Impacto dos espaços de desenvolvimento infantil no primeiro ano na pré-escola

Palavras-chave: Estudo Longitudinal, Avaliação de Programas, Educação Pré-Escolar, Primeira Infância

Resumo

O artigo analisa o impacto do principal programa para a educação infantil, adotado pela rede municipal da cidade do Rio de Janeiro a partir de 2010, no desenvolvimento cogniti- vo das crianças da pré-escola. Discute o desenho metodológico, os resultados de pesquisas internacionais e a escassez de estudos com desenhos robustos no contexto brasileiro. Uma amostra aleatória de 46 escolas (2.716 crianças), em duas ondas: início e final de 2017, pertencente ao estudo Linha de Base Brasil (LBB), foi empregada no tratamento estatístico de dados. A análise descritiva dos dados sugere uma associação de mesmo sentido entre a frequência ao programa e o desenvolvimento em linguagem. No entanto, análises mul- tivariadas utilizando modelos hierárquicos com diversos controles não indicam um efeito do programa no desenvolvimento cognitivo no curto prazo.Palavras-chave: Estudo Longitudinal, Avaliação de Programas, Educação Pré-Escolar, Primeira Infância. Impacto de los espacios de desarrollo infantil en el primer año preescolarEl artículo analiza el impacto del principal programa para la educación infantil adoptado por la red municipal de la ciudad de Río de Janeiro desde 2010 para el desarrollo cognitivo de los niños preescolares. Discute el diseño metodológico, los resultados de investigaciones internacionales y la escasez de estudios con diseños robustos en el contexto brasileño. Una muestra aleatoria de 46 escuelas (2.716 niños) en dos olas: inicio y fines de 2017, que pertenece al estudio Linha de Base Brasil (LBB), se utilizó en el tratamiento estadístico  de datos. El análisis descriptivo de dichos datos sugiere una asociación de mismo sentido entre la participación en el programa y el desarrollo en lenguaje. Sin embargo, análisis con múltiples variaciones que utilizan modelos jerárquicos con diversos controles no indican un efecto del programa en el desarrollo cognitivo a corto plazo.Palabras clave: Estudio Longitudinal,  Evaluación de Programas, Educación Preescolar, Primera Infancia Impact of the child development centers in the first year of preschoolThe paper analyzes the impact of the main program for early childhood education adopted by Rio de Janeiro public municipal system since 2010 on children’s development at preschool. It discusses the methodological design and results of international research and indicates the scarcity of studies with robust designs in the Brazilian context. A random sample of 46 schools (2.716 children) collected in two waves: at the beginning and end of 2017, from the study “Baseline Brazil (BLB)”, was used in the statistical treatment of data. The descriptive analysis of data suggests an association in the same direction between attendance to the program and development in language. However, analysis using hierarchical models including controlling variables do not indicate a statistically significant effect of attending the program for cognitive development in the short run.Keyword: Longitudinal Study, Program Evaluation, Preschool Education, Early Childhood

Biografia do Autor

Mariane C. Koslinski, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Graduada em Sociologia pela London School of Economics (1995), Mestrado em Educação pela UNICAMP (2000), Doutorado em Sociologia pela UFRJ e Pós-Doutorado no IPPUR / UFRJ. Coordenadora do Laboratório de Pesquisa em Oportunidades Educacionais. Atua na área de Sociologia da Educação, nos seguintes temas: Avaliação Educacional, Análise de Políticas Educacionais, Desigualdades Sociais e Urbanas e Educação. É Professora Adjunta da UFRJ e do Programa de Pós-graduação em Educação/UFRJ. Foi coordenadora do GT 14 - Sociologia da Educação da ANPED, 2016-2017.    
Tiago Lisboa Bartholo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Doutor em educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (bolsista CAPES). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGE-UFRJ) e do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (CAp-UFRJ). Pesquisador visitante na Universidade de Durham, Inglaterra, em 2017 e 2014 (Santander Mobility Grant), Universidade de Birmingham, Inglaterra, 2012-2013 (CAPES e Educational Endowment Foundation) e na Universidade de León, Espanha, 2009 (Fundação Carolina). Membro dos grupos de pesquisa cadastrados no CNPq "Laboratório de Pesquisa em Oportunidades Educacionais" da UFRJ e "Educação e Infância: políticas e práticas" da Fundação Carlos Chagas. Bolsista do Ministério da Educação (MEC) no projeto Portal do Professor (2009-2011). Membro da Equipe de Avaliação do Ministério dos Esportes para o Programa Segundo Tempo (2010-2011). Consultor especialista em avaliação educacional para a Fundação Carlos Chagas (2014-2017).

