Internacionalização, rankings e publicações em inglês: a situação do Brasil na atualidade

Autores

  • Kyria Rebeca Finardi Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória, Espírito Santo, Brasil http://orcid.org/0000-0001-7983-2165
  • Felipe Furtado Guimarães Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória, Espírito Santo, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18222/eae.v28i68.4564

Palavras-chave:

Avaliação da Pós-Graduação, Internacionalização, Língua Estrangeira, Rankings Acadêmicos.

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a relação entre a avaliação da pós-graduação e a internacionalização do ensino superior brasileiro. Para tanto, revisam-se os critérios de avaliação dos rankings e o papel das línguas estrangeiras em tais processos. O estudo é de cunho bibliográfico documental e discute as tensões/implicações existentes por trás dessas questões que envolvem o ensino superior. De maneira geral, conclui-se que os critérios de avaliação do ensino superior incluídos nos rankings internacionais não são capazes de capturar a realidade no Brasil e, por isso, não beneficiam a avaliação de nossas instituições. Em relação ao papel das línguas estrangeiras no processo de avaliação e internacionalização do ensino superior como um todo, o estudo mostra que o inglês tem um papel-chave e determinante no resultado dessa avaliação.

Biografia do Autor

Kyria Rebeca Finardi, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória, Espírito Santo, Brasil

Professora do Departamento de Linguagens, Cultura e Educação e dos Programas de Pós Graduação em Educação (PPGE) e Linguística (PPGEL) da Universidade Federal do Espírito Santo

Felipe Furtado Guimarães, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória, Espírito Santo, Brasil

Doutorando do Programa de Pós Graduação em Linguística (PPGEL) da UFES

Referências

ANDREOTTI, Vanessa de Oliveira et al. Mapping interpretations of decolonization in the context of higher education. Decolonization: Indigeneity, Education & Society, v. 4, n. 1, p. 21-40, 2015.

ARCHANJO, Renata. Moving globally to transform locally? Academic mobility and language policy in Brazil. Language Policy, v. 16, n. 3, p. 1-22, 2016.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>. Acesso em: 14 mar. 2017.

BRASIL. Lei 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profi da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto- Lei no 5.452, de 1º de maio de 1943, e o Decreto-Lei no 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei no 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Brasília, DF: Casa Civil, 2017. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13415.htm>. Acesso em: 14 mar. 2017.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Índice Geral de Cursos 2011. [201-]. Disponível em: <http://portal.inep. gov.br/indice-geral-de-cursos-igc->. Acesso em: 14 mar. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. Documento de área: Letras e Linguística. Brasília, DF: MEC/Capes/DA, 2016.

BRITISH COUNCIL. Guide of Brazilian Higher Education Courses in English 2016. Disponível em: <https://www.britishcouncil.org/sites/default/fibrazilian_highered_courses_inenglish_limpo_indexado_2.pdf>. Acesso em: 14 mar. 2017.

CASTRO-GÓMEZ, Santiago. Decolonizar la universidad. La hybris del punto cero y el diálogo de saberes. In: CASTRO-GÓMEZ, Santiago; GROSFOGUEL, Ramón (Org.). El giro decolonial. Refl para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre Editores, 2007. p. 79-91.

FINARDI, Kyria Rebeca. The slaughter of Kachru’s five sacred cows in Brazil: Affordances of the use of English as an international language. Studies in English Language Teaching, v. 2, p. 401-411, 2014.

FINARDI, Kyria Rebeca. Language policies and internationalisation in Brazil: The role(s) of English as an additional language. In: SCIRIHA, Lydia (Org.). International perspectives on bilingualism. Newcastle upon Tyne: Cambridge Scholars Publishing, 2016a. p. 79-90. v. 1.

FINARDI, Kyria Rebeca. Globalization and English in Brazil. In: FINARDI, Kyria Rebeca (Org.). English in Brazil: views, policies and programs. Londrina: Eduel, 2016b. p. 15-36. v. 1.

FINARDI, Kyria Rebeca. Internacionalização crítica: possibilidades para a inclusão e (in)formação superior. A educação docente em contextos de internacionalização/mundialização. In: JORNADA INTERNACIONAL DE LINGUÍSTICA APLICADA CRÍTICA: A linguística aplicada crítica e seu compromisso com a sociedade, 1., 24 e 25 abr. 2017, Brasília, DF. Anais... Brasília, DF: Universidade de Brasília, 2017. Mesa-redonda.

FINARDI, Kyria Rebeca; ARCHANJO, Renata. Refl of internationalization of education in Brazil. In: INTERNATIONAL BUSINESS AND EDUCATION CONFERENCE, 2015, Nova Iorque. 2015 Proceedings... Nova Iorque: Clute Institute, 2015. p. 504-510. v. 1.

FINARDI, Kyria Rebeca; ARCHANJO, Renata. Washback effects of the Science without Borders, English without Borders and Language without Borders programs in Brazilian language policies and rights. In: SIINER, Maarja; HULT, Francis M.; KUPISCH, Tanja (Org). Bridging language acquisition and language policy. Dordrecht: The Netherlands. (Springer Language Policy Book). No prelo.

FINARDI, Kyria Rebeca; FRANÇA, Claudio. O inglês na internacionalização da produção científi brasileira: evidências da subárea de Linguagem e Linguística. Intersecções, Jundiaí, ed. 19, ano 9, n. 2, p. 234-250, maio. 2016.

FINARDI, Kyria Rebeca; ORTIZ, Ramón Andrés. Globalization, internationalization and education: what is the connection? International E-Journal of Advances in Education, v. 1, p. 18-25, 2015.

