Accountability educacional: sentidos discursivos em análise

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v32.7946

Palavras-chave:

Política Educacional, Avaliação da Educação, Educação Básica, Accountability

Resumo

O trabalho discute os sentidos do termo accountability em educação a partir da Análise Crítica do Discurso (ACD) presente em estudos acadêmicos que se dedicaram a pesquisar políticas de avaliação no Brasil e sua relação com esse termo. Os resultados revelaram discursos heterogêneos quanto à tradução de accountability, mas constatou- -se uma polarização que traduz o termo ora como prestação de contas, ora como responsabilização, sendo este último sentido encontrado mais recorrentemente. A expressão analisada assume uma representação social negativa ao ser associada à responsabilização dos profissionais da educação pelos resultados das avaliações em larga escala e vinculada à responsabilização, de forma mais direta e explícita, aos programas de incentivos salariais.  

Biografia do Autor

Maria Angela Alves de Oliveira, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife-PE, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco e Técnica em Assuntos Educacionais, na mesma Universidade, vinculada ao Departamento de Ciência da Informação do Centro de Artes e Comunicação (DCI/CAC).

Ana Lúcia Félix dos Santos, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife-PE, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Professora  do Centro de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPE.

Referências

ABRÚCIO, Fernando Luiz. Trajetória recente da gestão pública brasileira: um balanço crítico e a renovação da agenda de reformas. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 41, n. especial, p. 67-86, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rap/v41nspe/a05v41sp.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

AFONSO, Almerindo Janela. Avaliação educacional: regulação e emancipação para uma sociologia das políticas avaliativas contemporâneas. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2000. 151 p.

AFONSO, Almerindo Janela. Reforma do Estado e políticas educacionais: entre a crise do Estado-nação e a emergência da regulação supranacional. Educação & Sociedade, Campinas, SP, n. 75, p. 15-32, ago. 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101- 73302001000200003&script=sci_abstract&tlng=es. Acesso em: 17 out. 2020.

AFONSO, Almerindo Janela. Nem tudo o que conta é mensurável ou comparável: crítica à accountability baseada em testes estandardizados e rankings escolares. Revista Lusófona de Educação, Lisboa, n. 13, p. 13-29, 2009. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo. php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502009000100002. Acesso em: 17 out. 2020.

AFONSO, Almerindo Janela. Gestão, autonomia e accountability na escola pública portuguesa: breve diacronia. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Porto Alegre, v. 26, n. 1, p. 13-30, 2010. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/rbpae/article/view/19678. Acesso em: 17 out. 2020.

AFONSO, Almerindo Janela. Para uma conceitualização alternativa de accountability em educação. Educação & Sociedade, Campinas, SP, v. 33, n. 119, p. 471-484, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010173302012000200008&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 17 out. 2020.

AFONSO, Almerindo Janela. Políticas de responsabilização: equívocos semânticos ou ambiguidades político-ideológicas? Revista de Educação PUC-Campinas, Campinas, SP, v. 23, n. 1, p. 8-18, 2018. Disponível em: http://seer.sis.puccampinas.edu.br/seer/index.php/reveducacao/ article/view/4052. Acesso em: 17 out. 2020.

ANDERSON, Jo Anne. Accountability in education. Paris: International Institute for Educational Planning, 2005. Disponível em: https://www.iaoed.org/downloads/Edpol1.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

ANDRADE, Eduardo de Carvalho. “School accountability” no Brasil: experiências e dificuldades. Revista de Economia Políticas, São Paulo, v. 28, n. 3, p. 443-453, jul./set. 2008. Disponível em: https:// www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-31572008000300005&script=sci_arttext. Acesso em: 17 out. 2020.

ASSIS, Renata Machado de. O Ideb nas escolas da rede municipal de ensino de Jataí-GO: qualidade, avaliação e interferências. 2014. 300 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/ handle/tede/3926. Acesso em: 17 out. 2020.

AUGUSTO, Maria Helena Oliveira Gonçalves. A regulação das políticas educacionais em Minas Gerais e a obrigação de resultados: o desafio da inspeção escolar. 2010. 279 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUOS-8DAMLM. Acesso em: 17 out. 2020.