Referências

ANDERSSON, Bengt-Erik. Effects of public day care: a longitudinal study. Child Development, Ann Arbour, n. 60, p. 857-866, 1989.

BARTHOLO, Tiago L.; KOSLINSKI, Mariane C.; COSTA, Marcio; TYMMS, Peter; MERRELL, Christine; BARCELLOS, Thais. Monitoring early childhood education in the Brazilian context: constraints and possibilities. Pro-Posições, no prelo.

BOND, Trevor G.; FOX, Christine M. Applying the Rasch model: fundamental measurement in the human sciences. New York: Routledge, 2015.

BOONE, William J. Rasch. Analysis for instrument development: why, when, and how? CBE Life Sciences Education, v. 15, n. 4, 2006.

BRASIL. Lei n. 12.796, de 4 de abril de 2013. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, 5 abr. 2013. Seção 1, p. 1.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Portaria n. 369, de 5 de maio de 2016. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica – Sinaeb, 2016. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_ docman&view=download&alias=39681-portaria-saeb-inep-05052016-pdf&category _slug=maio- 2016-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 10 jul. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Aprimoramentos no Sistema de Avaliação da Educação Básica ampliarão a produção de evidências educacionais. 28 de junho de 2018. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/artigo//asset_publisher/ B4AQV9zFY7Bv/content/aprimoramentos-no-sistema-de-avaliacao-da-educacao-basica-ampliarao- a-producao-de-evidencias-educacionais/21206. Acesso em: 12 jul. 2018.

CAMPBELL, Frances A. et al. The development of cognitive and academic abilities: growth curves from an early childhood educational experiment. Developmental Psychology, Washington, D.C., v. 37, n. 2, p. 231-242, Apr. 2001.

CAMPOS, Maria Malta et al. A qualidade da educação infantil: um estudo em seis capitais brasileiras. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 142, p. 20-54, jan./abr. 2011a.

CAMPOS, Maria Malta et al. A contribuição da educação infantil de qualidade e seus impactos no início do ensino fundamental. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 1, p. 15-33, jan./abr. 2011b.

CANO, Ignacio. Introdução à avaliação de programas sociais. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

DAMIANI, Magda Floriana et al. Educação infantil e longevidade escolar: dados de um estudo longitudinal. Estudos de Avaliação Educacional, São Paulo, v. 22, n. 50, p. 515-532, set./dez. 2011.

FITZ-GIBBON, Carol. Monitoring education: indicators, quality and effectiveness. London: Continuum, 1996.

FRANCO, Creso; BROOKE, Nigel; ALVES, Fátima. Estudo longitudinal sobre qualidade e equidade no ensino fundamental brasileiro: GERES 2005. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 16, n. 61, p. 625-638, out./dez. 2008.

FRANCO, Creso et al. O Referencial teórico na construção dos questionários contextuais do SAEB 2001. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, n. 28, p. 39-74, jul./dez. 2003.

GOLDSTEIN, Harvey. Methods in school effectiveness research. School Effectiveness and School Improvement, Londres, v. 8, n. 4, p. 369-395, Apr. 1997.

GORARD, Stephen. Now you see it, now you don’t: school effectiveness as conjuring? Research in Education, Thousand Oaks, v. 86, n. 1, p. 39-45, Nov. 2011.

HARMS, Thelma; CLIFFORD, Richard M.; CRYER, Debby. Early childhood environment rating scale. ed. rev. New York: Teachers College Press, 2005.

HATTIE, John. Visible learning: a synthesis of over 800 meta-analyses relating to achievement. New York: Routledge, 2009.

HIGGINS, Steve; KOKOTSAKY, Dimitra; COE, Robert. The teaching and learning toolkit: technical appendices. Education Endowment Foundation, 2012. Disponível em: www.cplp.eu/en/ download/1404046919/?at=1. Acesso em: 12 out. 2018.

HOWES, Carolee et al. Ready to learn? Children’s pre-academic achievement in pre-kindergarten programs. Early Childhood Research Quarterly, Amsterdam, n. 23, p. 27-50, 2008.