FINARDI, Kyria Rebeca; PORCINO, Maria Carolina da Silva. Tecnologia e metodologia no ensino de inglês: impactos da globalização e da internacionalização. Ilha do Desterro, Florianópolis, n. 66, p. 239-282, 2014.

FINARDI, Kyria Rebeca; PREBIANCA, Gicele Vergine; MOMM, Christiane Fabiola. Tecnologia na educação: o caso da internet e do inglês como linguagens de inclusão. Cadernos do IL, Porto Alegre, n. 46, p. 193-208, 2013.

FINARDI, Kyria Rebeca; SANTOS, Jane Meri; GUIMARÃES, Felipe Furtado. A relação entre línguas estrangeiras e o processo de internacionalização: evidências da coordenação de letramento internacional de uma universidade federal. Interfaces Brasil/Canadá, Pelotas, v. 16, n. 1, p. 233-255, 2016.

FINARDI, Kyria Rebeca; TYLER, Jhamille. The role of English and technology in the internationalization of education: insights from the analysis of MOOCs. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON EDUCATION AND NEW LEARNING TECHNOLOGIES, 2015, Barcelona. Proceedings... Barcelona: IATED/ EduLearn 15, 2015. p. 11-18.

FLORY, Elizabete Villibor; SOUZA, Maria Thereza Costa Coelho de. Bilinguismo: diferentes defi diversas implicações. Revista Intercâmbio, São Paulo, v. 19, p. 23-40, 2009.

GAMA, Zacarias; KLAGSBRUNN, Victor Hugo. Avaliação institucional: rankings, quantidade, qualidade, epistemologia e ontologia. Repositório UFSC, Florianópolis, 2014. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/xmlui/ handle/123456789/131474>. Acesso em: 14 mar. 2017.

GIMENEZ, Telma. A ausência de políticas para o ensino da língua inglesa nos anos iniciais de escolarização no Brasil. In: NICOLAIDES, Christine; SILVA, Kleber Aparecido; TILIO, Rogerio; ROCHA, Claudia Hilsdorf (Org.). Política e políticas linguísticas. Campinas, SP: Pontes, 2013. p. 401-411.

HAMEL, Rainer. L’anglais, langue unique pour les sciences? Le rôle des modèles plurilingues dans la recherche, la communication scientifi et l’enseignement supérieur. Synergies Europe, n. 8, p. 53-66, 2013.

JENKINS, Jennifer. English as a lingua franca in the international university: The politics of academic English language policy. London: Routledge, 2013.

JORDÃO, Clarissa Menezes. Decolonizing Brazilian language teacher education. JORNADA INTERNACIONAL DE LINGUÍSTICA APLICADA CRÍTICA: A LINGUÍSTICA APLICADA CRÍTICA E SEU COMPROMISSO COM A SOCIEDADE, 1., 2017, Brasília, DF. Anais... Brasília, DF: Universidade de Brasília, 24 e 25 abr. 2017. A educação docente em contextos de internacionalização/mundialização: Mesa-redonda.

KNIGHT, Jane. Higher Education in turmoil: the changing world of internationalization. 2008. Disponível em: <https://www.sensepublishers. com/media/475-higher-education-in-turmoil.pdf>. Acesso em: 21 mar. 2017.

LAUS, Sonia Pereira; MAGRO, Dalva. Os rankings acadêmicos internacionais: gênese e relevância. Repositório UFSC, Florianópolis, 2013. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/113139>. Acesso em: 14 mar. 2017.

LOURENÇO, Henrique da Silva. Os rankings do Guia do Estudante na educação superior brasileira: um estudo sobre as estratégias de divulgação adotadas pelas instituições que obtiveram o prêmio melhores universidades. 2014. 205 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, SP.

MARTINEZ, Ron. English as a Medium of Instruction (EMI) in Brazilian higher education: challenges and opportunities. In: FINARDI, Kyria Rebeca (Org.). English in Brazil: views, policies and programs. Londrina: Eduel, 2016. p. 191-228.

MATTOS, Andrea Machado de Almeida. Novos letramentos, ensino de língua estrangeira e o papel da escola pública no século XXI. Revista X, Curitiba, v. 1, p. 33-47, 2011.

MENEZES DE SOUZA, Lynn Mario. Políticas de internacionalização na educação superior: questões e caminhos. In: INTERNATIONAL CONGRESS OF CRITICAL APPLIED LINGUISTICS: LANGUAGE, ACTION, AND TRANSFORMATION, out. 2015, Brasília, DF. Anais... Brasília, DF: ICCAL, 2015. p. 19-21.

PENNYCOOK, Alastair. English and the discourses of colonialism. London: Routledge, 1998.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. A geopolítica da língua inglesa e seus refl no Brasil: por uma política prudente e propositiva. In: LACOSTE, Yves; RAJAGOPALAN, Kanavillil (Org.). A Geopolítica do Inglês. São Paulo: Parábola, 2005. p. 135-159.

STEIN, Sharon; ANDREOTTI, Vanessa; BRUCE, Judy; SUŠA, Rene. Towards different conversations about the internationalization of higher education. Comparative and International Education / Éducation Comparée et Internationale, v. 45, n. 1, 2016. Disponível em: <http://ir.lib.uwo.ca/cie-eci/vol45/iss1/2>. Acesso em: 20 maio 2017.

VAVRUS, Frances; PEKOL, Amy. Critical internationalization: moving from theory to practice. FIRE: Forum For International Research in Education, v. 2, n. 2, p. 2, 2015. Disponível em: <http://preserve.lehigh.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1036&context=fi Acesso em: 14 mar. 2017.

Downloads

Publicado

21-05-2021

Edição

Seção

Artigos