Marginalização cultural: uma metodologia para seu estudo.

Ana Maria Poppovic, Yara Lucia Sposito, Lea Maria Chagas Cruz

Resumo


Os problemas de marginalização cultural somente começaram a preocupar os países desenvolvidos - principalmente os Estados Unidos - na década de 60. Até então muito se escrevera sobre diferenças entre grupos sócio-econômicos e raciais; porém, na sua maioria, tais trabalhos não passavam de constatações sobre a inferioridade de rendimento escolar, ou de estudos comparativos de características de realização menos favoráveis de um dos grupos em questão. O interesse em aprofundar esses estudos, e de dar ao assunto um enfoque cultural, resultou da problemática política daqueles países, evidenciando-se por ocasião das reivindicações de grupos minoritários atuantes. Urgia oferecer a estes indivíduos melhor preparo, melhores currículos e um nível de adequação vital mais satisfatório em relação ao que vinha sendo dado; essa pressão gerou a necessidade de conhecer aprofundadamente as características de tais grupos, os mais importantes fatores sociais, psicológicos e educacionais incidentes no quadro e os instrumentos apropriados para uma correta avaliação dos problemas relativos às populações culturalmente marginalizadas.

Palavras-chave


Pobreza; Cultura; Marginalização cultural; Condições socioeconômicas; Dados estatísticos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.