LEE, Valerie. Medidas educacionais: avaliando a eficácia das escolas em termos de excelência e de equidade. In: BONAMINO, A.; BESSA, N.; FRANCO, C. (org.). Avaliação da educação básica. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2004.

MURMANE, Richard J.; WILLET, John B. Methods matter: improving causal inference in Educational and Social Science Research. Oxford: Oxford University Press, 2011.

NATIONAL INSTITUTE OF CHILD HEALTH AND HUMAN DEVELOPMENT. Child-care effect sizes for the NICHD study of early child care and youth development. American Psychologist, Washington, D.C., v. 61, n. 2, p. 99-116, Feb./Mar. 2006.

NICHD EARLY CHILD CARE RESEARCH NETWORK; DUNCAN, Greg J. Modeling the Impacts of Child Care Quality on Children's Preschool Cognitive Development. Child Development, New Jersey, v. 74, n. 5, p. 1454-1475, Sept./Oct. 2003.

OBSERVATÓRIO DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Educação infantil. s.d. Disponível em: http://www.observatoriodopne.org.br/metas-pne/1-educacao-infantil. Acesso em: 5 abr. 2017.

PEISNER-FEINBERG, Ellen et al. The relation of preschool child-care quality to children's cognitive and social developmental trajectories through second grade. Child Development, New Jersey, v. 72, n. 5, p. 1534-1553, Sept./Oct. 2001.

PIANTA, Robert C.; PARO, Karen L. P.; HAMRE, Bridget K. Classroom assessment scoring system: Manual Pre-K. Baltimore: Paul H. Brookes Publishing Co., 2008.

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Educação. Gerência Especial de Educação Infantil. Espaço de Desenvolvimento Infantil – EDI – Modelo Conceitual e Estrutura, fev. 2010.

SAMMONS, Pam et al. Influences on Children’s Attainment and Progress in Key Stage 2: Cognitive Outcomes in Year 6. Effective Pre-School and Primary Education 3-11 Project (EPPE 3-11). Research Report No DCSF-RR048. Nottingham: Department for Children, Schools and Families, 2006.

SANTOS, Alexandre André; HORTA NETO, João Luiz; JUNQUEIRA, Rogério Diniz. O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Sinaeb): proposta para atender ao disposto no Plano Nacional de Educação. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2017.

SCHWEINHART, Lawrence J.; WEIKART, David P. The High/Scope Perry Preschool Study: implications for early childhood care and education. Prevention in Human Services, London, v. 7, n. 1, p. 109-132, 1990.

SHADISH, William R.; COOK, Thomas D.; CAMPBELL, Donald T. Experimental and Quasi-experimental design for generalizes causal inference. Boston/New York: Houghton Mifflin Company, 2001.

SYLVA, Kathy et al. Capturing quality in early childhood through environmental rating scales. Early Childhood Research Quarterly, Amsderdam, n. 21, p. 76-92, 1st quarter 2006.

SYLVA, Kathy et al. Early childhood matters. Evidence from the effective pre-school and primary education project. London: Routledge, 2010.

TYMMS, Peter. Effect sizes in multilevel models. In: SCHAGEN, Ian; ELLIOT, Karen. But what does it mean? The use of effect sizes in educational research. Slough, UK: National Foundation for Educational Research, 2004.

TYMMS, Peter; MERRELL, Christine; HENDERSON, Brian. The first year at school: a quantitative investigation of the attainment and progress of pupils. Educational Research and Evaluation, London, v. 3, n. 2, p. 101-118, Apr. 1997.

TYMMS, Peter; MERRELL, Christine; JONES, Paul. Using baseline assessment data to make international comparisons. British Educational Research Journal, Oxford, v. 30, n. 5, p. 673-689, Oct. 2004.

TYMMS, Peter et al. The first seven years at school. Educational Assessment, Evaluation and Accountability, New York, v. 21, n. 1, p. 67-80, Feb. 2009.

VENDELL, Deborah. Early child care: the known and the unknown. Merrill-Palmer Quarterly, Detroit, v. 50, n. 3, p. 387-414, July 2004.

WALSTON, Jill; WEST, Jerry. Full-day and half-day kindergarten in the United States: findings from the Early Childhood Longitudinal Study, Kindergarten Class of 1998-99. Washington, D. C.: Department of Education, National Center for Education Statistics. Government Printing Office, 2004.

Publicado
31-05-2019
Seção
Artigos