Expansão da educação infantil e processos de exclusão.

Autores

  • Fúlvia Rosemberg Fundação Carlos Chagas

Palavras-chave:

Educação Infantil, Relações de Gênero, Relações Raciais, Formação de Professores

Resumo

O artigo analisa o processo de expansão da educação infantil (creches, pré-escolas e classes de alfabetização) que ocorreu durante o governo Geisel e seus desdobramentos atuais. Utiliza como fontes, dados coletados, sistematizados e divulgados pelo IBGE e SEEC/MEC, além de documentos nacionais e de organismos intergovernamentais (UNICEF - Fundo das Nações Unidas para a Infância - e UNESCO). Apoiando-se em correntes contemporâneas da Sociologia da Educação, de estudos de gênero e sobre relações raciais, o texto deslinda novos processos de exclusão criados pela política de "democratização" da educação infantil. Conclui refletindo sobre os sentidos de ações afirmativas e políticas para todos como estratégias de democratização da educação infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12-07-2013

Como Citar

Rosemberg, F. (2013). Expansão da educação infantil e processos de exclusão. Cadernos De Pesquisa, (107), 7–40. Recuperado de http://publicacoes.fcc.org.br/index.php/cp/article/view/678

Edição

Seção

Tema em Destaque