Obtenção de emprego industrial como função de educação não-formal: um estudo de operários em duas cidades do nordeste.

Robert E. Verhine, Rainer H. Lehmann

Resumo


Com base em dados referentes aos candidatos de oito fábricas em duas capitais do Nordeste, este estudo tentou medir a contribuição da educação não-formal na obtenção de emprego no nível de operários qualificados. Os resultados sugerem que ENF tem um papel positivo, embora limitado. ENF foi, dentre os fatores considerados, o único que demonstrou um efeito significativo na "Aquisição de emprego" tendo também, junto com "recomendação" influenciado a variável "aptidão". Uma versão mais completa do modelo em que obtenção de emprego foi vista como um processo constante de três passos mostrou que educação formal e experiência de trabalho significativamente determinam o nível de posição aspirada pelo pretendente. Relacionando os resultados ao debate sobre a relação educação/mercado de trabalho, parece que certos dados do estudo estão coerentes com o modelo de socialização, mas não de acordo com as perspectivas teóricas credencialista e de capital humano.

Palavras-chave


Educação não-formal; Nordeste; Indústria; Ensino técnico; Cursos; Operários; Currículos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.