Fazendo pelas mãos a cabeça do trabalhador: o trabalho como elemento pedagógico na formação profissional.

Gaudêncio Frigotto

Resumo


Nesta comunicação tem-se como questão central a especificidade das relações entre trabalho e educação na formação profissional, tomando-se como referência a prática pedagógica do SENAI. O trabalho, não enquanto elemento fundamental que define o devir humano, mas enquanto trabalho assalariado, definido pelas relações capitalistas de produção, constitui a base da relação educação e trabalho na formação profissional. Sob esta base, erige-se o conceito ideológico de trabalho. As relações máquina-aprendiz, instrutor-aprendiz e o conjunto de relações de aprendizagem buscam, pelas mãos, fabricar a cabeça do homem fabril.

Palavras-chave


Formação profissional; Relações educação-trabalho; Pedagogia; Relações sociais; Ensino técnico

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.