AZEVEDO, Janete M. Lins de. Educação como política pública. Campinas, SP: Autores Associados, 1997.

BERGO, Luisa Foppa. Política de bonificação salarial no Estado de São Paulo: desdobramentos para o desenvolvimento profissional e o trabalho docente. 2016. 115 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/8681. Acesso em: 17 out. 2020.

BONAMINO, Alicia; SOUSA, Sandra Zákia. Três gerações de avaliação da educação básica no Brasil. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 373-388, fev. 2012. Disponível em: https://www. scielo.br/scielo.php?pid=S1517-97022012005000006&script=sci_arttext. Acesso em: 17 out. 2020.

BORGES, Edna Martins. Avaliações externas em larga escala no contexto escolar: percepção dos diretores escolares da rede estadual de ensino de Minas Gerais. 2016. 327 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUBD-AA3GVG. Acesso em: 17 out. 2020.

BROOKE, Nigel. O futuro das políticas de responsabilização educacional no Brasil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 128, p. 377-401, maio/ago. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/ scielo.php?pid=S0100-15742006000200006&script=sci_arttext. Acesso em: 17 out. 2020.

BROOKE, Nigel. Responsabilização educacional no Brasil. Revista Iberoamericana de Evaluación Educativa, Madrid, v. 1, n. 1, p. 93-109, 2008. Disponível em: https://revistas.uam.es/index.php/ riee/article/view/4684. Acesso em: 2 fev. 2019.

BROOKE, Nigel. Controvérsias sobre políticas de alto impacto. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 43, n. 148, 336-347, jan./abr. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100- 15742013000100017&script=sci_arttext. Acesso em: 17 out. 2020.

CAMPOS, Anna Maria. Accountability: quando poderemos traduzi-la para o português? Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 2, 30-50, 1990. Disponível em: http:// bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/9049. Acesso em: 17 out. 2020.

CARVALHO, Lorena Sousa. A nova gestão pública e o governo eletrônico no contexto escolar: uma análise a partir da experiência do PDE interativo. 2014. 137 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014. Disponível em: http://repositorio.ufu.br/ handle/123456789/13995. Acesso em: 17 out. 2020.

CEARÁ. Secretaria de Educação. Prêmio Escola Nota 10. Mais Paic, s.d. Disponível em: https://paic. seduc.ce.gov.br/index.php/o-paic/premio-escola-nota-10. Acesso em: 17 out. 2020.

CERDEIRA, Diana Gomes da Silva. Apropriações e usos de políticas de avaliação e responsabilização educacional pela gestão escolar. 2015. 259 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: https://ppge. educacao.ufrj.br/teses2015/ddianacerdeira.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

COSTA, Darlem Lúcia de Oliveira. Concepção dos professores sobre a política de bonificação do estado do Amazonas. 2016. 163 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2016. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFJF_8826bc7e29fcc4288db31c291d3391bb. Acesso em: 17 out. 2020.

COSTA, Frederico Lustosa da. Contribuição a um projeto de reforma democrática do Estado. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro, v. 44, n. 2, p. 239-270, jan. 2010. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/6924. Acesso em: 17 out. 2020.

CUNHA, Carolina Portela da. Prática docente sob pressão: ações e percepções de professores sobre ação rede municipal de ensino do Rio de Janeiro na política de responsabilização. 2015. 88 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: https://ppge.educacao.ufrj.br/dissertacoes2015/ dcarolinaportela.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

ÉRNICA, Maurício. Divergências e chão comum: o direito à educação no IV Seminário de Educação Brasileira. Educação & Sociedade, Campinas, SP, v. 34, n. 125, p. 1323-1341, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302013000400016&script=sci_ abstract&tlng=pt. Acesso em: 4 fev. 2019.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Brasília, DF: Universidade de Brasília, 2001.

