O ensino de 2º grau: democratização? Profissionalização? Ou nem uma coisa nem outra?.

Maria Laura P. Barbosa Franco

Resumo


O artigo discute a relação entre a escola e trabalho, procurando mostrar a diferença existente entre a preparação para o trabalho e o adestramento técnico. Discute-se igualmente o irrealismo da proposta legal no que diz respeito à tentativa de equiparação formal do 2º grau ao ensino técnico. Recorre-se a dados censitários atualizados que concentram a possibilidade de desvendar distorções entre as intenções manifestas na lei e a democratização e profissionalização a nível de 2º grau. Os resultados mais significativos indicam uma inadequada distribuição de escolas de 2º grau e uma existência bastante precária de modalidades de cursos profissionalizantes. O que, em última instância, além de contrair as expectativas dos alunos, tende a agravar anomalias existentes, via saturação de mercado pela oferta pouco diversificada de opções de capacitação profissional a nível médio.

Palavras-chave


Ensino profissional; Ensino de 2º grau; Democratização da educação; Relações educação-trabalho; Ensino técnico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.