Sociabilidade juvenil, cor, gênero e sexualidade no Baile Charme Carioca.

Fátima Cecchetto, Simone Monteiro, Eliane Vargas

Resumo


O artigo analisa as dinâmicas interacionais de jovens frequentadores de bailes Charme no Rio de Janeiro, um ambiente de lazer noturno caracterizado pela valorização da estética negra. O objetivo foi compreender os diversos significados relativos à cor e ao gênero nas interações afetivo-sexuais de homens e mulheres, tendo por base a observação etnográfica dos bailes e entrevistas com jovens de cores diversificadas. Os achados indicam que no baile Charme prevalece um estilo de masculinidade viril, que contrasta com outros estilos comuns a espaços de lazer e sociabilidade juvenil, no Rio de Janeiro

Palavras-chave


Gênero; Relações Raciais; Sexualidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.