FERNANDES, Reynaldo; GREMAUD, Amaury Patrick. Qualidade da educação: avaliação, indicadores e metas. In: METAS DE EDUCAÇÃO, 2009, Rio de Janeiro. Paper [...]. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2009. p. 213-238. Disponível em: https://www.cps.fgv.br/ibrecps/rede/ seminario/reynaldo_paper.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

FILGUEIRAS, Fernando. Além da transparência: accountability e política da publicidade. Lua Nova, São Paulo, n. 84, p. 65-94, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo. php?pid=S0102-64452011000300004%20&script=sci_arttext. Acesso em: 17 out. 2020.

FREITAS, Luiz Carlos de et al. Responsabilização, meritocracia e privatização: conseguiremos escapar ao neotecnicismo. In: SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO BRASILEIRA,3., 2011, Campinas, SP. Anais [...]. Campinas, SP, 2011. p. 1-35. Disponível: https://www.yumpu.com/pt/document/ read/12471722/apresentacao-luiz-carlos-de-freitas-cedes-unicamp. Acesso em: 24 maio 2021.

FREITAS, Luiz Carlos de. Políticas de responsabilização: entre a falta de evidência e a ética. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 43, n. 148, p. 348-365, jan./abr. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/ scielo.php?pid=S0100-15742013000100018&script=sci_arttext. Acesso em: 17 out. 2020.

FURTADO, Clayton Sirilo do Valle. Responsabilização educacional em Pernambuco. 2015. 249 f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2015. Disponível em: http://repositorio.ufjf.br:8080/jspui/ handle/ufjf/5683. Acesso em: 17 out. 2020.

GHISLENI, Ana Cristina. Efeitos da política de avaliação em larga escala na gestão e na prática pedagógica do sistema municipal de Porto Alegre (2005-2013). 2015. 162 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/115957. Acesso em: 17 out. 2020.

GOMES, Alfredo Macedo. Políticas públicas, discurso e educação. In: GOMES, Alfredo Macedo (org.). Políticas públicas e gestão da educação. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011. p. 19-33.

HORTA NETO, João Luiz. As avaliações externas e seus efeitos sobre as políticas educacionais: uma análise comparada entre a União e os estados de Minas Gerais e São Paulo. 2013. 358 f. Tese (Doutorado em Educação) – Instituto de Ciências Humanas, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2013. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/14398. Acesso em: 17 out. 2020.

HOWE, Kenneth R.; ASHCRAFT, Catherine. Deliberative democratic evaluation: successes and limitations of an evaluation of school choice. Teachers College Record, v. 107, n. 10, p. 2274-2297, 2005. Disponível em: https://www.colorado.edu/education/sites/default/files/ attached-files/Howe&Ashcraft_Deliberative_Democratic_Evaluation.pdf. Acesso em: 19 mar. 2019.

KANE, Thomas J.; STAIGER, Douglas O. The promise and pitfalls of using imprecise school accountability measures. Journal of Economic Perspectives, v. 16, n. 4, p. 91-114, 2002. Disponível em: https://www.aeaweb.org/articles?id=10.1257/089533002320950993. Acesso em: 24 maio 2021.

LOBO, Gilneide Maria de Oliveira. O que é feito dos dados do IDEB: um estudo sobre o processo de legitimação das estatísticas oficiais. 2013. 153 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, Mossoró, RN, 2013. Disponível em: http://www.uern.br/controledepaginas/poseduc-disserta%C3%A7oes-2011/arquivos/3936gilneide_ maria_de_oliveira_lobo.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

LOPES, Karina Carrasqueira. A política de responsabilização educacional do município do Rio de Janeiro. 2013. 110 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: https://ppge.educacao.ufrj.br/ dissertacoes2013/dkcarrasqueira.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

MEDEIROS, Paulo Henrique Ramos. Do modelo racional-legal ao paradigma pós-burocrático: reflexões sobre a burocracia estatal. Organizações & Sociedades, Salvador, v. 13, n. 37, p. 143-160, abr./jun. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1984- 92302006000200008&script=sci_arttext. Acesso em: 17 out. 2020.

