 69-89.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.