Avaliação e registro no currículo cultural da Educação Física

Autores

  • Arthur Müller Universidade de São Paulo (USP), São Paulo-SP, Brasil
  • Marcos Garcia Neira Universidade de São Paulo (USP), São Paulo-SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v29i72.5030

Palavras-chave:

Educação Física, Avaliação, Currículo Cultural, Registro

Resumo

A avaliação abarca um dos temas mais controversos e polêmicos dentro do sistema educacional. De acordo com a atitude curricular, essa prática adquire os mais variados contornos, podendo assumir desde um caráter classificatório e excludente, até um caráter investigativo ou analítico. Adotar esse segundo viés implica o desprendimento da quantificação, da atribuição de valores para aprendizagens ditas bem-sucedidas e a classificação dos estudantes. O presente artigo tem como objetivo analisar a função que o registro adquire no currículo cultural da Educação Física. Para tanto, submetemos ao escrutínio documentação pedagógica elaborada por um professor que atua em uma escola estadual paulista, analisando como reorganiza suas ações didáticas de acordo com os registros das atividades de ensino e das respostas dos estudantes. Os resultados evidenciam o potencial do registro como recurso para a avaliação do trabalho realizado e a consequente reorientação da rota.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Müller, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo-SP, Brasil

Mestre em Educação pela USPProfessor da Rede Estadual de Ensino de São Paulo e do Colégio Marista Arquidiocesano

Marcos Garcia Neira, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo-SP, Brasil

Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada da FEUSP.

Referências

AGUIAR, A. P. D.; MÜLLER, A.; NUNES, H. C. B.; LIMA, M. F. Relações de gênero na prática do futebol. In: NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. (Org.). Educação física cultural: escritas sobre a prática. São Paulo: CRV, 2016. p. 165-180.

BONETTO, P. X. R. A “escrita-currículo” da perspectiva cultural de educação física: entre aproximações, diferenciações, laissez-faire e fórmula. 2016.Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2016.

CANDAU, V. M. Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. Multiculturalismo: diferenças e práticas pedagógicas. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 13-37.

ESCUDERO, N. T. G. Avaliação da aprendizagem da educação física na perspectiva cultural: uma escrita autopoiética. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2011.

ESTEBAN, M. T. A avaliação no cotidiano escolar. In: ESTEBAN, M. T. (Org.). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. p. 7-28.

ESTEBAN, M. T. Diferença, aprendizagens e avaliação: perspectiva pós-colonial e escolarização. In: ESTEBAN, M. T.; AFONSO, A. F. (Org.). Olhares e interfaces: reflexões críticas sobre a avaliação. São Paulo: Cortez, 2010. p. 45-70.

HALL, S. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, jul./dez. 1997.

MELO, L. F. O portfólio como uma possibilidade de intervenção pedagógica em educação física. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação Física) –Universidade de São Paulo, Escola de Educação Física e Esportes, São Paulo, 2008.

MÜLLER, A. A avaliação no currículo cultural de educação física: o papel do registro na reorientação das rotas. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, SP, 2016.

NEIRA, M. G. Educação Física. São Paulo: Blucher, 2011.

NEIRA, M. G. Educação física cultural: inspiração e prática pedagógica. Jundiaí: Paco Editorial, 2018.

NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. Educação física, currículo e cultura. São Paulo: Phorte, 2009.

NEVES, M. R. O currículo cultural da Educação Física em ação: efeitos nas representações culturais dos estudantes sobre as práticas corporais e seus representantes. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2018.

OLIVEIRA, I. B.; PACHECO, D. C. Avaliação e currículo no cotidiano escolar. In: ESTEBAN, M. T. Escola, currículo e avaliação. São Paulo: Cortez, 2013. p. 119-136. PADILHA, P. R. Planejamento dialógico: como construir o projeto político pedagógico da escola. São Paulo: Cortez, 2008.

PIRAGIBE, V. Formação continuada em educação física para professores de educação infantil: a técnica do diário de aula. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade de São Paulo, Escola de Educação Física e Esportes, São Paulo, 2006.

RIBETTO, A.; VASCONCELOS, G. A. N.; SGARBI, P.; FILÉ, V. Conversas sobre avaliação e comunicação. In: ESTEBAN, M. T. (Org.). Escola, currículo e avaliação. São Paulo: Cortez, 2013. p. 101-118.

SANTOS, I. L. A tematização e a problematização no currículo cultural de educação física. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2016.

SANTOS, W.; MAXIMIANO, F. L. Avaliação na educação física escolar: singularidades e diferenciações de um componente curricular. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 35, n. 4, p. 883-896, out./dez. 2013.

WARSCHAUER, C. A roda e o registro: uma parceria entre professor, alunos e conhecimento. São Paulo: Paz e Terra, 1993.

WORTMAN, M. L. Análises culturais – um modo de lidar com histórias que interessam à educação. In: COSTA, M. V. (Org.). Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. Rio de Janeiro: Lamparina, 2002. p. 71-90.

Downloads

Publicado

21-05-2021

Como Citar

Müller, A., & Neira, M. G. (2021). Avaliação e registro no currículo cultural da Educação Física. Estudos Em Avaliação Educacional, 29(72), 774–800. https://doi.org/10.18222/eae.v29i72.5030

Edição

Seção

Artigos