MOTA, Ana Carolina Yoshida Hirano Andrade. Accountability no Brasil: os cidadãos e seus meios institucionais de controle dos representantes. 2006. 250 f. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo, 2006. Disponível em: http://www. observatoriodeseguranca.org/files/ana%20carolina%20mota.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

MULLER, Pierre; SUREL, Yves. A análise das políticas públicas. Pelotas, RS: EDUCAT, 2002.

OLIVEIRA, Luísa Xavier de. Política de responsabilização como estratégia para promoção de desempenho escolar: um estudo sobre o “Prêmio Nota Dez”. 2016. 166 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: https://ppge.educacao.ufrj.br/teses2016/tLuizaXavier.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

PEREIRA, Flávio Alves. A incidência das políticas de responsabilização do estado do Ceará nas ações de gestão pedagógica em âmbito municipal: o caso da escola Maria Nair (Ipu-CE). 2014. 126 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG, 2014. Disponível em: https://repositorio. ufjf.br/jspui/handle/ufjf/675. Acesso em: 17 out. 2020.

PERNAMBUCO. Secretaria de Educação e Esportes. Modernização de gestão. Secretaria de Educação e Esportes, s.d. Disponível em: http://www.educacao.pe.gov.br/portal/?pag=1&men=69. Acesso em: 17 out. 2020.

PINHO, José́ António Gomes de; SACRAMENTO, Ana Rita Silva. Accountability: já podemos traduzi-la para o português? Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 43, n. 6, nov./dez. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-76122009000600006&script=sci_ arttext. Acesso em: 17 out. 2020.

SANTOS, Jairo Campos dos. O gerencialismo no novo modelo de educação pública da cidade do Rio de Janeiro (2009-2012): origens, implantação, resultados e percepções. 2014. 209 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: https://ppge.educacao.ufrj.br/Teses2014/tjairocampos.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

SCHEDLER, Andreas. Conceptualizing accountability. In: SCHEDLER, A.; DIAMOND, L.; PLATTNER, M. F. The self-restraining state: power and accountability in new democracies. Boulder, Colorado: Lynne Rienner, 1999. p. 13-28. Disponível em: https://books.google.com.br/ books?hl=pt-BR&lr=&id=MD8Vx1HLOZgC&oi=fnd&pg=PA13&dq=Conceptualizing+Accountabil ity&ots=-mJ1rrBOQ5&sig=08eJ8L62X9VYM5ZC-jhiQt3iHxM#v=onepage&q=Conceptualizing%20 Accountability&f=false. Acesso em: 17 out. 2020.

SILVA, Ítalo Agra de Oliveira. O programa de modernização da gestão pública: uma análise da política de responsabilização educacional em Pernambuco no governo Campos (2007-2011). 2013. 214 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4742. Acesso em: 17 out. 2020.

SILVA, Luiz Fernando da. Gestão escolar e o Programa BH Metas e Resultados: há espaços para a participação da comunidade escolar? 2016. 280 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016. Disponível em: https:// repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUBD-AA2HYZ. Acesso em: 17 out. 2020.

SOARES, Ana Paula Peixoto. Discursos de responsabilização docente em revista: uma análise das políticas curriculares para formação de professores (2011-2014). 2016. 152 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: https://ppge.educacao.ufrj.br/disserta%C3%A7%C3%B5es2016/ danapaulapeixoto.pdf. Acesso em: 17 out. 2020.

SOARES, Helena. Resultados do IDERIO 2014 confirmam avanços na rede municipal de ensino. Prefeitura Rio, 17 jul. 2015. Disponível em: http://www.rio.rj.gov.br/web/guest/exibeconte udo?id=5468174#:~:text=A%20Prova%20Rio%2C%20criada%20em,conquistados%20na%20 educa%C3%A7%C3%A3o%20do%20munic%C3%ADpio. Acesso em: 17 out. 2020.

VIANNA, Heraldo Marelim. Avaliação de programas educacionais: duas questões. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 16, n. 32, p. 43-56, jul./dez. 2005. Disponível em: http:// publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/2135. Acesso em: 17 out. 2020.

Downloads

Publicado

31-05-2021

Edição

Seção

Artigos